Estudo internacional18/09/2012 | 15h52

Fosfomicina é o antibiótico que apresenta mais eficácia no combate à cistite

Necessidade de urinar com frequência, dores na bexiga e febre são alguns dos sintomas

Enviar para um amigo
Fosfomicina é o antibiótico que apresenta mais eficácia no combate à cistite Marin Conic/Deposit Photos
Devido a características anatômicas, mulheres são as mais afetadas pelo problema Foto: Marin Conic / Deposit Photos

Infecções do trato urinário estão entre as mais frequentes em mulheres e têm recebido a atenção de médicos do mundo inteiro, que buscam aliviar os sintomas da doença e sua reincidência. Um estudo coordenado por Kurt Naber, da Universidade Técnica de Munique, da Alemanha, desenvolvido em nove países incluindo o Brasil, mostrou que a fosfomicina é o antibiótico que possui menor taxa de resistência bacteriana entre todos os testados.

Foram avaliadas 4.264 mulheres, sendo mais de 500 brasileiras, com infecção urinária. As pacientes foram diagnosticadas clínica e laboratorialmente, e o tratamento foi ministrado em dose única de três gramas de fosfomicina trometamol por via oral.

Com isso, obteve-se 96,4% de cura das pacientes, sendo que os sintomas desapareceram até o terceiro dia após a administração do antibiótico. O tratamento apresentou baixa incidência de efeitos colaterais, sempre de caráter leve. Além disso, a praticidade da dose única foi um fator importante na adesão do paciente à posologia. As conclusões serão apresentadas por Naber, acompanhado dos especialistas brasileiros Luis Seabra Rios e Ariel Scafuri, no 12° Congresso Paulista de Urologia, o maior evento da área na América Latina em 2012, realizado no início deste mês em São Paulo.

O estudo avaliou quais eram as bactérias mais evidentes nas infecções urinárias e quais os antibióticos capazes de combatê-las. As bactérias que foram capazes de combater com maior eficácia o problema foram as substâncias fosfomicina trometamol (97%) e menicilinam (95%), esta última não disponível no Brasil. Os mais prescritos por aqui, como os da classe das quinolonas, apresentaram taxas de sensibilidade ao redor de apenas 90%, e o mais popular, sulfametoxazol-trimetoprima, de 55%.

O que é cistite

É uma infecção e/ou inflamação da bexiga. Em geral, é causada pela bactéria Escherichia coli, presente no intestino e importante para a digestão. No trato urinário, porém, essa bactéria pode infectar a uretra (uretrite), a bexiga (cistite) ou os rins (pielonefrite). Outros microorganismos também podem provocar cistite.

Homens, mulheres e crianças estão sujeitos à cistite. No entanto, ela é prevalente nas mulheres porque as características anatômicas femininas favorecem sua incidência. A uretra da mulher, além de muito mais curta do que a do homem, está mais próxima do ânus.

Nos homens, depois dos 50 anos, o crescimento da próstata, e a consequente retenção de urina na bexiga pode causar cistite.

Sintomas

:: Necessidade de urinar com frequência

:: Pouco volume de urina

:: Ardor durante a micção

:: Dores na bexiga, nas costas e na região do baixo ventre

:: Febre

:: Pode haver sangue na urina nos casos mais avançados

Comentar esta matéria Comentários (1)

daniele centeno lopes

Ótima matéria,sofro desse mal faz tempo. Já tomei remédios como Macrodantina e Norfloxacino, os mesmos só resolvem durante um tempo e a cistite sempre volta. A dor e o cheiro da urina são fortes. Sempre que faço exame dá alteração na urina.vou consultar um urologista e saber mais sobre esse remédio.

19/09/2012 | 10h15 Denunciar

Siga @bemestarzh no Twitter

clicRBS
Nova busca - outros