Versão mobile

Trânsito mais seguro10/06/2012 | 23h35

Número de mortes no trânsito neste ano diminui 6% em relação ao mesmo período de 2011

Operações como Balada Segura colaboram com a curva descendente da violência viária

Enviar para um amigo

A aplicação de receita europeia no trânsito gaúcho contribuiu para poupar 38 vidas nos primeiros quatro meses do ano, o que representa uma redução de 6% no número de mortos em comparação com o mesmo período do ano passado. A freada imposta à violência viária é atribuída à combinação de maior rigor na fiscalização com integração entre órgãos municipais, estaduais e federais.

A diminuição nas mortes segue tendência verificada ano ano passado, quando foi registrado um recuo de 7% na quantidade de vítimas em relação a 2010. O dado é mais significativo quando se avalia que a frota em circulação vem aumentando acima de 6% ao ano. Uma das explicações para a curva descendente da violência viária é o aperto na fiscalização, em operações como Balada Segura (com foco na repressão ao uso do álcool na direção) e Viagem Segura (que controla rodovias em feriados).

A Balada Segura, realizada em cinco cidades, será lançada hoje em Guaíba e até o final do ano deverá dobrar a área de atuação. A Viagem Segura, que em todas edições já abordou mais de um milhão de veículos desde 2011, até ontem à tarde havia fiscalizado mais de 85 mil automóveis no feriadão de Corpus Christi. A fórmula gaúcha segue outra filosofia, reforçada em visita de representantes do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) à França e à Espanha: a integração entre as autoridades de trânsito.

— Atribuo a tendência de queda a uma nova forma de gestão, conjunta entre municípios, Brigada Militar, Polícia Rodoviária Federal, Conselho Estadual de Trânsito e Detran. A integração é o grande segredo de países como a França e a Espanha — sustenta o diretor-presidente do Detran, Alessandro Barcellos.

Outro exemplo dessa integração pôde ser visto ontem. Enquanto antigamente cada órgão de trânsito contabilizava as vítimas nas vias sob sua jurisdição durante os feriados, agora as informações são centralizadas no Detran e monitoradas em tempo real.

Estado registra índices acima dos aceitáveis

A redução no número de vítimas registrada desde 2011, porém, ainda não coloca o Estado em uma situação confortável. Enquanto países desenvolvidos registram entre seis e sete vítimas por 100 mil habitantes, o Rio Grande do Sul contabiliza um índice de 18 por 100 mil, segundo o Detran.

— Estamos trabalhando para chegar a níveis mínimos de convivência no trânsito, dos quais ainda estamos longe. Temos de enfrentar mais alguns temas como o excesso de velocidade, que preocupa — diz Barcellos, revelando que colegas dos Detrans de Paraná, São Paulo e Rondônia já vieram conhecer a receita do Estado.

O professor do Laboratório de Sistemas de Transportes da UFRGS João Fortini Albano afirma que a tendência de queda é promissora, embora deva ser acompanhada para descartar a possibilidade de variações casuais.

— Essas ações de integração demoraram até demais para acontecer. Estamos no caminho certo, mas é preciso ampliar ainda mais as blitze e as fiscalizações. E dinheiro não deve faltar, já que as taxas do Detran foram reajustadas — observa Albano.

Operação no feriadão flagra 126 motoristas

Um relatório parcial da operação Viagem Segura de Corpus Christi indicava que pelo menos 126 condutores haviam sido autuados por dirigirem sob influência de álcool desde o início do feriadão até a tarde de ontem. Desses, 43 motoristas superaram o limite de concentração alcoólica que transforma a infração em crime — 0,33 mg de álcool por litro de ar expelido dos pulmões — e foram levados a uma DP.

A contabilidade parcial de acidentes indicava 13 vítimas e 508 feridos, em um total de 863 acidentes. As ações de fiscalização levaram ainda 1.542 veículos recolhidos a depósitos devido a irregularidades, e 197 habilitações foram recolhidas pelas autoridades.

A fiscalização está sendo realizada com maior intensidade em 19 locais apontados por estudo do Detran como pontos de concentração de ocorrências de acidentes e no turno da noite, quando ocorre o maior número de registros. A 8ª edição da operação, que reúne Detran/RS, Cetran/RS, Brigada Militar, Polícia Civil, Famurs, Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Polícia Rodoviária Federal e Empresa Pública de Transportes e Circulação (EPTC), sob a coordenação do Comitê de Mobilização pela Segurança do Trânsito, se estenderá até hoje ao meio-dia.

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga os perfis de ZH no Twitter

  • zh_esportes

    zh_esportes

    zhEsportesGrêmio perde para o San Lorenzo e decide vaga na Arena http://t.co/fzMTj3H5SA http://t.co/rllhIrUlnChá 48 segundosRetweet
  • zerohora

    zerohora

    Zero HoraRT @zh_gremio: Fim de jogo: San Lorenzo 1x0 Grêmio. http://t.co/sR50x5aS5Jhá 2 minutosRetweet
clicRBS
Nova busca - outros