Versão mobile

Educação27/02/2012 | 20h48

Decisão do MEC não muda posição do governo sobre o piso do magistério, diz chefe da Casa Civil

Para o Piratini, base para a correção é a inflação, e não o Fundep, como defende a União

Enviar para um amigo

A decisão do Ministério da Educação de reajustar em 22% o piso nacional dos professores, divulgada na tarde desta segunda-feira, não muda a posição do Palácio Piratini sobre o salário do magistério, de acordo com o chefe da Casa Civil, Carlos Pestana.

Para ele, o valor deve ser corrigido pela inflação, e não pelo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação
(Fundeb), como fez o governo federal.

— Não muda nada daquilo que apresentamos na sexta-feira e nem de como o governo compreende o que é a correção e o que é aumento real salarial. No nosso ponto de vista, esse reajuste de 22% anunciado não é a correção, a correção é o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) — afirmou.

Com os índices propostos pelo governo Tarso na semana passada, ao final de 2014, o valor ainda seria inferior ao piso anunciado nesta segunda-feira pelo MEC. Pelos cálculos do Estado, ficará em R$ 1.260 — R$ 191 a menos.

A presidente do CPERS Sindicato, Rejane de Oliveira, disse que a entidade cobrará do governo do Estado a implementação do piso salarial da categoria. Ela afirma que o Palácio Piratini descumprirá a lei caso continue aplicando como índice de reajuste a variação da inflação.

Comentar esta matéria Comentários (22)

Angela Ines

O professor precisa trabalhar conteúdos, transmitir conhecimento, ensinar boas maneiras, fazer entender conceitos como ética, direitos, cidadania e leis, quando a Lei federal que lhe proporcionaria um piso de pouco mais de dois salários mínimos para 40 horas é pisoteado. Se faz greve, é crucificado.

28/02/2012 | 11h42 Denunciar

Carlos alberto silva

Interessante, o governo do estado aumentou em 14,75% o piso regional, indice muito acima da inflacao. Neste caso pode nao eh? pois quem vai pagar nao eh o governo do estado.

28/02/2012 | 11h35 Denunciar

eduardo

Saudades da Yeda professores? Ela sugeriu piso de 1500 Reais e o sindicato de vocês não aceitou! Agora vão reclamar para quem?

28/02/2012 | 09h27 Denunciar

Alex

Esse governo é como todos os outros. Só enganação. Não vai pagar o Piso. Reajusta só os altos salários. è uma vergonha, e ainda dizem Partido dos trabalhadores, farça e enganação mais uma vez.

28/02/2012 | 09h20 Denunciar

ademir aguiar

Até quando teremos de suportar este tipo de politico, leia-se Tarso Genro, quando está fora, apoia o magistério e os demais funcionários públicos, e, ao ser governo, vira as costa de forma criminosa,deixando simplesmente de cumprir a lei. FORA TARSO, FORA PT. PT NUNCA MAIS SERÁ GOVERNO NO RS.

28/02/2012 | 09h16 Denunciar

Carlos Antonio

O governo estadual aumentou o minimo regional em cerca de 13%, indice muito acima da inflacao. Mas neste caso quem vai pagar sao as empresas e nao o governo do estado. Ai estah tudo bem. Falta vontade politica ao governo Tarso para pagar o piso do magisterio

28/02/2012 | 09h10 Denunciar

Eduardo

Fico "enojado" de ver tal modo de pensar desse governo, o magistério continua sendo a classe de nível superior que recebe os piores salários, e mesmo assim eles não reconhecem a legitimidade do piso nacional dos professores,que usem o mesmo indice de reajuste dos políticos.

28/02/2012 | 02h50 Denunciar

alexandro

Então se eu acho que o Salário minimo é maior que a inflação eu não tenho que pagar o salário minimo???

28/02/2012 | 00h44 Denunciar

João Carlos

Ao ler a coluna da Rosane de Oliveira no site de ZH, me defrontei com a entrevista do Sr. Governador sobre o piso do magistério, onde ele sita que o STF terá que mandar prender os governadores por descumprimento de lei. Baseado nisto fui ler a Lei do magistério, que foi criada pelo Sr. Tarso, quando Ministro, e ela estabelece em seu artigo 5º a correção pelo Fundeb, conforme mostrado abaixo. LEI Nº 11.738, DE 16 DE JULHO DE 2008. Art. 5o O piso salarial profissional nacional do magistério público da educação básica será atualizado, anualmente, no mês de janeiro, a partir do ano de 2009. Parágrafo único. A atualização de que trata o caput deste artigo será calculada utilizando-se o mesmo percentual de crescimento do valor anual mínimo por aluno referente aos anos iniciais do ensino fundamental urbano, definido nacionalmente, nos termos da Lei no 11.494, de 20 de junho de 2007. (grifo nosso) Brasília, 16 de julho de 2008; 187o da Independência e 120o da República. LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA Tarso Genro Nelson Machado Fernando Haddad Paulo Bernardo Silva José Múcio Monteiro Filho José Antonio Dias Toffoli Este texto não substitui o publicado no DOU de 17.7.2008 Os Governadores não são obrigados a cumprir as Leis Federais? Podem criar indicadores próprios? Quem cria uma Lei não tem que cumprir até a ultima palavra?

28/02/2012 | 00h37 Denunciar

Cibele

POUCA VERGONHA. SALÁRIO DE FOME. EDUCAÇÃO NUNCA SERÁ PRIORIDADE NESSE PAÍS DE CORRUPTOS. TARSO NÂO CUMPRE O QUE PROMETE COMO TODO MAU POLÌTICO!

28/02/2012 | 00h33 Denunciar

José Valtair

O senhor Clóvis de Azevedo poderia evitar o constrangimento de vir a público falar coisas tão patéticas. Encher a boca pra falar em conceder reajuste inédito de 76%. Contando 10% já concedidos e o resto pingando até 2014. O MEC já definiu piso para 2012 em 1.451,00. Menos que isso, vantagem nenhuma.

28/02/2012 | 00h13 Denunciar

Daniel

PROFESSOR TEM DE GANHAR BEM. ESTE PISO NACIONAL É BAIXO MESMO COM O AUMENTO E O SR TARSO GENRO NEGA ESTE AUMENTO. OS POLÍTICOS FAZEM A EDUCAÇÃO GANHAR POUCO PARA QUE O POVO CONTINUE VOTANDO PELO PRATO DE COMIDA... SEM EDUCAÇÃO NUNCA TEREMOS CULTURA SUFICIENTE PARA FAZER ESTE PAÍS SER O QUE QUEREMOS.

27/02/2012 | 23h49 Denunciar

alisson

E vem nosso "querido" governador dizer q o aumento de quase 77% é o maior da historia do estado.....eu não quero o maior aumento da historia do estado eu quero aumento LEGAL anunciado hoje pelo governo federal, e a seduc diz q não é assim, q vai infringir a lei e fica por isso mesmo.É O BRASIL!!!

27/02/2012 | 23h32 Denunciar

Cristian

A questão é que o governo do estado quer que a situação continue a mesma vergonha que é, que os professores sejam a classe lixo da sociedade. Se todo mundo tiver o mesmo reajuste, professor sempre será a profissão menos valorizada! Se o RS continuar neste caminho,logo será uma vergonha nacional

27/02/2012 | 23h26 Denunciar

sergio

Tudo encaminha-se para um desfecho similar a lei BRITTO ,quando um governo nega-se a cumprir uma lei consolidada ,a qualquer momento a justiça manda pagar , mais uma bela poupança aos professores, pena que transforma-se em precatória e aí é outra novela.

27/02/2012 | 23h14 Denunciar

João Luis

O Bairrista está fazendo efeito por aqui, o "Presidente Tarso" acha que faz o que quer aqui na República Riograndense, diferente daquele país ao lado chamado Brasil...

27/02/2012 | 23h14 Denunciar

ceesar

vergonha de ter votado num politico que defendia a educação e se nega a pagar salario de empregada domestica para educadores certamente os CCs da conpanherada não pesam no orçamento do estado, aliás a preocupação dele é a copa no beira rio

27/02/2012 | 23h10 Denunciar

João Luis

Deveriam diminuir o número de deputados e vereadores, aí sobraria mais dinheiro para pagar os professores que iriam alfabetizar estes políticos ignorantes que existem por aí.

27/02/2012 | 23h09 Denunciar

josé carlos

O chefe da casa civil quer ser mais real que o rei e o governador contraria a lei,ora prometer o piso para 2014 é chamar todos os mestres de burros.Está na hora de cumprir a LEI e também as promessas feitas em campanha,senão estaremos diante de um calote eleitoral.O que esperar destes políticoS?

27/02/2012 | 22h48 Denunciar

Thiago

Simples.......GREVE......para tudo pra ver se não sai o aumento!!!!!

27/02/2012 | 21h40 Denunciar

solon

O que importa eh que os valores propostos pelo governo Tarso jah estao defasados em relacao ao novo piso nacional do magisterio, e estarao mais ainda em 2014 com os proximos reajustes pelo FUNDEB, ou mesmo que venham a ser pelo INPC. Falta vontade politica ao governo Tarso para pagar o piso.

27/02/2012 | 21h34 Denunciar

Marcos Viana Ibanez

Ta na hora de pedir impeachment do Governo que nao cumpre a lei.

27/02/2012 | 21h12 Denunciar

Siga os perfis de ZH no Twitter

  • zerohora

    zerohora

    Zero Hora'Só olhávamos os helicópteros trazendo os corpos', relata catarinense que está no Monte Everest: http://t.co/XnmDoCflZxhá 3 horas Retweet
  • zh_esportes

    zh_esportes

    zhEsportesContra o Vitória, Inter estreia no Brasileirão e tenta não repetir campanhas dos últimos anos http://t.co/xGHy9rh6Cx http://t.co/RqtKNkfJx2há 3 horas Retweet
clicRBS
Nova busca - outros