28/06/2011 | 22h32Atualizada em 29/06/2011 | 00h13

Assembleia aprova emendas ao projeto da Previdência do governador Tarso Genro

A principal reduz a contribuição, inicialmente prevista em 16,5%, para a parcela que excede R$ 3.689,66

Enviar para um amigo
Assembleia aprova emendas ao projeto da Previdência do governador Tarso Genro Marco Couto/Ag. AL
Para o deputado Jorge Pozzobom, única alternativa para evitar a derrota é derrubar o quórum da sessão Foto: Marco Couto / Ag. AL
Por 31 votos a 21, o Plenário da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul aprovou na noite desta terça-feira as três emendas propostas pela base governista ao projeto da Previdência do governador Tarso Genro. O principal adendo (número 11) é justamente o que garante a mudança realizada de última hora pelo Piratini para garantir a aprovação do pacote.

O texto aprovado reduz a contribuição, inicialmente prevista em 16,5%, para a parcela que excede R$ 3.689,66. A nova proposta é de 14% para todos os servidores, com um redutor para os que ganham menos. Na prática, nada muda para quem ganha até R$ 3.689,66: a contribuição efetiva continuará sendo de 11%.

Consequência da pressão do governo sobre a sua base, o placar deve se repetir na votação do texto-base do projeto. Na primeira vitória do Piratini desde o início das discussões, por volta das 16h desta terça-feira, o governo conseguiu derrubar as emendas da oposição por meio da aprovação de um requerimento de preferência.

No Plenário, no início da noite, o clima já era de derrota entre os opositores. O discurso era e que o governo "patrolou" a oposição, que tentava adiar a votação do pacote de projetos — inclusive recorreu a um mandado de segurança, negado pela Justiça.

Acompanhe a votação ao vivo:

Notícias Relacionadas

28/06/2011 | 09h36

Governo garante que não irá retirar caráter de urgência do projeto de reforma da Previdência

Oposição alega inconstitucionalidade na proposta de alíquota diferenciada para os servidores

27/06/2011 | 19h54

PTB dificulta aprovação do pacote de Tarso

Bancada do partido condicionou apoio a um aumento menor da alíquota previdenciária

22/06/2011 | 17h08

Cpers fará paralisação nos dias em que os projetos de Tarso forem votados no Legislativo

Professores prometem lotar as galerias da assembleia

14/06/2011 | 10h53

Professores estaduais paralisam aulas e protestam em frente ao Palácio Piratini

Mobilização é contra o pacote do governo Tarso e pelo piso nacional

13/06/2011 | 18h36

Cpers anuncia paralisação de professores para amanhã em todo o Estado

Mobilização é contra o pacote do governo Tarso e pelo piso nacional

03/06/2011 | 13h50

CPERS confirma paralisação contra o pacote do governador Tarso Genro

Categoria não aprova o plano de sustentabilidade do governador

02/06/2011 | 15h07

Servidores públicos fazem manifestação contra pacote de Tarso

Professores planejam paralisação para os dias de votação na Assembleia

31/05/2011 | 22h07

Cpers poderá realizar paralisação para pressionar governo contra pacote de projetos

"Estamos nos preparando para uma grande batalha para que o pacote não seja aprovado", disse a presidente do Cpers

Comentar esta matéria Comentários (10)

John

Sociedade: Não reclame se for mal atendida nas instituições estaduais! Mais uma vez os servidores estão pagando a conta da má administração!LAMENTÁVEL!!

01/07/2011 | 16h12 Denunciar

Rebeca

Calma ai, não e todos funcionários publicos que ganham minhões esses são os CCs (cargo de comissão),ganham mais que o funcionário público, não precisam fazer provas para entrar, pois são cargo de "confiança", dai ficam lá ate o partido ser trocado.

29/06/2011 | 10h43 Denunciar

Márcio Specht

Parabéns para o governador. Quem está na iniciativa privada não tem as mamatinhas dos funcionários públicos. E quem paga a conta somos nós todos, direta e indiretamente. Agora vai doer no bolso de quem nunca perde. Obrigado Tarso!!!

29/06/2011 | 00h36 Denunciar

JOSÉ LUIZ

CAIO: seu preconceituoso. Eu sou funcionário público. Policial Militar, fiz concurso público rigorosissimo em 1994/1995. Já enfrentei situações que tu possivelmente não teria nem em sonhos coragem de chegar perto. Trabalhamos nas condições mais insalubres que existem. Autônomo sonega. Funcionário Pública paga na fonte. Saiba da verdade antes de criticar. Ou faça um concurso público, estude e venha para esse "paraíso". Meu salário com todos os impostos já superam 40% só para o governo. E AÍ?????

29/06/2011 | 00h01 Denunciar

FIALHO

ACREDITO QUE O PROJETO APROVADO NA ASSEMBLEIA HOJE NÃO É PERFEITO, MAS UM MARCO, QUE DEMONSTRA QUE É POSSIVEL GOVERNAR PARA O PRESENTE E PARA O FUTURO. APESAR DAS MEDIDAS SEREM IMPOPULARES, SAO FUNDAMENTAIS PARA A GOVERNABILIDADE, PARA A SOBREVIVENCIA DA PREVIDENCIA DOS PROPRIOS FUNCIONARIOS ESTADUAIS E PARA O INTERESSE PUBLICO.

28/06/2011 | 23h50 Denunciar

gilberto

Para o Caio: Funcionario publico é trabalhador sim senhor. Quem fala que não, é algum frustrado que não consegui passar em nemnhum concurso publico, apesar de sonhar em passar!!!!!

28/06/2011 | 23h44 Denunciar

GILSON

Alguém lembra da ultima revolta publica? Da ultima greve geral? Porque agora não temos mais isto? Culpa de quem? Nossa é claro! Faça valer seus direitos! Votar não é como comprar um papel higienico!!

28/06/2011 | 23h42 Denunciar

GILSON

Não se esqueça foram nós da população quem elege os governantes, mas era para ser em beneficio da população e não com aumento da carga tributária e prejuizo a sua renda! Veja quem votou a favor e contra! Vote neles da proxima vez! Quem sabe eLLes descontam direto do nosso salário todos os impostos e taxas, e voçê nem saberá o que está pagando! Isto é democracia???

28/06/2011 | 23h38 Denunciar

Caio

Trabalhador não, funcionários públicos, se autônomo, que não tem renda garantida no final do mês tem que pagar 20%, porque o funcionário público, que ganha absurdos, não pode pagar.Depois acontece do funcionário público morrer e o seu conjuge fica com a pensão, até casar, porém mesmo morando junto e tendo filhos NUNCA casam no civil, isto é roubo ou não.

28/06/2011 | 23h19 Denunciar

eduardo

E O TRABALHADOR NOVAMENTE PAGANDO A CONTA DOS "DESGOVERNOS".

28/06/2011 | 22h48 Denunciar

Siga os perfis de ZH no Twitter

  • zerohora

    zerohora

    Zero HoraEditorial diz que motorista não tem o direito de escolher a velocidade excessiva. Você concorda? http://t.co/r52vTuTne5há 1 minutoRetweet
  • transitozh

    transitozh

    Trânsito Zero HoraEm cinco horas de fiscalização, PRF multou 700 veículos na BR-386há 7 minutosRetweet
clicRBS
Nova busca - outros