Afago no adversário22/05/2012 | 18h09

Elogio de Haddad à Manuela causa reações opostas no PT

Presidente do diretório municipal, Adeli Sell, disse que "partido não aceitará pressão"

Enviar para um amigo
Elogio de Haddad à Manuela causa reações opostas no PT Giovani Borba/Divulgação
Deputada Manuela D'Ávila disse que conhece Haddad há muitos anos Foto: Giovani Borba / Divulgação
Um elogio do ex-ministro petista Fernando Haddad à deputada Manuela D'Ávila (PC do B), candidata à prefeitura de Porto Alegre, causou desconforto na capital gaúcha. Durante uma entrevista em São Paulo, na segunda-feira passada, Haddad, que é o candidato petista à prefeitura paulistana destacou o potencial da candidatura da deputada Manuela, afirmando que "ela representa uma novidade na política que nós [PT] valorizamos".

A declaração, que poderia significar uma tentativa de acordo com o PC do B em Porto Alegre, em detrimento à campanha de Adão Villaverde (PT), causou reações opostas na coordenação da campanha do candidato. Após a solenidade que oficializou o apoio do PTC à chapa petista, na manhã dessa terça-feira, na Capital, o presidente do diretório municipal do PT, vereador Adeli Sell, não poupou críticas.

— Não nos envolvemos nos assuntos da política de São Paulo e não vamos aceitar isso aqui. Não aceitamos pressão e não iremos recuar um milímetro sequer na nossa candidatura. Pelo contrário: vamos avançar ainda mais — enfatizou.

O coordenador da campanha de Villaverde, o ex-vereador Gerson Almeida, preferiu não polemizar. Disse que a declaração é "bastante natural e não causou surpresa", pelo fato de que os dois partidos vivem uma relação amistosa e de fidalguia.

— Foi uma declaração elogiosa e não esperava outro posicionamento. É muito saudável que as relações entre os partidos sejam baseadas na cortesia. Nossas divergências são apenas de projetos — disse.

O fato de ter sido enaltecida pelo candidato do PT paulista também não surpreendeu a deputada Manuela D'Ávila. Ela ressaltou sua relação com Haddad há mais de uma década, na defesa de questões ligadas à educação.

— Essa declaração está dentro de um contexto. Conheço o ex-ministro desde meu início na militância política e sempre vou elogiar ele também — reforçou.

Comentar esta matéria Comentários (2)

rafael

Não pode existir a possibilidade de abri mão da candidatura de Villaverde em detrimento de Manuela, já que ela inclusive já se coligou com PPS, dando as costas as sua raízes. Acredito que Villaverde é um dos melhores nomes que temos no Estado e se não é conhecido pelo povo, será após as eleições.

22/05/2012 | 21h33 Denunciar

Paulo

Que saia justa heim gente ? E o PP e sua Ana Amédia Lemos como fica nesta ? Isto é B R A S I L.......( Nunca antes neste País....lembram ?)

22/05/2012 | 20h04 Denunciar

clicRBS
Nova busca - outros