Versão mobile

Maratona cênica30/01/2014 | 15h46

Confira a programação e sinopses dos espetáculos da Invasão Teatral

Mostra de Teatro Desterro tem opções de peças para todas as idades e em diferentes espaços da Capital

Enviar para um amigo
Confira a programação e sinopses dos espetáculos da Invasão Teatral Eugênio Menegaz/Divulgação
Peça "Um deus dormiu lá em casa", do Grupo Armação e O Dromedário Loquaz Foto: Eugênio Menegaz / Divulgação

Confira abaixo a programação da Invasão Teatral, organizada por datas. Abaixo, as sinopses dos espetáculos.

Sábado, 1º/2

10h - Cortejo de abertura, na Esquina Democrática
13h às 17h - Oficina de Canto Harmônico, com Massimiliano Buldrini, no Círculo Artístico Teodora
17h - Vô me escondê aqui!, de Drica Santos e Curalina Fosfosol, na Casa das Máquinas
19h30 - Cacos, de Leandro Lunelli, na Praia do Forte
20h - Ainda é cedo amor, do Teatro do Desequilíbrio, no TAC
21h - As Felicianas, da Cia La Vaca, no teatro Ademir Rosa
21h30 - Diário do Movimento do mundo, da Gláucia Grigolo, no Teatro Armação

Domingo, 2/2

13h às 17h - Oficina de Canto Harmônico, com Massimiliano Buldrini, no Círculo Artístico Teodora
18h - Viandeiros, do Teatro Alkímico, na Casa das Máquinas
18h30 - La Bela Polenta, de Claudia Venturi, no Círculo Artístico Teodora
19h e 20h - Engrama, de Marco Oliveira, no teatro Ademir Rosa
19h30 - Batuktuk, do Grupo Roda Viva, no Teatro da UBRO
19h30 - Cacos, de Leandro Lunelli, na Praia do Forte
20h - Palhaços, da Cia de Arte Irreversível, no TAC
21h30 - Diário do Movimento do mundo, da Gláucia Grigolo, no Teatro Armação

Segunda, 3/2

18h às 21h - Reunião setorial de teatro, no Teatro Armação
19h30 e 21h30 - All that Jazz: Adaptação de Chicago, O Musical, de Ana Luiza Koerich rios e Marina Soares, no TAC

Terça, 4/2

21h - Imagens de Ópera, da Cia o Dromedário Loquaz, no teatro Ademir Rosa
19h30 e 21h20 - À distância - Lado B, da Dearaque Cia de Teatro, no TAC
19h30 e 21h30 - À distância - Lado A, da Dearaque Cia de Teatro, no Teatro da UBRO
20h30 e 22h30 - Boneca de Pano, da (EM)Companhia de Mulheres, da Casa das Máquinas

Quarta, 5/2

19h30 - Eu. Você. Ela. A mãe., da Irreal Produções Artísticas, no Teatro da UBRO
19h30 - Cacos, de Leandro Lunelli, na Praia do Forte
20h - A galinha degolada, Persona Cia de Teatro e Teatro em Trâmite, no TAC
21h - Um deus dormiu lá em casa, dos grupos O Dromedário Loquaz e Grupo Armação, no teatro Ademir Rosa


 
Peça A galinha degolada, da Persona Cia de Teatro e Teatro em Trâmite

Quinta, 6/2

13h e 19h - Universo Cabeludo, da Cia Universo Cabeludo, no Teatro Armação
14h e 21h30 - Ivan Titeronovich, da Cia Cênica Esperal, no Teatro Armação
17h30 - Conto de fadas, RestaNóis Cia Livre de Teatro, na Esquina Democrática
19h30 e 21h30 - Poses para não esquecer, de Heloisa Marina, no Teatro da UBRO
19h30 - Cacos, de Leandro Lunelli, na Praia do Forte
20h - Paper Macbeth, da Fazendo Fita Cia Artística, no TAC
20h30 - Apostando na comandante da poeira, da Teritórios Tectônicos, na Casa das Máquinas
21h - Imagens de Ópera, da Cia o Dromedário Loquaz, no teatro Ademir Rosa

Sexta, 7/2

13h30 e 19h30 - Ivan Titeronovich, da Cia Cênica Esperal, no Teatro da UBRO
14h30 e 21h30 - Universo Cabeludo, da Cia Universo Cabeludo, no Teatro da UBRO
17h - Conto de fadas, Restanóis Cia Livre de Teatro, na Esquina Democrática
19h30 - Cacos, de Leandro Lunelli, na Praia do Forte
20h - Amor de Dom Pirlimpimpim com Belisa em seu jardim, da Elefants Núcleo de Teatro, no TAC
20h30 - Preto-a-Porter, Coletivo Nega, na Casa das Máquinas
20h30 - Boneca de Pano, da (EM)Companhia de Mulheres, no Círculo Artístico Teodora
21h - Imagens de Ópera, da Cia O Dromedário Loquaz, no teatro Ademir Rosa
21h30 - Récita - tudo aquilo que chama atenção, atrai e prende o olhar, de Barbara Biscaro, no Teatro Armação

Sábado, 8/2

17h - Vô me escondê aqui, Drica Santos e Curalina Fusfosol, na Casa das Máquinas
20h - Amor de Dom Pirlimpimpim com Belisa em seu jardim, da Elefants Núcleo de Teatro, no TAC
19h30 e 21h30 - Insólito, de Carlos Longo, no Teatro da UBRO
20h30 - Batuktuk, do Grupo Roda Viva, na Casa das Máquinas
21h30 - Récita - tudo aquilo que chama atenção, atrai e prende o olhar, de Barbara Biscaro, no Teatro Armação
23h - Festa de encerramento, na Travessa Ratclif


>> Invasão Teatral promove apresentações de 29 espetáculos a preços populares em Florianópolis

Endereços

Teatro Ademir Rosa - avenida Governador Irineu Bornhausen, 5.600, Agronômica, Florianópolis, tel. (48) 3953-2334
Teatro Álvaro de Carvalho (TAC) - rua Marechal Guilherme, 26, Centro, Florianópolis, tel. (48) 3028-8070 / 3028-8071
Teatro da UBRO - escadaria da rua Pedro Soares, 15, Centro, Florianópolis, tel. (48) 3222-0529
Teatro Armação - Praça XV de Novembro, 344, Centro, Florianópolis, tel. (48) 3223-8165
Casa das Máquinas - rua Henrique Veras do Nascimento, 50, Centro Cultural Bento Silvério, Lagoa da Conceição, Florianópolis, tel. (48) 3232-1514
Círculo Artístico Teodora, servidão do Cravo Branco, 236, Campeche, Florianópolis, tel. (48) 3204-0966
Esquina Democrárica, entre as ruas Felipe Schmidt e Deodoro, Centro, Florianópolis

>> Saiba mais sobre os espetáculos:

:: À Distância
(Dearaque Cia.)

À Distância é uma obra teatral que engloba dois espetáculos complementares - Lado A e Lado B - que ocorrem simultaneamente em dois espaços teatrais, utilizando-se de ferramentas de comunicação online para unir dois teatros e dois públicos. Através dessa estrutura, os atores reconstroem o passado de seus avós, dialogando com questões das novas e velhas tecnologias e das relações familiares de ontem, hoje e amanhã. O trabalho fala do confronto de gerações, dos conflitos de comunicação e transita as fronteiras entre a realidade e a ficção, propondo uma nova experiência de encontro entre atores e público.
Direção: André Felipe Duração: 60 minutos Classificação: Livre

:: A Galinha Degolada
(Persona Cia de Teatro e Teatro em Trâmite - Florianópolis/SC)

O espetáculo A galinha degolada, sobre o conto homônimo do escritor uruguaio Horacio Quiroga, é o trabalho que marca o início da parceria entre duas importantes companhias teatrais de Florianópolis: Persona Cia de Teatro e Teatro em Trâmite. A peça conta a história do casal Mazzini-Ferraz e seus quatro filhos idiotas. Portadores de uma doença mental incurável, os meninos sofrem todas as conseqüências da falta de amor entre os pais. Passado certo tempo, nasce uma menina, que não é acometida pela mesma doença, mas que acaba revelando o verdadeiro sentido da falta de cuidado e amor do casal.
Direção: Jefferson Bittencourt Duração: 40 min Classificação: 12 anos


:: Ainda é Cedo Amor
(Teatro do Desequilíbrio)

Ainda é Cedo Amor conta a história de um casal que acorda assustado no meio da noite e não consegue mais dormir. Enquanto arrumam o que fazer para passar o tempo, coisas estranhas começam a acontecer ao redor dos dois. A situação, inexplicável, os deixa transtornados a ponto de começarem a agredir um ao outro numa discussão sobre a precária relação do casal. Nesse acerto de contas, onde o passado é sempre o argumento que alimenta o presente, lavam toda a sua roupa suja até descobrirem o real motivo de estarem ali. Ainda é Cedo Amor é uma tragicomédia urbana que mostra o desespero mudo de quem tenta resgatar em vão o amor depois do seu próprio fim.
Direção: Marcello Serra Duração: 50 minutos Classificação: 16 anos

:: All That Jazz: Adaptação de Chicago - O Musical
(Ana Luiza Koerich Rios e Marina Soares)

Por volta de 1920, em Chicago, uma corista comete um crime enquanto busca sua fama. Uma história de amor, adultério, assassinato e devoção em meio ao mundo das notícias e tabloides. Condenada, Roxie Hart - a corista - contrata Billy Flynn, o melhor advogado criminalista da cidade para sua defesa. Enquanto isso, também defendida por Billy, Velma Kelly que antes inspirava Roxie, disputa a atenção da mídia com suas histórias. Um caminho vibrante até se conseguir o que quer.
Direção: Ana Luiza Koerich Rios e Marina Soares Duração: 1 hora Classificação: a partir de 14 anos

:: Amor de Dom Perlimplim com Belisa em Seu Jardim
(Elefants Núcleo de Arte)

Dom Perlimplim, velho aristocrata tímido e completo desconhecedor do mundo das mulheres, é levado por sua governanta Marcolfa a casar-se com Belisa, belíssima e leviana jovem que, por interesse e influência de sua mãe, aceita o enlace. Inteiramente apaixonado, entretanto incapaz de consumar o casamento, D. Perlimplim arquiteta um plano que irá revelar ao público um final surpreendente. Tudo isso ocorre dentro de uma atmosfera de mistério, em que realidades distintas convergem e levam o espectador ora a um mundo de magia, ora à realidade nua e crua. A peça instiga debates relativos a valores arraigados em nosso imaginário, tais como o não aprofundamento nas relações, o culto exacerbado ao corpo e à beleza física e a efemeridade dos compromissos amorosos, em uma perspicaz discussão da condição humana.
Direção Geral: Márcio Cabral Duração: 70 minutos Classificação: 10 anos

:: As Felicianas
(Cia La Vaca)

O espetáculo reúne alguns dos mais atuantes artistas de Florianópolis para fazer um show de humor que representa todo cidadão que aprecia desopilar o espírito com boas gargalhadas e em alto e bom tom. Os atores se revezam no palco para apresentar insólitas e divertidas personagens. A inspiração vai desde os acontecimentos envolvendo as liberdades individuais no país às figuras que são referência pelo senso de humor na abordagem de temas polêmicos. A ideia é tratar temas sérios de maneira crítica e hilariante.
Direção: Renato Turnes Duração: 80 minutos Classificação: 14 anos


:: Batuk tuk
(Roda Viva)

O espetáculo Batuk tuk é composto por esquetes dinâmicas, com temas como a preservação da natureza, da cultura popular e da brincadeira simples. Nele, o expectador se encontra com a percussão de copos, brincadeiras de trocadilhos e improvisações de repente que conectam ritmo, brincadeira e cultura popular. No Batuktuk não tem competição, “é tudo brincadeira!” diz a canção. Os brinquedos cantados se fazem presentes, marca forte do trabalho do Roda Viva, associados ao teatro de bonecos, cantigas de jongo, contos do boitatá, curupira, saci e outros seres da mata. Os divertidos clowns não perderiam essa, chegam de mansinho, assim bem como uma modinha de viola.
Direção: Camila Mafra Duração: 60 min Classificação: livre

:: Boneca de Pano
(Em) Companhia de Mulheres

Boneca de Pano coloca em cena três monólogos que se complementam, apresentando transformações da mulher no decorrer da vida. Três atrizes compartilham as diferentes fases de uma mulher, em uma encenação que traz à tona questões como o aborto, a violência e o sexismo. O primeiro monólogo mostra a relação de uma mulher com o seu parceiro, seus receios, dúvidas e inexperiências, abordando os temas do prazer, da frigidez, da violência sexual e da educação moralista e machista. A segunda parte apresenta uma mulher mais experiente que já vivenciou o aborto e que agora vive a experiência e as consequências da maternidade, desde devaneios em relação ao parceiro até o crescente afeto à filha que nascera. Desta relação de afeto surge o último monólogo contando uma história que faz alusão aos contos de fadas.
Atrizes: Drica Santos; Priscila Mesquita; RosiMeire da Silva Direção: O grupo Duração: 45 min Classificação: 14 anos

:: Cacos
(Leandro Lunelli)

Cacos é um espetáculo teatral que parte da investigação da 'memória' como um elemento mutável através do tempo. Na tentativa de se pesquisar essa interpolação entre imagem, corpo e memória, o trabalho traz à cena não somente uma narrativa, mas a própria memória, mesclada à poética das paisagens. As formas dos corpos no espaço e no tempo suscitam criar muito mais que um espetáculo, mas sim, memórias de um alguém que nunca existiu.
Direção geral e técnico: Leandro Lunelli Direção de cena e atores: Joana Kretzer Brandenburg Duração: 50 min Classificação: Livre

:: Circo Mané
(CircusFever)

Circo Mané é um espetáculo que retrata a cultura popular regional da Ilha de Florianópolis, representada por artistas de diversos grupos da cidade, com a produção de Circus Fever. O espetáculo é inspirado na lenda das bruxas perdidas e contos populares de Franklin Cascaes que retratam a cultura açoriana de Florianópolis: Em uma noite de lua cheia, um humilde pescador puxa sua rede acreditando que está lotada de peixes e surpreendentemente ele descobre que na verdade pescou uma bruxa que está em busca de seu poder representado pelo boi-de-mamão. Neste enredo, o pescador é convencido a ajudá-la nessa jornada percorrendo as localidades da Ilha em busca da magia. Em seu percurso encontram a lua formosa, a praia, os artistas de rua, a música, e a magia da ilha, tudo representado em uma linguagem popular e circense.
Concepção e Direção: Leonardo Umpierrez Duração: 60 minutos Classificação: livre

:: Conto de Fadas
(RestaNóis Cia Livre de Teatro)

“Quanto peso você acha que o cabelo pode suportar?” Sonhos, encantos, silêncio, desejos, mentiras e verdades respondem essa e outras perguntas. Num jogo constante entre a realidade de uma ditadura e o universo fantástico e trágico dos contos de fadas, RestaNóis propõe uma encenação repleta de fatos e esperança, uma releitura de um texto uruguaio em que se celebra, refletindo, a importância atemporal de se manter em luta.
Direção: Toni Edson e RestaNóis Cia Livre de Teatro Duração: 50 minutos
Classificação: livre

:: Diário do Movimento do Mundo
(Gláucia Grigolo)

Diário do Movimento do Mundo conta a história de Lenita, ex-engraxate e sapateira, apaixonada por literatura e por gatos. A sua relação com os livros e os sapatos torna-se um mote para refletir sobre a existência e o cotidiano. Os sapatos servem de via de entrada para que a personagem conheça o mundo e se relacione com os demais.
Direção e Dramaturgia: Ana Woolf Duração: 40 minutos - espetáculo adulto Classificação: 12 anos

:: Engrama
(Grupo Engrama)

Lembrar já é um pouquinho contar uma mentira. Porém, nada é mais genuíno do que a lembrança do que se vive. Em uma arena, sem lados para fugir, dois atores confessam suas próprias palavras. A vista de um só ponto: Eu. Primeira pessoa do singular. O pronome egoísta.
Direção: Isadora Peruch e Mirella Granucci Duração: 40 min Classificação: 16 anos

:: Eu. Você. Ela. A mãe.
(Irreal Produções Artísticas)

Ao se preparar para mais um dia de trabalho, Laura se olha no espelho e percebe que sua vida ficou para trás. Na companhia do cacto Frederico, um presente traumático que ganhou da mãe na infância, passa a compartilhar com o público um mergulho profundo e tragicômico em sua própria existência.
Direção: Luciana Holanda Duração: 50 minutos Classificação: 14 anos

:: Imagens de Ópera
(Grupo de Teatro O Dromedário Loquaz)

Espetáculo musical teatralizado com texto leve, ágil e bem-humorado.Em meio a partituras e à sua coleção de discos de vinil, um pianista põe-se a dedilhar uma sequência de árias, algumas bem famosas entre o grande público. Conversando diretamente com os espectadores, ele conta passagens históricas da ópera, explica os estilos de composição, descreve os tipos de voz, interligando uma obra à outra, como que formando um conto. O mergulho neste universo se completa coma presença imaginária da cantora, que ilustra cada ponto abordado. Combinando música, cena e informações precisas e simples sobre a arte lírica o espetáculo é adequado tanto para apreciadores, comopara o público que não conhece a ópera.
Direção: Sulanger Bavaresco Duração: 70 min Classificação: 12 anos


 
Peça Imagem de Ópera, de O Dromedário Loquaz

:: Insólito
(Insólito Grupo)

Um casal banal, que mora numa casa banal, vivendo uma vida comum. Insólito é um espetáculo que ilustra, de forma cômica e surpreendente, o absurdo da existência humana e o distanciamento e a frieza na comunicação entre as pessoas. Dividida em três atos, a peça convida o espectador a se transportar para um universo inusitado e, paradoxalmente, muito próximo da realidade cotidiana do ser humano.
Direção: Carlos Longo Duração: 50 min Classificação: recomendado para maiores de 12 anos

:: Ivan Titerenovich
(Cia Cênica Espiral - São José/SC)

Ivan Titerenovich é um espetáculo de teatro de animação que explora a interpretação com boneco e ator dividindo a cena no monólogo "Os males do tabaco", de Anton Tchekov. O espetáculo busca revelar as sutilezas das palavras do autor, que transita com maestria entre o drama e a comédia, colocando ator e boneco dividindo a cena em complementaridade poética.
Direção: Juliano Valffi Duração: 30 minutos Classificação: jovens e adultos, sem restrição de idade, porém não se destina ao publico infantil

:: Palhaços
(Cia. de Arte Irreversível e Mitos Produções Artísticas)

Palhaços é um drama ácido e inusitado, escrito e ambientado no início da década de setenta, auge da ditadura militar. Como o próprio autor escreveu, esse drama “revela o confronto de duas situações humanas: o homem integrado dentro do status quo aspirando a tradicional caminhada ao topo, e o homem-artista-ator, cujos valores encaminham-se contra a média, contra a estabilidade”. A peça se passa no camarim do palhaço “Careta”, quando um espectador resolve vista-lo... e a partir desse momento inicia-se o embate das personagens, um jogo entre o palhaço de circo, consciente de sua situação, e o “Visitante”, palhaço de todo mundo, a toda hora e em qualquer lugar, e justamente por isso, sem consciência...
Direção: Marcello Serra Duração: 55 minutos Classificação: 14 anos

:: Paper Macbeth
(Fazendo Fita Cia. Artística)

Folhas de jornal esvoaçam no vazio e, aos poucos, vão sendo amassadas, dobradas e moldadas por “forças invisíveis”, até tornarem-se bruxas. Assim começa esta montagem de Macbeth, provavelmente uma das peças shakespearianas mais adaptadas ao longo dos últimos 400 anos. Aqui, a tragédia do general escocês é recontada na linguagem do teatro de bonecos - no caso, bonecos de papel que ganham vida através de atores-manipuladores ocultos à visão da plateia.
Direção: Sassá Moretti. Duração: 45 min Classificação: a partir de 10 anos.

:: Poses Para (Não) Esquecer
(Heloisa Marina)

Em Poses Para (não) Esquecer, Heloisa Marina confronta as lembranças das histórias de guerra contadas pela avó imigrante polonesa com suas diversas versões, fundindo os fatos e fábulas de sua família com questões íntimas e coletivas. Através do jogo entre realidade e ficção, atriz e boneco, presença e imagem, o espetáculo propõe revelar o ontem que insiste em ser esquecido, para pensar o hoje. Poses para (não) esquecer nos convida a relembrar e discutir as velhas histórias como forma de se preparar para o flash que aponta ao nosso futuro e ao passado daqueles que ainda estão por vir.
Direção: Elisza Peressoni Ribeiro Duração: 60 minutos Classificação: 10 anos

:: Preto-À-Porter
(Coletivo NEGA)

Performance cujas cenas se concentram na crítica do racismo no mundo de hoje a partir da experiência de vida das atrizes do grupo.
Direção: Fernanda Rachel Duração: 35 minutos Classificação: Livre

:: Récita - Tudo Aquilo Que Chama A Atenção, Atrai E Prende O Olhar
Barbara Biscaro (artista e pesquisadora)

Este espetáculo é fruto de um projeto de pesquisa sobre a intersecção entre as áreas da música e do teatro contemplado pelo Edital Elisabete Anderle/2013. Com formação de voz e violino, trata-se de um espetáculo de música-teatro com canções de Kurt Weill e Bertolt Brecht. A dramaturgia do espetáculo busca criar nos percursos dos atores-musicistas em cena uma geografia do grotesco e do medíocre que as personagens de Brecht empreendem: Alabama, Youkali, Mahagonny, Surabaya, Bilbao, são cidades imaginárias, depósitos de ladrões, prostitutas, hipócritas e indesejados que aparecem continuamente nas canções, evocando um universo em comum.
Concepção geral/Direção: Barbara Biscaro Duração: 60 minutos Classificação: 14 anos

:: Um Deus Dormiu Lá Em Casa
(Grupo Armação e Grupo de Teatro O Dromedário Loquaz)

Temeroso com a profecia de que um homem dormiria em sua casa enquanto estivesse na guerra, o general de Atenas Anfitrião e seu escravo Sósia, decidem ficar em casa para proteger e testar a fidelidade de suas amadas Alcmena e a escrava Tessala, respectivamente. Porém, para se ausentar da guerra, sem ser considerado covarde e por saber da crença de sua esposa nos Deuses, Anfitrião e Sósia retornam disfarçados de deus Júpiter e seu filho Mercúrio, conduzindo a trama a inúmeras confusões e situações cômicas. Abordando o duplo, ciúme, vaidade, divindades, sexo e uma série de mal-entendidos envolvendo, as relações entre criados - patrões, marido - esposa, homem - mulher e deuses - mortais Um Deus Dormiu Lá em Casa constitui-se em de uma comédia prazerosa, onde o homem ri de si mesmo.
Direção: Sulanger Bavaresco Duração: 70min Classificação: 14 anos

:: Universo Cabeludo
(Universo Cabeludo)

Duas mulheres se encontram e decidem realizar o desejo juvenil de ter uma banda de rock. O processo de criação de letras, músicas e ensaios, é permeado por uma discussão do universo feminino em um misto de revelações, desejos, sentimentos, frustrações e crítica.
Direção: Universo Cabeludo Duração: 60 minutos Classificação: maiores de 10 anos

:: Viandeiros
(Teatro Alkmico)

Viandeiros é um espetáculo da Cia Teatro Alkmico, interpretado pelo ator e músico Luiz Canoa, que traz a luz da performance um diálogo entre tradição e contemporaneidade. O ator representa 7 personagens através de suas transformações vocais e corporais, onde dança, música e teatralidade, criam um atmosfera íntima da alma cultural de tradições brasileiras. O espetáculo é um mosaico poético que transporta o público por uma viagem pela substância universal presente na diversidade cultural brasileira. É baseado em pesquisa por varias regiões brasileiras, e criado a partir de depoimentos de mestres, danças populares, mimeses corpórea e cantos.
Direção: Gil Guzzo Duração: 50 min Classificação: livre

:: Vô Me Escondê Aqui!
(Drica Santos e CuralinaFosfosol)

Chove torrencialmente! Curalina Fosfosol precisa se esconder da chuva. Entra num recinto e dá de cara com o público. Aproveita o momento para compartilhar com o público suas emoções e se satisfazer com o prazer de contar histórias enquanto espera a chuva passar. Quando ela passa, se despede de todos e continua sua jornada pela vida...
Direção: Karla Concá Duração: 45 min Classificação: Livre Limite de público: 100 pessoas

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga os perfis de ZH no Twitter

  • zerohora

    zerohora

    Zero HoraTiroteio e incêndio assustam moradores da zona norte de Porto Alegre: http://t.co/NsPJ1SJVTqhá 2 horas Retweet
  • zh_esportes

    zh_esportes

    zhEsportesRT @zh_gremio: Gremista ZH: Dos males, "o menos pior" ---> http://t.co/XarKpqarpKhá 4 horas Retweet
clicRBS
Nova busca - outros