Versão mobile

Obituário

Alfredo Alcón
Alfredo Alcón

O ator argentino Alfredo Alcón morreu ontem, em Buenos Aires, aos 84 anos. Ele foi vítima de insuficiência respiratória, em sua casa, e já havia sido operado havia quatro meses devido a uma infecção intestinal. As informações são do jornal Clarín.

Nascido em 1930, Alfredo Félix Alcón Riesco é considerado um dos grandes atores argentinos dos últimos 50 anos. Trabalhou no teatro, no cinema e na televisão. Alguns destaques de sua carreira são os filmes Un Guapo del 900, Boquitas Pintadas e Nazareno Cruz y el Lobo. Seu último trabalho nos palcos foi Final de Partida, de Samuel Beckett. Ele também atuou fora da Argentina, no Teatro Nacional Espanhol e no Teatro Nacional María Guerrero, de Madri.

Data de publicação: 13/04/2014Comunicar um amigo | Enviar condolências
Antônio Inocentino Zago
Antônio Inocentino Zago

Aos 66 anos, Antônio Inocentino Zago morreu em 4 de abril, vítima de insuficiência cardíaca. Toninho, como era conhecido, foi proprietário da Radiadores Zago.

Em sua trajetória, representou o Brasil em competições internacionais de arremesso, mantendo recordes ainda hoje não batidos. Foi condecorado pelo Comitê Olímpico Brasileiro, pela Confederação Brasileira de Desportos e agraciado por países da América Latina.

Dono de um carisma indescritível, segundo familiares, ele deixa três filhos (Marcelo, Flávio e Cláudia), a mulher, Zeli, além de amigos da pesca amadora.

Também chamado carinhosamente de Grandão, Zago tinha uma força física admirável, conforme o filho Marcelo.

- Ele era um pai amorável, marido atencioso e amigo incondicional em todas as horas - conta.

No enterro, ocorrido no Cemitério São João, Zago foi homenageado pelos clubes Atlântico Sul (fundado por seu pai), Anzol de Ouro, Pampo (RJ) e pela Federação Gaúcha de Pesca, além de receber mensagens de conhecidos de toda a América latina (território em que mantinha amigos em vários países).

Data de publicação: 13/04/2014Comunicar um amigo | Enviar condolências
Carmen Lúcia da Silva Marques

A professora Carmen Lúcia da Silva Marques, 48 anos, morreu em 5 de abril, em Santa Maria. Carmem era casada há 30 anos com Gérson Marques, com quem teve uma filha, Camila. Formada em Educação Física, ela dava aulas, desde 2005, no Centro de Educação Física e Desportos da UFSM.

Conforme recorda Matheus Toledo, amigo da família, a santa-mariense sempre foi muito querida pelo alunos e era uma pessoa prestativa, disposta a ajudar a todos. Além disso, Carmen era considerada uma amiga muito atenciosa, alegre e divertida em todos os momentos.

- Ela sempre foi cuidadosa com a família, queria resolver os problemas de todo mundo. A Carmen se preocupava mais com outros do que com ela mesma. Ela sempre cuidava dos outros, era carinhosa, engraçada. Para mim, ela era uma segunda mãe - diz Matheus.

A professora era filha de Breno Marino da Silva, que mora em Porto Alegre, e Horacélia, falecida há cerca de dois anos. Carmem morava com marido e os sogros, Maria Carmem e Valdir Marques, no bairro Bom Fim, havia mais de 20 anos.

Data de publicação: 13/04/2014Comunicar um amigo | Enviar condolências
DelmarKern Renner
DelmarKern Renner

Delmar Kern Renner, natural de Taquari, morreu no Hospital Moinhos de Vento, em 8 de abril, aos 94 anos, em decorrência de problemas cardíacos.

Radicado em Porto Alegre desde a década de 1930, trabalhou na empresa Schiffner & Cia, como viajante e, posteriormente, como sócio.

Casado com Helga Ortlepp Renner, falecida em 1980, teve um filho com ela. Separou-se e casou novamente, com Maria de Lourdes Stürmer Renner.

Deixa o filho Paulo Roberto, a nora Lucy Maria, os netos Guilherme e Paula Maria, a mulher Maria de Lourdes e os irmãos Darcy, Noemy, Maria, Milton, Nelson e Sueli, além de cunhados e sobrinhos.

Ele foi sepultado no Cemitério Evangélico de Porto Alegre, no dia 8 de abril.

Data de publicação: 13/04/2014Comunicar um amigo | Enviar condolências
Maria Gelsa Fagundes da Costa
Maria Gelsa Fagundes da Costa

Morreu no dia 8 de março, em decorrência de uma parada cardíaca, Maria Gelsa Fagundes da Costa, 58 anos. Ela era viúva de Oraci Alves havia 25 anos. Com ele, teve sete filhos: José Itamar, José Itamin, João Volmar, Andiele, Luiz Valdemir, Michele e Camila. Maria tinha também 10 netos e quatro bisnetos.

Natural de São Gabriel, Maria morava há mais de 25 anos em Santa Maria. Ela era dona de casa e adorava cuidar dos vários animais que criava em casa: cachorros, gatos, galinhas e coelho. Tomar chimarrão e conversar com os vizinhos eram algumas de suas atividades favoritas.

Conforme a filha Michele, sua mãe era uma pessoa muita caridosa, que ajudava todos.

- Minha mãe era uma pessoa muito guerreira. Ela tinha um coração muito grande, pensava muito nos outros, tirava dela para ajudar os outros - lembra.

O sepultamento foi realizado no dia 9 de março, no Cemitério Ecumênico de Santa Maria.

Data de publicação: 13/04/2014Comunicar um amigo | Enviar condolências
Paulino Gaviraghi

Descendente de imigrantes italianos que chegaram ao Brasil em 1875, o agricultor Paulino Gaviraghi morreu em 18 de março, aos 83 anos, por insuficiência respiratória. Ele era natural de Santa Rosa e vivia na localidade de Candeia Baixa, em Santa Rosa. Gaviraghi era casado com Adélia Calloni, com quem construiu uma numerosa família, formada por 12 filhos (Dionizio, Ledi, Adelino, Mareli, Helena, Marilene, Celina, Marinês, Roque, Darci, Irio e Claudete), 11 netos (Marcos, Mauro, Cátia, Cassio, Cibeli, Micheli, Alex Sandro, Andressa, Matheus, Patrick e Gabrielle) e dois bisnetos (Ana Clara e Arthur).

Um de seus maiores prazeres era produzir o vinho colonial apreciado nos encontros familiares aos domingos. Gaviraghi era um dos fundadores da comunidade de Nossa Senhora do Caravaggio e atuou na diretoria da igreja e na comunidade da Escola Municipal Princesa Isabel. Em várias ocasiões, foi zelador do Calendário Antoniano de Caxias do Sul.

Data de publicação: 13/04/2014Comunicar um amigo | Enviar condolências
Rodrigo Krug
Rodrigo Krug

O estudante Rodrigo Krug, 22 anos, morreu em 5 de abril, em decorrência de uma infecção generalizada. Conforme amigos do estudante, ele foi ao Hospital de Caridade, em Santa Maria, pois sentia fortes dores abdominais no dia 1º de abril, mas foi medicado e liberado.

Nos dias seguintes, continuou com fortes dores abdominais. Na madrugada do dia 5, retornou ao hospital e, no setor de emergências, foi diagnosticado com uma infecção. Ele foi encaminhado às pressas para uma cirurgia, e, em seguida, foi internado no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do hospital. Com um quadro de infecção generalizada, ele não resistiu e morreu por volta das 16h.

Rodrigo era estudante de Engenharia Elétrica na Universidade Federal de Santa Maria. Ele era filho do professor de matemática Jorge Krug e de Isabel Palhano e tinha um irmão, Pedro.

Data de publicação: 13/04/2014Comunicar um amigo | Enviar condolências
Romeo Julio Abrahão
Romeo Julio Abrahão

Morreu em 3 de abril Romeo Julio Abrahão, aos 75 anos. Nascido em 4 de julho de 1939, em Lagoa Vermelha, era filho de Elias e Iracema Abrahão e tinha cinco irmãos.

Formou-se professor na Escola Técnica de Osório, e trabalhou na Escola de São Pedro do Irachim, em Sao José do Ouro. Casou-se com Ione Coitinho, com quem teve seis filhos: Ronei, Paulo Romeo, Tiaraju, Ben-hr, Andrea e Adriana. Ele também tinha oito netos: Ben-hur, Fernanda, Alexandre, Pedro, Raquel, Vallentina, João Augusto e Julio Romeo.

Abrahão atuou como secretário municipal da Educação na prefeitura de Barracão e como interventor federal, sendo nomeado pelo presidente Costa e Silva, na década de 1960. Gerente da Caixa Estadual em Severiano de Almeida, exerceu sempre a liderança política.

Homem honesto e lutador, conforme familiares, Abrahão era considerado um pai valoroso e amoroso, que ensinou aos filhos valores de honestidade, caráter e humildade. A família também conta que ele era um marido presente, lutador e responsável por todos.

- Meu pai era querido, meu velho, meu amigo. Nunca esqueceremos ele - disse a filha Andrea.

Data de publicação: 13/04/2014Comunicar um amigo | Enviar condolências
Despedida ao ex-vereador da Capital Antônio Losada
Despedida ao ex-vereador da Capital Antônio Losada

Morreu na madrugada de ontem, em Porto Alegre, o ex-vereador Antônio Losada, 79 anos. Ele estava internado no Hospital de Pronto Socorro (HPS) desde o dia 10 de março, quando foi vítima de um atropelamento na Avenida Praia de Belas.

Conforme nota emitida pela Secretaria Municipal da Saúde, "o atropelamento provocou traumatismo no tórax, fraturas nas costas e nos ossos úmero e rádio." O ex-vereador "apresentou ligeira melhora nos primeiros dias de internação, mas depois passou a apresentar um quadro de agravamento progressivo relacionado ao seu estado geral de saúde. O tratamento intensivo a que vinha sendo submetido na UTI do HPS desde o acidente, culminou na falência múltipla dos órgãos."

No ano passado, Losada recebeu o título de Cidadão de Porto Alegre na Câmara de Vereadores por sua trajetória na vida pública. A homenagem foi proposta pelo vereador Pedro Ruas (Psol). "Doou sua vida a esta luta, perdeu a liberdade e quase a vida por isso. Foi torturado, mas resistiu", afirmou Ruas na ocasião.

Natural de Bagé, Losada teve atuação destacada no movimento comunitário e sindical.

Um dos fundadores do PT, elegeu-se vereador pela sigla, na Capital. Fundou e dirigia o Comitê Carlos de Ré, da Verdade e da Justiça.

O enterro ocorre hoje, no Cemitério Jardim da Paz, na Capital.

Data de publicação: 12/04/2014Comunicar um amigo | Enviar condolências
Morre ex-técnico do Grêmio Paulo Sérgio Poletto O treinador atuou em mais de 25 clubes ao longo da carreira, entre eles Coritiba e Atlético-PR
Morre ex-técnico do Grêmio Paulo Sérgio Poletto O treinador atuou em mais de 25 clubes ao longo da carreira, entre eles Coritiba e Atlético-PR

Após lutar por quatro anos contra um câncer que começou no rim, o ex-técnico de futebol Paulo Sérgio Poletto, 72 anos, morreu na manhã de ontem no Hospital São José, em Arroio do Meio, no Vale do Taquari.

Sua principal fase na carreira como treinador ocorreu em dezembro de 1989, quando assumiu o Grêmio após conduzir o Ypiranga de Erechim à elite do Gauchão. Foi contratado pelo então vice de futebol Rafael Bandeira dos Santos para comandar o Tricolor na Libertadores do ano seguinte.

- Ele tinha um estilo motivador, era uma pessoa maravilhosa. Guardei dele uma imagem muito boa, tinha um caráter firme. Um profissional correto e trabalhador - relembra Santos.

A trajetória no Olímpico, porém, foi curta: durou apenas 102 dias. Foi demitido após derrotas para Olimpia e Cerro Porteño no Paraguai e deu lugar a Evaristo de Macedo.

Poletto trabalhou em mais de 25 clubes ao longo da carreira. Entre eles Coritiba e Atlético-PR no Brasil. No Exterior, teve passagem pelo futebol dos Emirados Árabes e do Equador, onde comandou Barcelona, de Guayaquil, Nueve de Octubre, e foi assistente técnico da Seleção.

Poletto deixa três filhos: Márcio, 45 anos, Roberta, 43, e Daniel, 34. Era separado de Rosemarie Kunzler, 69 anos, e companheiro de Rosângela Benke, 44. O corpo será enterrado hoje, às 10h, no Cemitério Católico de Arroio do Meio.

Data de publicação: 12/04/2014Comunicar um amigo | Enviar condolências
Ruben Weddigen
Ruben Weddigen

Ruben Weddigen morreu em 6 de abril, aos 88 anos, de causas naturais. Foi casado com Dirce Pereira Weddigen (falecida) e teve os filhos Ruben Carlos, Paulo Cesar (falecido) e Isabel Cristina. Deixa também genro, noras, netos e bisnetos.

Estudou no Colégio Rosário e graduou-se em Economia pela PUCRS. Foi empresário do setor metalúrgico na fabricação e comercialização de peças para tratores e máquinas agrícolas. Conhecido no bairro Ipanema, em Porto Alegre, construiu sua casa no final da década de 1950 na rua Engenheiro Jorge Porto - à época conhecida como rua dos Eucaliptos, onde residiu até os últimos dias.

Exerceu com a mulher Dirce inúmeras atividades benemerentes e de auxílio aos mais necessitados, junto ao Educandário São João Batista, à criação da Creche Comunitária de Ipanema e também do posto de saúde do bairro. Na atividade social, teve participação diretiva e administrativa nas décadas de 1950 e 1960 na Sociedade dos Amigos dos Balneários de Ipanema (Sabi).

A missa de sétimo dia será realizada amanhã, às 18h30min, na Igreja Nossa Senhora Aparecida, no bairro Ipanema, em Porto Alegre.

Data de publicação: 12/04/2014Comunicar um amigo | Enviar condolências
Sue Townsend,

A escritora inglesa Sue Townsend, autora dos livros com o personagem adolescente Adrian Mole, morreu na quinta-feira, aos 68 anos. Sue sofria de diabetes e acabou ficando cega em 2001. Ela não teria resistido às consequências de um infarto, segundo o jornal The Guardian.

Em 1982, foi publicado o primeiro livro protagonizado por Adrian Mole, intitulado O Diário Secreto de Adrian Mole aos 13 anos e 3/4. O título fez sucesso e rendeu uma série de livros. Os volumes inspiraram adaptações para a TV e também para o teatro.

Nas redes sociais, artistas fizeram homenagens à autora. Stephen Mangan, que interpretou Adrian Mole na série televisiva, disse:

- Muito triste pela morte de Sue Townsend. Uma das pessoas mais carinhosas, engraçadas e inteligentes que já conheci.

A escritora Caitlin Moran ressaltou:

- Uma das mulheres mais engraçadas que já viveu.

Sue deixa o marido, Colin Broadway, e quatro filhos.

Data de publicação: 12/04/2014Comunicar um amigo | Enviar condolências
Brian James Hellwig
Brian James Hellwig

Conhecido como The Ultimate Warrior, o lutador americano Brian James Hellwig morreu terça-feira, aos 54 anos, no Arizona (EUA). A causa ainda é desconhecida.

A morte foi anunciada pela World Wrestling Entertainment (WWE), entidade pela qual tornou-se campeão na WrestleMania VI, derrotando Hulk Hogan, em 1990. Segundo nota oficial divulgada no site da WWE, há menos de uma semana, Warrior teve a oportunidade de ser incluído no Hall da Fama do maior evento de luta livre profissional do mundo.

Ele deixa a mulher, Dana, duas filhas, a mãe e quatro irmãos.

Data de publicação: 11/04/2014Comunicar um amigo | Enviar condolências
Ieda Maria Ribeiro Alice
Ieda Maria Ribeiro Alice

Aos 81 anos, Ieda Maria Ribeiro Alice morreu em 5 de abril, no Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre. Era filha do coronel Antonio Carvalho Ribeiro e de Dolores Ewbank da Câmara Ribeiro. Nascida na Capital, em 4 de dezembro de 1932, era casada com Antonio Nino Alice, com quem teve os filhos Ana Luisa, Pedro Antonio, Luciana Maria e Isabel Maria. Formou-se em Jornalismo na UFRGS, sendo laureada com o Prêmio José Bertaso. Foi funcionária concursada do Tribunal de Contas do Rio Grande do Sul.

Durante toda a vida, Ieda Maria preocupou-se com a felicidade das pessoas, próximas e distantes. Incentivou e patrocinou a formação intelectual, escolar, acadêmica e profissional de inúmeros jovens e adultos, tanto familiares quanto amigos. Apoiava diversas associações beneficentes. Era leitora assídua, inclusive em francês, espanhol e italiano. Dedicou-se às artes, em especial à pintura e ao desenho, além de ser uma exímia bordadeira. Conforme a família, Ieda Maria era uma amiga leal e companheira, tendo sempre uma palavra de incentivo e conforto a oferecer.

Data de publicação: 11/04/2014Comunicar um amigo | Enviar condolências
Lizett Velho Guerreiro
Lizett Velho Guerreiro

Natural de Mostardas, Lizett Velho Guerreiro morreu em 5 de abril, no Hospital Moinhos de Ventos, em Porto Alegre. Ela tinha 78 anos. Estudou e foi professora municipal na localidade dos Barros, em sua cidade natal. Morou em Santo Antônio da Patrulha, depois mudou-se para a Capital, onde viveu nos últimos anos.

Lizett era uma pessoa alegre, expansiva, tratava a todos com humanidade, conforme familiares.

Católica fervorosa, era paroquiana da Igreja Nossa Senhora da Conceição. Dedicou-se muitos anos afetivamente à família, procurando minimizar o sofrimento dos necessitados, tanto da família, quanto dos amigos.

Fica aos parentes um legado de solidariedade, alegria, disponibilidade e fé.

Data de publicação: 11/04/2014Comunicar um amigo | Enviar condolências
David Libeskind

David Libeskind, o arquiteto que desenhou o Conjunto Nacional, morreu quarta-feira, aos 85 anos. Ele foi vítima de infecção pulmonar e de insuficiência cardiorrespiratória. Sofria do mal de Parkinson havia 20 anos.

Nascido em 1928, em Ponta Grossa, no Paraná, Libeskind estudou artes plásticas com o modernista Alberto da Veiga Guignard, em Belo Horizonte, e depois se radicou na capital paulista, onde construiu grande parte de seus projetos como arquiteto.

Uma obra que criou em 1954, aos 25 anos, o Conjunto Nacional se tornou um dos maiores marcos arquitetônicos de São Paulo, deslocando o eixo comercial da cidade do centro para a Avenida Paulista.

Erguido em paralelo ao edifício Copan, projeto dos anos 1950 de Oscar Niemeyer, a maior construção de Libeskind também marcou o momento da transformação de uma São Paulo provinciana em metrópole.

- Esse é o grande ícone de uma arquitetura metropolitana. É um verdadeiro paradigma do edifício moderno inserido na cidade, verticalizado e com térreo comercial - diz Guilherme Wisnik, professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP.

Embora tenha surgido há 60 anos, o desenho de Libeskind ainda mantém sua atualidade.

-É uma concepção de cidade que estamos valorizando muito hoje - afirma Ana Luiza Nobre, professora da PUC do Rio.

A ideia de uma circulação cruzada, plantas abertas e divisões inteligentes entre espaços públicos e íntimos também marca as casas que desenhou.

Além do Conjunto Nacional, Libeskind também construiu edifícios residenciais, a maioria deles no bairro de Higienópolis, como o Arper, o Arabá e o Buenos Aires. Mas seus projetos mais comerciais, como os prédios de apartamentos e as casas que construiu por encomenda, ficaram à sombra de seu gigante na Avenida Paulista.

Ele deixa dois filhos e netos.

Data de publicação: 11/04/2014Comunicar um amigo | Enviar condolências
Celita Dexheimer
Celita Dexheimer

Conhecida como Tia Lita, Celita Dexheimer morreu aos 81 anos, em 3 de abril, no Hospital Bruno Born, em Lajeado. O enterro ocorreu no dia seguinte, no Cemitério Católico de Cruzeiro do Sul, sua cidade natal. Filha de Almerinda Ramos Martins e Albino Dexheimer, era solteira por opção. Tinha 16 sobrinhos e inúmeros sobrinhos-netos e bisnetos, que eram a sua vida.

Ela costumava telefonar a todos os seus conhecidos nos dias em que faziam aniversário - datas que não esquecia nunca. Segundo familiares, ela acompanhou o desenvolvimento de Cruzeiro do Sul, muito antes da emancipação política do município. Afinal, Celita nasceu na primeira década após o povoado de São Gabriel de Estrela ser elevado à condição de 6º Distrito de Lajeado. Na pequena cidade, era conhecida pela comunidade.

Colorada fanática, acendia velas para os santos cada vez que uma partida do Inter ia para os pênaltis. Foi homenageada pelo consulado do Inter na cidade, como a torcedora mais antiga, tanto que foi enterrada com a bandeira do clube. Também era ouvinte fiel da Rádio Gaúcha - não vivia sem seu radinho de pilhas, que ficava ligado toda a noite.

Será lembrada pelos amigos e familiares como a tia que, por não ter tido filhos, foi um pouco mãe de todos os sobrinhos.

Data de publicação: 10/04/2014Comunicar um amigo | Enviar condolências
Josep Maria Subirachs

O escultor e pintor catalão Josep Maria Subirachs, que esculpiu a Fachada da Paixão da Igreja da Sagrada Família de Barcelona, morreu na segunda-feira, na capital catalã, aos 87 anos. Subirachs não resistiu a uma longa doença neurodegenerativa, segundo a família.

Nascido em 1927, ele foi um dos escultores catalães de maior prestígio na segunda metade do século 20, com uma ampla trajetória profissional. Autor de grandes intervenções públicas, criou em 1957 a Forma 212, a primeira obra abstrata colocada em um espaço público em Barcelona.

Mas sua grande obra foi o desenho e escultura da fachada da Paixão da Sagrada Família de Barcelona. Ele recebeu a encomenda em 1986 e só considerou o trabalho finalizado em 2005, depois de ter esculpido mais de cem figuras em pedra e realizado quatro portas de bronze, que recriam os últimos dias de Jesus.

O trabalho no templo recebeu críticas de alguns colegas de profissão, que preferiam manter a basílica da maneira como foi deixada por Gaudí, seu autor.

Data de publicação: 10/04/2014Comunicar um amigo | Enviar condolências
Marcírio Souza Cornélio
Marcírio Souza Cornélio

Morreu em 31 de março, em decorrência de um acidente vascular cerebral (AVC), Marcírio Souza Cornélio, 76 anos. Ele era casado com Jesus Helena, com quem teve dois filhos, Élvio e Lenise. Cornélio tinha também dois netos.

Conhecido como Garrincha, ele nasceu em São Sepé, mas havia 30 anos morava em Santa Maria. Grande parte da sua vida foi ligada ao esporte. Nas décadas de 1950 e 1960, jogou e treinou equipes de futebol da sua terra natal. Em Santa Maria, foi dirigente de alguns clubes e, na década de 1990, foi supervisor de uma projeto social da prefeitura chamado Zona Azul, que atendia jovens em situação de vulnerabilidade. Ele também fez parte da Associação Cabelos de Prata.

Para o sobrinho Jéferson, o tio foi importante para a vida de muitos jovens, já que foi um grande exemplo a seguir e ajudou a formar o caráter dos "filhos" que teve no projeto.

- Hoje, muitos dos que passaram por aquele projeto são grandes homens graças aos valores que ele transmitiu. Foi um dos responsáveis pela formação de muitas pessoas de bem, pessoas honestas e íntegras, que naquela época tiveram nele um exemplo a seguir - afirma o sobrinho Jéferson.

Marcírio Cornélio foi sepultado no dia 1º de abril, no Cemitério Municipal de São Sepé.

Data de publicação: 10/04/2014Comunicar um amigo | Enviar condolências
Rafael Nestor Charão
Rafael Nestor Charão

Rafael Nestor Charão, 29 anos, morreu em 5 de março, por falência múltipla de órgãos. Ele deixa a companheira, Carina Marcusso, com quem vivia havia oito anos, o filho, Ruan Gabriel, de três anos, a avó, Georgina, e os irmãos Guilherme, Marcelo, Marciano, Maicon e Igor.

Segundo a prima Janete, Charão era alegre, carismático e tinha muitos amigos. Natural de Santa Maria, era músico. O que mais gostava de fazer era tocar bateria, além de ouvir as músicas da banda britânica Black Sabbath.

- Ele era uma pessoa maravilhosa - lembra a prima.

O sepultamento foi no dia 5 de março no Cemitério Ecumênico Municipal, em Santa Maria.

Data de publicação: 10/04/2014Comunicar um amigo | Enviar condolências
Total de 305 páginas

Siga os perfis de ZH no Twitter

  • zh_esportes

    zh_esportes

    zhEsportesAdversário do Inter na Copa do Brasil, Cuiabá foca na série C do Brasileirão http://t.co/IJH9NeQEsB http://t.co/7oVLIyxIUVhá 4 horas Retweet
  • zh_esportes

    zh_esportes

    zhEsportesCuiabá vence o Barbalha e será o adversário do Inter na Copa do Brasil http://t.co/ZzbAiSpRtFhá 4 horas Retweet
clicRBS
Nova busca - outros