A urna e o gol28/07/2012 | 05h12

Candidatos a prefeito se esmeram para atrair torcedores da dupla Gre-Nal

Nas últimas semanas, José Fortunati e Manuela D’Ávila estiveram com craques e torcidas

Enviar para um amigo
Candidatos a prefeito se esmeram para atrair torcedores da dupla Gre-Nal Montagem de fotos de Tomas Edson/Divulgação e Jefferson Bernardes/Divulgação/
Foto: Montagem de fotos de Tomas Edson/Divulgação e Jefferson Bernardes/Divulgação

O futebol, suas paixões e multidões entraram em campo na disputa pela prefeitura de Porto Alegre.

Nas últimas duas semanas, as campanhas incluíram desde visitas a torcidas organizadas até fotos e eventos envolvendo ex-jogadores, conselheiros e antigos ídolos da dupla Gre-Nal.

Os candidatos que mais se destacaram na incursão ao mundo da bola foram o prefeito José Fortunati (PDT), conselheiro do Grêmio, e a deputada federal Manuela D'Ávila (PC do B), conselheira do Inter.

Fortunati deu o primeiro chute a gol, mas quase marcou contra. Em 18 de julho, foi recebido pela Geral, do Grêmio, no Estádio Olímpico. Na saída, comemorou o apoio obtido dos gremistas.

Dias depois, a torcida divulgou uma nota oficial na internet, esclarecendo que "não apoia nenhum candidato". Para em seguida completar: "Acreditamos que tenha havido um equívoco."

Coligado ao PPS — partido do presidente do Grêmio e deputado estadual Paulo Odone —, Fortunati minimizou a polêmica. Sem receio de arranjar encrenca com os tricolores, também conseguiu a adesão da Camisa 12, organizada do Inter.

— Quem me conhece sabe que meu envolvimento com o futebol é antigo. Sou gremista, mas minha mulher é apaixonada pelo colorado. E isso não é algo restrito à campanha — ressalta Fortunati.

No campo adversário, Manuela faz questão de dizer que política e futebol não devem se misturar. Apesar disso, a inauguração de seu Comitê do Esporte, na última terça-feira, incluiu um plantel de craques. Todos são candidatos a vereador ou já ocupam algum cargo público.

Para especialista, não há compromisso com esporte

Sorridente, Manuela posou para fotos ao lado de ícones do Inter, como o ex-atacante Fabiano (PC do B), e do Grêmio. Entre as estrelas da Azenha, estavam o ex-goleiro e deputado federal Danrlei (PSD) e o legendário Tarciso Flecha Negra (PSD), vereador da Capital.

— A inauguração foi um movimento em defesa do esporte, que tem a ver com a minha atuação como parlamentar. E, além disso, não contou só com ex-jogadores — assinala Manuela.

Embora tanto ela quanto Fortunati neguem a eventual grenalização da disputa, o azul e o vermelho já colorem a corrida eleitoral. O problema, na avaliação do cientista político e ex-boleiro Lucas de Aragão, é que dificilmente a proximidade com o futebol agrega valor às campanhas. Na opinião dele, à maioria dos políticos falta comprometimento com o esporte em si. O que resta, assim, é o mero apelo eleitoral ante um público estimado em milhões de pessoas:

— Na maioria das vezes, limita-se a angariar votos. Como o esporte não é uma área prioritária, acaba ficando tudo por isso mesmo.

 

clicRBS
Nova busca - outros