Estudo do cérebro06/06/2012 | 04h22

Gaúchos ganham um dos mais modernos centros para tratamento de doenças neurodegenerativas

Instituto da PUC que será inaugurado nesta quarta-feira se destina a tratar lesões cerebrais e desenvolver pesquisa de ponta

Enviar para um amigo
Gaúchos ganham um dos mais modernos centros para tratamento de doenças neurodegenerativas Ricardo Duarte/Agencia RBS
Instituto será um dos mais avançados da América Latina Foto: Ricardo Duarte / Agencia RBS
Os gaúchos ganham, a partir desta quarta-feira, um dos mais modernos centros destinados ao tratamento de doenças neurodegenerativas e lesões cerebrais da América Latina.

Concebido para desenvolver pesquisas de ponta e diagnósticos de alta precisão, o Instituto do Cérebro (InsCer/RS), ligado à Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), vai possibilitar que pacientes e médicos participem de pesquisas na área de doenças com Parkinson, Alzheimer e Epilepsia.

— Profissionais e pesquisadores de diferentes áreas como físicos, engenheiros, químicos, médicos, farmacêuticos estarão mobilizados num só objetivo: resolver os problemas dos pacientes. Não existe nada parecido na América Latina. E tudo isso vinculado a um campus universitário — diz o neurologista Jaderson Costa da Costa, diretor do instituto.

Antes mesmo da solenidade de inauguração, prevista para as 11h, Costa destaca a importância de levar adiante a segunda etapa do instituto, que prevê a construção de um novo prédio destinado a abrigar pacientes envolvidos em estudos, pesquisas experimentais e neurofisiologia clínica.

— Será necessário construir um prédio de 4,5 mil metros quadrados. O investimento de R$ 10 milhões terá recursos próprios, públicos e de parceiros da iniciativa privada — complementa Costa, que prevê o início das obras para o segundo semestre de 2013.

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga @bemestarzh no Twitter

clicRBS
Nova busca - outros