CPMI do Cachoeira27/04/2012 | 17h04Atualizada em 27/04/2012 | 18h32

STF autoriza que comissão tenha acesso a inquérito sobre Demóstenes Torres

Lewandoski ressaltou o sigilo e o segredo que devem ser mantidos sobre o conteúdo

Enviar para um amigo

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou nesta sexta-feira a CPI mista do Cachoeira, o Conselho de Ética e Decoro do Senado e a Comissão de Sindicância da Câmara a extraírem cópias integrais do inquérito 3430, que tramita no STF, para investigar as ligações do senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) com o empresário do ramo de jogos Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira.

A CPMI, de posse das informações, poderá "observar as restrições de publicidade interentes aos feitos sob segredo judicial, bem como aquelas previstas na Lei 9296/96, especificamente ao que foi colhido nas interceptações telefônicas", diz o despacho do ministro.

Também nesta semana, o ministro autorizou a abertura de inquéritos no STF contra os deputados Sandes Júnior (PP-GO), Carlos Alberto Leréia (PSDB-GO) e Stepan Nercessian (PPS-RJ), também para apurar suspeitas de ligações com Cachoeira.

Ainda, de acordo com a decisão, os dados poderão ser analisados também pela Comissão de Sindicância da Câmara dos Deputados, que investiga os parlamentares João Sandes Junior (PP-GO) e Carlos Alberto Lereia (PSDB-GO), pelo envolvimento com o empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. Cachoeira é suspeito de envolvimento com jogos ilegais e foi preso na Operação Monte Carlo, em fevereiro. A CPMI que leva seu nome investigará sua ligação com políticos e empresários.

CPMI do Cachoeira

Dois dias depois de ser oficialmente instalada, a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Cachoeira já acumula 167 requerimentos apresentados pelos senadores e deputados integrantes do colegiado. São pedidos de documentos sigilosos, convocações de depoentes e solicitações de quebra de sigilos bancários e fiscais.

Entre os depoimentos solicitados pelos parlamentares estão o do próprio Carlinhos Cachoeira e do senador Demóstenes Torres (sem partido-GO). Também estão na lista o sócio majoritário da Delta Construções, Fernando Cavendish; o engenheiro Cláudio Abreu, ex-diretor regional da Delta; o contador Geovani Pereira da Silva, apontado como tesoureiro do esquema de Cachoeira; os governadores de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), e do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT); o procurador-geral da República, Roberto Gurgel; e até o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.

São muitos também os pedidos de quebra de sigilos bancários e fiscais. Estão no alvo dos parlamentares, além de nomes indicados pela Polícia Federal (PF) com algum tipo de ligação com Cachoeira, a Delta Construções e a Alberto & Pantoja Construções e Transportes Ltda, considerada pela polícia uma empresa de fachada, criada exclusivamente para receber dinheiro “sujo” da Delta.

Até agora, a CPMI aprovou apenas um requerimento, em sua primeira reunião, na terça-feira, com pedido de informações ao Supremo Tribunal Federal (STF), à Procuradoria-Geral da República (PGR) e à PF sobre as operações Vegas e Monte Carlo.

Notícias Relacionadas

No Plenário 19/04/2012 | 16h57

Assinar o pedido de CPI seria um ato de "falso heroísmo", afirma Demóstenes Torres

Demóstenes está retornando ao Senado, depois de ficar mais de um mês longe da Casa

Acesso a inquérito 19/04/2012 | 13h51

Conselho de Ética do Senado pede ao STF acesso ao inquérito contra o senador Demóstenes

Há 10 dias, o ministro do Supremo havia rejeitado pedido semelhante, o que contribuiu para a criação da CPI do Cachoeira, já que CPIs têm poderes para requisitar documentos sob sigilo

Congresso Nacional 19/04/2012 | 11h28

CPI do Cachoeira é criada com apoio de mais de 400 senadores e deputados

Integrantes da comissão deven ser confirmados até a próxima terça-feira

Passagem relâmpago 18/04/2012 | 18h49

Demóstenes reaparece no Senado por 10 minutos: "Só vou falar no Conselho de Ética"

Suspeito de ligações com Carlinhos Cachoeira, senador disse que "está retomando as atividades"

Data marcada 18/04/2012 | 16h18

CPI do Cachoeira será criada nesta quinta-feira

Requerimento foi assinado por mais de 400 parlamentares

Investigações 18/04/2012 | 11h10

Carlinhos Cachoeira está em presídio de Brasília

Empresário dividirá cela com mais 22 presos

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga os perfis de ZH no Twitter

  • zh_esportes

    zh_esportes

    zhEsportesVisitantes dominam e Thunder salva estreia dos mandantes no primeiro dia dos playoffs da NBA --> http://t.co/uxWO0gr9wLhá 4 horas Retweet
  • zh_esportes

    zh_esportes

    zhEsportesCaso sem fim: Justiça cassa liminar e Portuguesa volta para a série B http://t.co/Ab5xjnvSaFhá 6 horas Retweet
clicRBS
Nova busca - outros