Efeito colateral04/05/2012 | 13h02

Estresse pode causar queda de cabelo

Estresse desencadeira oleosidade do couro cabeludo, que induz à inflamação precipita a perda capilar

Enviar para um amigo
Estresse pode causar queda de cabelo Stock Images/Stock Images
Foto: Stock Images / Stock Images

A perda de cabelo faz parte da lista de problemas de saúde que podem ser desencadeados pelo estresse. Segundo Leila Bloch, dermatologista e cirurgiã capilar, os cabelos são uma espécie de válvula de escape em nosso organismo. Em média, de 3 a 6 meses após um evento de estresse, como uma perda familiar, pode haver queda de cabelo mais intensiva. O evento, no entanto, é temporário, com os fios crescendo de novo.

O estresse aumenta a oleosidade do couro cabeludo, que induz à inflamação e, consequentemente, pode precipitar a perda capilar.

- Além disso, quanto maior a oleosidade, maior a transformação hormonal local que contribui, mesmo que em pequena relevância, para o processo de miniaturização ou afinamento dos fios que é uma das etapas do processo de calvície - alerta Leila.

Quem percebe uma queda de cabelos acentuada deve procurar um médico. Casos mais simples podem ser atenuados com o uso de shampoos, loções ou outros produtos adequados para o controle de oleosidade. No caso de calvície é preciso recorrer a tratamentos específicos.

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga Donna no Twitter

clicRBS
Nova busca - outros