Diagnóstico difícil 16/06/2012 | 07h13

"Descobrir a doença em fase inicial, por enquanto, é uma utopia", diz pneumologista

Tecnologia permite a detecção precoce do tumor, mas não está disponível na rede pública

Enviar para um amigo
"Descobrir a doença em fase inicial, por enquanto, é uma utopia", diz pneumologista HMV Divulgação/HMV
Hugo Goulart de Oliveira é coordenador da equipe do Núcleo de Tratamento do Enfisema do Hospital Moinhos de Vento Foto: HMV Divulgação / HMV

Hugo Goulart de Oliveira, pneumologista e coordenador da equipe do Núcleo de Tratamento do Enfisema do Hospital Moinhos de Vento, chama atenção para a necessidade de detectar e tratar ocâncer de pulmão desde cedo. 

Rio Grande do Sul é líder em mortes por câncer de pulmão no Brasil

Zero Hora — Qual a situação do diagnóstico atualmente?

Hugo Goulart de Oliveira — O câncer é muito mais lento do que a gente imagina. Em média, 10 anos é o tempo de evolução da doença. O momento entre a detecção e o tratamento é um tempo curto, demora em média um ano. Infelizmente nosso sistema de saúde não prioriza o atendimento para esses pacientes, pois esses casos competem com outras doenças que estão lotando o SUS, como pneumonia e casos mais avançados de câncer.

ZH — Quais as perspectivas de avanços no tratamento da doença?

Oliveira — É um grande dilema o momento do diagnóstico. Geralmente ocorre tardiamente. Já o diagnóstico precoce é quando conseguimos fazer uso da tecnologia para descobrir a doença em fase inicial, a tempo de curar sem cirurgia. Mas por enquanto, isso é uma utopia. Não há como fazer em toda a população, pela falta de equipamentos. Identificar lesões iniciais por métodos de imagem e endoscopia é uma tendência para o futuro. O que está ao nosso alcance é fazer a população entender a importância do acompanhamento médico.

Hoje, com os tratamentos e cirurgias, a pessoa pode voltar a ter uma vida muito próxima a que tinha antes. Para isso é importante suporte de psicológico, nutrição e fisioterapia. Além de se recuperar, dá para viver até melhor do que antes.

Comentar esta matéria Comentários (3)

claudio

Alguns médicos do SUS simplesmente dão paracetamol para dor e mandam para casa, posso falar abertamente pois tive casos na familia, infelizmente para paciente do SUS diagnóstico precoce de cancer é uma UTOPIA mesmo, médicos mal remunerados e despreparados para atender pessoas carentes e doentes.

18/06/2012 | 06h41 Denunciar

claudio

Concordo com o dr, no Brasil a saúde é tratada como lixo, principalmente para os menos favorecidos, o cigarro que é taxado pelo governo em 81% alegando que é para custo dos males que mesmo causa simplesmente é desviado para outros fins, aí vem a demagogia de procurar médigos para diagnosticar cedo..

18/06/2012 | 06h37 Denunciar

Paulo Gerson Pinedo

Se desta tecnolologia dependesse algum resultado ligado à votação e eleições de políticos certamente ela já estaria disponível para toda população nos quatro cantos do Brasil e custo de implementação não seria problema, como é para prevençao de uma doença e doenças geram muita riqueza para alguns...

16/06/2012 | 16h03 Denunciar

Siga @bemestarzh no Twitter

clicRBS
Nova busca - outros