Eleições 201205/05/2012 | 15h20

PMDB movimenta disputa pela prefeitura da Capital

PMDB anunciou na sexta-feira, após meses de discussões, a manutenção da aliança com o prefeito e candidato à reeleição José Fortunati (PDT)

Enviar para um amigo
A cinco meses das eleições, a disputa pela prefeitura de Porto Alegre e pelo comando de Canoas, Caxias do Sul e Pelotas começa a tomar forma. Confira como está o quadro eleitoral nos municípios gaúchos com segundo turno, com destaque para a Capital, onde o PMDB anunciou ontem, após meses de discussões, a manutenção da aliança com o prefeito e candidato à reeleição José Fortunati (PDT).

Há uma corrida particular dentro da disputa pela prefeitura de Porto Alegre: a cinco meses das eleições, os principais candidatos competem entre si em busca de apoios que possam dar peso às chapas. Até agora, PMDB e PP eram as siglas mais atraentes no mercado de alianças.

Como os peemedebistas anunciaram seu caminho ontem, os olhos estarão voltados daqui para frente à legenda da senadora Ana Amélia Lemos.

O diretório municipal do PMDB decidiu pela aliança com o prefeito e candidato à reeleição José Fortunati (PDT). A jogada deve resultar na primeira chapa confirmada em Porto Alegre.

A semana também foi marcada por outros dois lances estratégicos: o avanço nas negociações entre a deputada Manuela D’Ávila (PC do B) e o PP – sinalizando uma dobradinha impensável em outros tempos – e o reforço na candidatura de Adão Villaverde (PT).

Apesar das dificuldades para formar coligação, o petista conseguiu convencer o PV de que sua proposta era melhor do que a dos pedetistas.

As novidades devem desencadear desdobramentos. No caso do PMDB, a expectativa é pela confirmação do vereador Sebastião Melo como o vice de Fortunati. A opção pela aliança, antecipada por ZH na quinta-feira, foi aprovada por unanimidade após duas horas e 23 minutos de discussões, com direito a aplausos, chistes e alfinetadas.

Vice sai no dia 14

As palmas ficaram para Melo, que só não foi aclamado ontem porque o PMDB preferiu, primeiro, conversar com Fortunati e o PTB. As vaias recaíram sobre o deputado federal Osmar Terra, defensor do voo solo.

– Pelo menos esperem alguns dias para decidir. O DEM e o PSDB podem nos apoiar, e ainda tem o PP, que está numa encruzilhada – insistiu o deputado.

– A candidatura própria caiu por terra – rebateu o vereador Idenir Cecchim.

– Caiu pelo Terra! Pelo Terra! – complementou um militante, aos gritos, arrancando gargalhadas.

Ao final, ficou decidido que Fortunati será recebido na sede do PMDB na segunda-feira para tratar da composição. O anúncio do vice sairá no dia 14. Melo não quis comentar o favoritismo à vaga.

– Perguntem ao Fogaça – brincou o vereador.

Ao abrir mão da candidatura própria, os peemedebistas não estão apenas tentando garantir a permanência na prefeitura no próximo mandato. A intenção é arrematar novo acordo com o PDT: a cabeça de chapa em 2016.

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários
clicRBS
Nova busca - outros