Discursos polêmicos21/02/2014 | 14h15

PGR analisa representação criminal contra deputados gaúchos

Declarações de Luis Carlos Heinze (PP) e Alceu Moreira (PMDB) atentam contra a democracia, diz MPF

Enviar para um amigo

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, está analisando uma representação criminal contra os deputados federais Luis Carlos Heinze (PP) e Alceu Moreira (PMDB).

A Câmara do Ministério Público Federal, que trata de questões relacionadas a populações indígenas e comunidades tradicionais, pede que os deputados sejam denunciados ao Supremo Tribunal Federal (STF) por preconceito, discriminação e incitação à prática de atos criminosos.

Saiba mais
Em vídeo, deputado gaúcho diz que "quilombolas, índios, gays, lésbicas" são "tudo que não presta"
"Mantenho o que eu disse", diz deputado Luis Carlos Heinze sobre questão da terra no Estado
Declarações de Heinze afetam acordo entre partidos para eleições no RS

Para a coordenadora da Câmara, Deborah Duprat, as manifestações atentam "contra a democracia, o pluralismo social, a segurança pública, o Estado de direito, enfim os valores mais caros da sociedade nacional".

"O deputado Luis Heinze os praticou ao desqualificar publicamente índios e quilombolas, afirmando que eles 'não prestam'. A sequência do discurso evidencia que há, ali, um processo de convencimento tendente a fazer com que os ouvintes reajam a esses grupos étnicos, inclusive por meio de segurança privada. Do mesmo modo, o deputado Alceu Moreira, ao chamar índios e quilombolas de 'vigaristas' e sugerir à plateia que se 'vista de guerreira' e os enfrente 'do jeito que for necessário'", diz o texto assinado por Deborah.

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga os perfis de ZH no Twitter

  • zerohora

    zerohora

    Zero HoraPai e madrasta de Bernardo foram a festa um dia após a morte do menino. http://t.co/mCzKfwPswYhá 13 minutosRetweet
  • zerohora

    zerohora

    Zero HoraFeriadão de Páscoa deve ter chuva forte e nova queda de temperatura. http://t.co/DkbnUoK7yFhá 30 minutosRetweet
clicRBS
Nova busca - outros