Versão mobile

Porto Alegre12/12/2013 | 15h04

Justiça determina prisão de soldado e sargento suspeitos de cobrar propina

Policiais militares pediam dinheiro para liberar a jogatina na zona norte da Capital

Enviar para um amigo

Por volta das 14h30min desta quinta-feira, o juiz Francisco José de Moura Müller, da 1ª Auditoria do Tribunal de Justiça Militar homologou a prisão em flagrante do sargento e do soldado do 20º Batalhão de Polícia Militar (BPM) acusados de cobrar R$ 200 para liberar jogos ilegais em um bar da Capital. O processo foi enviado ao Ministério Público.

Os dois policiais militares foram presos na noite de quarta-feira por suspeita de extorsão à dona de um estabelecimento na zona norte de Porto Alegre.

> ESPECIAL: a reinvenção do jogo do bicho no Rio Grande do Sul

Conforme investigou a Corregedoria da Brigada Militar, o soldado e o sargento do 20º BPM cobravam a quantia para que a dona do bar mantivesse ilegalmente duas máquinas caça-níqueis em funcionamento. A mulher seria parente de um policial militar da reserva. Os nomes dos presos não foram divulgados.

Siga os perfis de ZH no Twitter

  • zerohora

    zerohora

    Zero HoraRichard Gere é confundido com mendigo durante gravação em Nova York: http://t.co/Z2ENcTN5o6 (Foto: Divulgação) http://t.co/Fhv63JJ0zIhá 3 horas Retweet
  • zh_esportes

    zh_esportes

    zhEsportesCadastramento de moradores da região do Beira-Rio será definido pela prefeitura na próxima semana http://t.co/qziSWJAUJ9há 5 horas Retweet
clicRBS
Nova busca - outros