Versão mobile

29/03/2010 | 12h03

Programa Polêmica debate a diferença entre hospitais e clínicas na realização de cirurgias

Uma mulher morreu em uma clínica de Porto Alegre durante procedimento na semana passada

Enviar para um amigo
Para 74% dos ouvintes do programa Polêmica, da Rádio Gaúcha, acreditam que faz diferença a realização de uma cirurgia plástica em uma clínica bem estruturada e um hospital. O tema foi debatido na manhã de hoje por especialistas e autoridades convidadas. Na quarta-feira, uma promotora de vendas morreu durante procedimento de lipoaspiração e colocação de silicone nos seios em uma clínica na Capital.

— Como a cirurgia plástica se presta ao comércio, a fiscalização das clínicas deve ser fundamental —, pondera Maria Rita de Assis Brasil, Vice-presidente do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul.

Coordenador da Comissão de Fiscalização do CREMERS, Antônio Celso Koehler Ayub, acredita que a repercussão do caso se deve ao fato de que a promotora realizava procedimento cirúrgico por motivação estética.

— Cirurgia plástica e obstetrícia são as mais contestadas quando alguma coisa não sai bem — afirma.

A discussão entre médico e paciente sobre o local mais adequado para a realização da cirurgia é fundamental de acordo com a cirurgião plástico, Henrique Suksterisque. De acordo com ele o profissional não pode impor o lugar onde será feito o procedimento.

— Tem que haver um acordo entre os dois. Essa é uma conduta primordial do médico.

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga os perfis de ZH no Twitter

  • zerohora

    zerohora

    Zero HoraTorcida organizada do Grêmio assume autoria de faixa pendurada na Avenida Goethe. http://t.co/0V3uUSHSUzhá 16 minutosRetweet
  • zh_esportes

    zh_esportes

    zhEsportesRT @zh_inter: Alan Patrick mostra confiança no Inter no Brasileirão e fala em ser comprado pelo clube http://t.co/ls8zdL9TLxhá 22 minutosRetweet
clicRBS
Nova busca - outros