Versão mobile

05/02/2009 | 03h13Atualizada em 05/02/2009 | 09h56

Modelo de atendimento do Hospital de Clínicas é posto em xeque

Ministério Público Federal entrou com ação para que entidade atenda apenas pelo SUS

Enviar para um amigo
A ação do Ministério Público Federal para destinar todos os leitos do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA) ao Sistema Único de Saúde (SUS) lança polêmica sobre um modelo de atendimento idealizado há quase quatro décadas. Os defensores da reserva de vagas para o sistema público argumentam que essa é a vocação natural de uma entidade custeada pelo governo, mas especialistas temem que a possível mudança comprometa a qualidade do ensino universitário e do serviço prestado ao público.

Você é a favor da ação do MPF que visa destinar todos os leitos do Hospital de Clínicas de Porto Alegre ao SUS? Participe da enquete da zerohora.com.

A encruzilhada de um dos principais hospitais universitários do país, onde convivem assistência à saúde, ensino e pesquisa, foi tema de um artigo do médico da Santa Casa de Porto Alegre José J. Camargo (veja entrevista à esquerda) publicada ontem na coluna de Paulo Sant'Ana. Segundo Camargo, a possibilidade de acolher clientes de convênios ajuda a manter na instituição profissionais de alto nível — já que a remuneração de um professor universitário em início de carreira não vai muito além de R$ 2 mil para 20 horas semanais.

Um dos mais destacados especialistas ligados ao Clínicas, o diretor do Centro Colaborador da Organização Mundial da Saúde para o Desenvolvimento da Genética na América Latina, Roberto Giugliani, afirma que o maior risco não é de que colegas troquem o Clínicas por consultórios particulares, se a admissão de pacientes privados for proibida, mas de que passem menos tempo no local.

— A possibilidade de internar um paciente privado facilita ao médico mais renomado fazer no mesmo local suas atividades ligadas ao ensino, à pesquisa, aos pacientes do SUS e à sua clientela. É um recurso utilizado em vários países para manter os médicos nessas instituições — argumenta.

Como se trata de um hospital-escola, em que os médicos são também professores dos residentes, a presença deles no estabelecimento de saúde é considerada importante para intensificar a supervisão sobre o trabalho dos alunos e garantir a qualidade do atendimento não apenas para os doentes com plano de saúde, mas também àqueles que dependem da assistência gratuita.

A coordenadora do grupo de Pós-graduação e Pesquisa do HCPA, Nadine Clausell, afirma que a principal vantagem do modelo atual é permitir que alguns médicos internem pacientes no mesmo local em que ensinam e fazem pesquisas. Conforme o caso do doente, pode até ser alvo de estudo e servir de fonte de conhecimento para os residentes. Mas segundo a especialista, esse procedimento não representa uma fonte de renda significativa para os médicos, porque o atendimento privado se limita a 10% da capacidade do HCPA.

— Os médicos também não podem internar esses clientes privados na UTI ou fazer atendimento ambulatorial. Por isso, a grande vantagem é ter alguma flexibilidade com determinados pacientes — argumenta Nadine.

Para ela, a possibilidade de atender a conveniados é mais interessante para profissionais da Santa Casa do que aos do Clínicas, porque no primeiro caso esses beneficiários representam uma proporção bem maior, geralmente superando um terço da capacidade.

— Para nós, a grande vantagem é o recurso gerado para o hospital como um todo, já que representa cerca de 20% da renda e permite compras de equipamentos e outros investimentos que ajudam a manter a qualidade da instituição — observa.

Segundo Nadine, o modelo atual já era previsto na lei que determinou a criação do HCPA, em 1970. Esses argumentos não são considerados suficientes para quem defende a prerrogativa do SUS em relação aos convênios em um estabelecimento público, como a procuradora da República Suzete Bragagnolo, uma das autoras da ação do Ministério Público, e o administrador hospitalar Sérgio Ruffini (entrevista na página ao lado).

— Se um hospital é público e custeado pelo governo, não tem como abrigar leitos privados. Tem de ser 100% SUS — afirma Ruffini.

Notícias Relacionadas

04/02/2009 | 18h57

Cremers determina interdição ética de clínica na Capital

Vistoria constatou diversas irregularidades na Anna Aslan, no bairro Higienópolis

04/02/2009 | 03h01

Escassez de leitos amplia o drama da leucemia

No Rio Grande do Sul, espera por vaga pode demorar de dois a quatro meses

Comentar esta matéria Comentários (46)

Viviane

Para quem conhece o HCPA vê essa medida do MPF um verdadeiro RETROCESSO... Um hospital sem dívidas, que auto-sustenta tratamentos que não estão disponíveis pelo SUS para pacientes do SUS! Utilizar recursos provenientes do atendimento via convênios/particular para custear os déficits gerados pelo atendimento aos pacientes do SUS é uma idéia excelente e que está dando certo! De onde o MPF sugere que venha os recursos? Criticar sem propor solução é insensatez...

06/02/2009 | 19h54 Denunciar

RENEU J. KERBER

Procede a acusação de q o Sr. Ruffini defende interesses. O contingente de pacientes privados é baixo, o bolo dos q podem remunerar está diminuindo, tem q reduzir o nº de participantes dessa fatia de mercado. Ainda mais que o Menino Deus foi denunciado por falsa filantropia, a exemplo da ULBRA. Tem q correr atrás do prejuízo e um dos mecanismos é disputar os privados do HCPA. Provavelmente é parte integrante e interessada dessa política o Secretário da Saúde, cujos princípios são conhecidos.

06/02/2009 | 09h04 Denunciar

ANTÔNIO DE BARROS LOPES

A proposta do ministério público vai piorar a qualidade de uma instituição modelo. O Hospital de Clínicas é modelo de gestão por ser o único hospital público do país que não apresenta déficit. O recurso financeiro que garante isto vem do atendimento de convênios e de pesquisa clínica. Este ato é eleitoreiro, de puro marketing. É uma caça às bruxas! A solução da saúde do país não está nestes poucos leitos mas em melhoras na rede básica de saúde (que não dá propaganda ou cobertura na mídia).

05/02/2009 | 23h19 Denunciar

Paulo Severo

Por favor homens de terno não destruam o que está dando certo! Vocês já utilizaram o SUS num hospital 100% SUS?

05/02/2009 | 20h22 Denunciar

Lisi

É triste e revoltante, ver pessoas que nunca entraram no HCPA, darem opiniões furadas....Eu trabalho no Clinicas e sei que:1- NENHUM aparelho do hospital é usado exclusivamente para particular. Uma tomografia para um paciente internado, particular ou convenio leva 2 dias. 2- O dinheiro que vem dos convenios faz MUITA diferença. Perguntem pros pctes se eles preferem ir pro Clinicas ou Conceição (que é 100% SUS)... Pensem nisso...

05/02/2009 | 19h34 Denunciar

Fabio

Essas procuradoras não têm mais o que fazer da vida??!?! Com tanta coisa no Brasil precisando ser arrumada, por que diabos elas querem mudar a força um modelo de sucesso?? Vão cuidar das filas nos postos de saúde, oras. O problema é que no posto de saúde, a responsabilidade é do próprio governo... daí ninguém faz nada... os pacientes ficam lá esperando meses, anos até para consultar com um especialista... Isso as nossas excelentíssimas procuradoras não enxergam??

05/02/2009 | 19h32 Denunciar

Diego

CONTINUANDO... Todos os pacientes do SUS internados naquele hospital são atendidos utilizando-se a melhor tecnologia disponível no mundo, e procedimentos são feitos muitas vezes mesmo que o SUS não os pague, porque se há necessidade médica, então que se faça o que deve ser feito. E todos os estudantes que atendem no HCPA são SEMPRE orientados por profissionais qualificados. Bradar aos 4 ventos que estudante atende SUS sem saber o que está fazendo (e azar do paciente) é coisa de desinformado!

05/02/2009 | 19h21 Denunciar

Diego

Uma ação de quem está sentado o dia inteiro atrás de uma mesa, com um maço de papéis e uma bela caneta, apenas deliberando; isso para ser econômico nos comentários. O HCPA é modelo de gestão, como bem dito, mas isso por si só não justificaria a atual forma como é administrada. Evidente que o dinheiro proveniente dos pacientes conveniados custeia exames e procedimentos não cobertos pelo SUS. Sem os particulares, haveria mais leitos, mas menos dinheiro, e assim, nada acrescentaríamos aos pacientes

05/02/2009 | 19h16 Denunciar

ZECA

QUEM CONHECE O HCPA TEM A IMPRESSÃO QUE SÃO DOIS HOSPITAIS EM UM ÚNICO PRÉDIO,É SÓ VERIFICAR OS ATENDIMENTOS NAS ÁREAS DE EMERGENCIA DO SUS E A EMERGENCIA DOS PLANOS PRIVADOS E ATENDIMENTO PARTICULARES,PROVAVELMENTE FORAM ADAPTADOS A ESTA ÁREA COM RECURSOS PÚBLICOS,TÃO É A DIFERENÇA DE AMBIENTES DE ATENDIMENTO,O QUE POR SÓ SI CONSTITUI UM CRIME AO CIDADÃO QUE PAGA IMPOSTOS.

05/02/2009 | 18h54 Denunciar

ZECA

PELOS FATOS APRESENTADOS ATÉ O MOMENTO,E ATÉ PROVA EM CONTRÁRIO,NOS PARECE UMA MÁFIA TOMOU CONTA DO HCPA,EM NENHUM MOMENTO E TAMPOUCO O GRÁFICO EXPRESSA OS VALORES ARRECADADOS COM O ATENDIMENTO MÉDICO REFERENTE AOS PLANOS DE SAÚDE E OS ATENDIMENTOS PARTICULARES.MUITO ESTRANHO A LUTA DA DIREÇÃO DO HCPA EM MANTER UMA IRREGULARIDADE,PELO HAJA VISTO OS VALORES ENVOLVIDOS DEVEM SER VULTUOSOS.

05/02/2009 | 18h50 Denunciar

Arno Goettert

O sucesso só pode estar incomodando!É sabido que o governo remunera muito mal os serviços prestados pelos hospitais, provocando o sucateamento destas instituições e a falência dos particulares e filantropos. É generoso com as ONG´s (só no Brasil ONG é sustentada pelo poder público!), com o MST e seus protegidos! Deixem o Clínicas assim. O atendimento a convênios e particulares só está ajudando os que dependem do SUS.

05/02/2009 | 18h49 Denunciar

Daniel

Apenas um esclarecimento àqueles que são a favor do atendimento 100% SUS no HCPA: para quem não sabe, o atendimento particular é uma enorme fonte de renda para o hospital, e uma parcela grande desse lucro é destinada à compra de novos equipamentos e ao fornecimento que medicamentos aos pacientes do SUS, medicamentos esses que o SUS não fornece ao HCPA, ou seja, é o próprio hospital que subsidia isso tudo com dinheiro próprio, proveniente, além de outras fontes, do atendimento particular.

05/02/2009 | 18h36 Denunciar

RENEU J. KERBER

Seria possível concordar com o MPF, desde que encontre uma fórmula para remunerar as despesas geradas pela qualidade assistencial prestada pelo HCPA aos pacientes do SUS. A maioria dos hospitais estão no vermelho, para não dizer, literalmente quebrados. Por melhor que seja o seu corpo clínico, nem de longe os usuários tem conhecimento da má qualidade da assistência médica decorrente da falta de recursos. Quem está se manifestando a favor do MPF, ou é ignorante no assunto ou está usando de má fé.

05/02/2009 | 18h33 Denunciar

Jeruza

Querer que o HCPA atenda exclusivamente SUS é medida populista e falaciosa; os atendimentos privados representam um mínimo dentro hospital, e os pacientes particulares não tem qualquer preferência em relação à rede SUS. Já a receita gerada para o hospital contribui muito com a qualidade e excelência do mesmo. Dizer que os profissionais do Clínicas "não querem atender o SUS" é mostrar completo desconhecimento do hospital, e ignorar o atendimento de ponta prestado pelos profissionais de lá.

05/02/2009 | 18h18 Denunciar

Walter Machado

Vale comentar que o entrevistado que fala a favor do uso de 100% da capacidade do HCPA para o SUS, Sérgio Ruffini, é consultor técnico do sistema Mãe de Deus, ou seja, o HCPA por possuir leitos particulares é um concorrente direto da instituição que ele representa. Sou aluno do HCPA e posso dizer que a verba do é em grande parte vinda da parte privada e sem a mesma muitas melhorias não teriam ocorrido. Acredito que se aprovada a solicitação do MPF a qualidade do atendimento diminuirá bastante

05/02/2009 | 18h18 Denunciar

ZECA

O QUE OCORRE NO HCPA NÃO É CASO DE MFP E SIM CASO DE POLÍCIA FEDERAL,COMO PODEM UTILIZAR UM ÓRGÃO PÚBLICO,MANTIDO COM RECURSOS FEDERAIS EM UMA EXTENSÃO COMO FOSSE UM HOSPITAL PRIVADO.AUDITORIA IMEDIATA,QUEM RECEBEU OS RECURSOS,MONTANTE MENSAL RECEBIDO DOS CONVENIOS E PARTICULARES.EM NENHUM MOMENTO ATÉ AGORA,A DIREÇÃO DO HCPA SE MANIFESTOU QUANTO A ARRECADAÇÃO DE RECURSOS FINANCEIROS DE PLANOS DE SAÚDE E PARTICULARES.ESTAMOS NO AGUARDO DE MANIFESTAÇÃO.

05/02/2009 | 18h02 Denunciar

Otto Jean

Muito acertada a idéia do MP. Toda via o governo deverá suprir os recursos provindos do atendimento particular, para evitar a falência do orçamento do hospital. Quanto aos médico, creio que nenhum trabalha de graça no HCPA e naturalmente tem que cumprir carga horária como qualquer servidor. Sendo assim que se cumpra uma escala a fim de manter médicos residentes(TBM Professores) 24 horas por dia. Tenho certeza que esta é uma forma de sanar os dois percausos levantados pela Sra.Nadine Clausell

05/02/2009 | 17h59 Denunciar

george carvalho

Acho otimo pois teremos um melhor atendimento, e os que podem pagar,podem procurar hospitais, particulares

05/02/2009 | 17h43 Denunciar

iSABEL

Quando eles precisarem de atendimento, vão ver que nào haverá um profissional capacitado para atende-los, e sim somente estudantes que nem saberam o que fazer. O atendimento que o Hospital das Clinicas tem hoje, com certeza nào será o mesmo.

05/02/2009 | 16h10 Denunciar

Jorgana Soares

As pessoas que não trabalham em instituições de saúde conveniadas ao SUS desconhecem os problemas concernentes ao atraso no repasse das verbas. Penso ser interessante que o HCPA continue atendendo outros convênios além do SUS, porque desta maneira, torna-se possível a aquisição de medicamentos e equipamentos de maneira mais rápida, mantendo a qualidade do atendimento.

05/02/2009 | 15h22 Denunciar

Carolina

Por que MP se mete em questões que estão dando certo? Tive que fazer uma cirurgia de alto risco. Tentei no Moinhos que não possuía aparelho para tal. No clínicas tinha graças à capacidade de investimento. Fiz via convênio e optei pelo Clínicas pela excelência. Os melhores médicos atendem la e não só convênios mas tb SUS ou seja essa capacidade de ter os melhores equipamentos faz que pessoas pobres consigam ser tratadas pelos melhores médicos e equipamentos. qual outro lugar tem isso com 100%sus?

05/02/2009 | 14h37 Denunciar

Fabio

Creio que o Senhor José Vilmar nem ao menos leu a reportagem ou sabe o que se passa. Comentário infeliz o dele. Abaixo a preguiça de ler e de se informar antes de opinar!!!

05/02/2009 | 13h03 Denunciar

mauricio

Santa Ignorância... O SUS não tem sequer dinheiro para comprar um band aid e se auto gerenciar. Não vejo nada de mal em se ter conveniados no HCPA. é mais uma fonte de receita para que o hospital possa manter a sua qualidade. Gostaria que a reportagem invertesse a matéria e nos mostrasse como é a vida dos maiores hospitais 100% SUS. Com base nessa pesquisa acho que podemos prever o que vai acontecer com o HCPA.

05/02/2009 | 13h00 Denunciar

janete

Uma crise de interesses economicos. Senão for firmado um acordo com os médicos, mantendo os convenios e SUS, vamos ter um colapso total e pleno no HCPA. HCPA é uma escola, e os mestres e doutores não vão abri mão dos seus convenios, e os SUS para ele representa migalhas. Qual mestre da medicina vai querer trabalhar com misera tabela do SUS?

05/02/2009 | 12h38 Denunciar

laudir

o judiciario ta que e uma enorme tartaruga de unha incravada ainda, o MP TA QUERENDO FAZER E JA E TARDIO RESOLVER UM CASO DE SUGAÇÃO DO DIZEIRO PUBLICO EM 2 DE JANEIRO AGORA CONTEI 15 LEITOS VAZIOS NO 8º ANDAR NA ALA DA ORTOPEDIA E SEI QUE DEZENAS DE PESSOAS TEM PROBLEMAS COM ISSO . transforme isso totalmente em SUS e acabem com essa gigante GALINHA DOS OVOS DE OURO PARA alguns tantos ai ...

05/02/2009 | 12h30 Denunciar

Jeferson

SUS é o maior convênio, a qualidade/interesse depende de cada profissional, "ajudar sem olhar a quem" rico ou podre, a morte é para todos, o que muda é as oportunidades, interesse de investir/ salvar quem tem dinheiro.

05/02/2009 | 11h33 Denunciar

Jacqueline Fraga

Antes de destinar os leitos ao SUS a administração do hospital deveria rever os processos. Os pacientes são internados apenas para exames, ocupando leitos que poderiam ser destinados para pós-operatório, como em hospitais privados. Os exames devem ser feitos antes da internação. E não é o que vem sendo praticado pelo Clínicas. Eles desconsideram os riscos de infecção hospitalar, deixam as pessoas internadas por dias sem necessidade. É preciso rever isto antes de tudo.

05/02/2009 | 11h30 Denunciar

Miguel

Quem aceita comprometer a qualidade do atendimento do HCPA para ganhar 10% de leitos? Os 10% de pacientes de convênio provem 20% da receita do HCPA, e essa verba é revertida para custear um melhor atendimento aos pacientes do SUS! O HCPA forma profissionais que vão trabalhar em todas as frentes (Postos de Saúde inclusive), e comprometer a qualidade de formação desssas pessoas é um problema maior: é prejudicar a saúde como um todo! Lamentável a proposta, e a falta de visão da procuradora!

05/02/2009 | 11h27 Denunciar

Romualdo

Louvável a ação do MPF, temos que fazer valer o R$ do contribuinte neste País. Não se pode admitir que médicos utilizem o espaço público, custeado com recursos dos cidadãos em benefício individual e não coletivo.

05/02/2009 | 11h17 Denunciar

Amanda

como estudante da federal, acho interessante que se libere todas as vagas para o SUS, porém como conheço a universidade, sei que com apenas as verbas governamentais o ensino será desastroso, uma vez que os alunos não terão acesso a bons aparelhos como nas outras universidades privadas

05/02/2009 | 11h06 Denunciar

valeria virginia

Acredito que há um equívoco na percepção de que faz a opção por 100% sus no hospital de clinicas. tendo em vista a precariedade dos hospitais públicos do país onde vemos cenas humilhantes e degradantes por falta de "tudo", percebemos que a realidade do HCPA é totalmente diferente e toda esta estrutura se dá graças as verbas que arrecadamos dos convênios pois se esperássemos pelos sus estaríamos sucateados . Acredito que é hora reavaliar as considerações de quem apoia a ideia de 100% sus.

05/02/2009 | 11h02 Denunciar

valeria

Quem já utilizou ou utiliza o hospital de clinicas percebe a qualidade do seu atendimento em todas as áreas. E isto só é possivel graças a verba que advém dos 10% que atende de convênios. Se fossemos esperar pelas verbas do sus já estaríamos atendendo como inumeros hospitais publicos do páis que estão sucateados e encontrão- se muito aquém do que almejado na prestação de atendimento digno.

05/02/2009 | 10h45 Denunciar

Claudio Dias da Costa

Ñ concordo q.todos leitos do HCPA sejam destinados ao SUS, pq os reembolsos do Gov.Federal são ínfimos ñ cobrindo as despesas de tratamento. Sou testemunha, pq meu irmão ficou internado por 11 dias para tratamento de doença grave, tendo sido submetido a dezenas de exames complexos, tais como tomografia computadorizada, ecografia, endoscopia pulmonar, espirometria, vários exames de sangue, etc. Em correspondência recebida do HCPA s/qualidade de atendimento é mostrado o valor de R$666,00 de reemb.

05/02/2009 | 10h42 Denunciar

Andre

Sr. Ruffini, por favor haja em favor da sociedade, e não em prol de um hospital concorrente do HCPA em certos segmentos, como o Mãe de Deus, onde COINCIDENTEMENTE o senhor trabalha.

05/02/2009 | 10h40 Denunciar

Wagner

E mais, os "denunciantes" deveriam fiscalizar outros "serviços públicos", como assembléias legislativas e outras casas cujas as mordomias e custos dariam para pagar a conta de qualquer hospital; acredito que qualquer paciente, seja SUS ou não deveria ter uma tratamento idêntico ao que nossos "legisladores" tem e isto não é a realidade. Viva a ilha da fantasia (Assembléia, Câmaras, Senado dentre outros) Casas do Povo...será?

05/02/2009 | 10h36 Denunciar

Andre Felipe

Aos que defendem a exclusividade de atendimentos SUS no HCPA, sinceramente espero que não venham a ter que depender destes serviços no caso de esta mudança vir a ser confirmada. Ou que não venham a criticar a qualidade de atendimento. Em time que está ganhando não se mexe.

05/02/2009 | 10h35 Denunciar

Wagner

Acredito que os envolvidos querem "aparecer"; antes de cobrar leitos no Clínicas, deveriam terminar com a "ambulancioterapia", na qual municípios de todo estado enviam pacientes para o Clínicas; emancipam-se municípios onde a Prefeitura funciona na casa do prefeito, não tem posto de saúde, não tem hospital e outras necessidades da comunidade; todos acabam vindo para Porto Alegre o que sobrecarrega a estrutura que deveria atender porto-alegrenses; excessão para as especialidades, o que não ocorre

05/02/2009 | 10h31 Denunciar

jose vilmar souza hoffmann

é louvavel a atitude do ministério publico, estes médicos (professores) que se não todos, mas sua grande maioria se formou em faculdade publica e os médicos (residentes) que estudam em universidade publica só querem o venha a mim quando chega a hora do vosso reino reclamam, e me admira muito ter que defenda a pratica de particularizar o que e publico. quem acha isto ruim que va para hospitais privados como moinhos de vento, mão de Deus... !!!!!!!!!

05/02/2009 | 10h20 Denunciar

Larissa

Isso, continuem pensando assim até precisarem de um atendimento de qualidade e morrerem nas mãos de alunos que não sabem como proceder, pois estão sem supervisão constante dos professores que foram atender seus pacientes em outros locais. Não adianta fugirmos dessa realidade, seria utopia acreditar que as coisas serão diferentes disso! É preferível dividir 10% dos leitos com pacientes conveniados do que decair em termos de qualidade!

05/02/2009 | 10h19 Denunciar

Gustavo

Provavelmente esses procuradores da República que querem enfiar goela abaixo essa alteração no sistema administrativo do HCPA nunca frequentaram, nem como paciente, nem como profissional de saúde ou mesmo estudante para saber que essa instituição só pode proporcionar os profissionais de tal qualidade e recursos físicos tão apropriados, por ter tal modelo administrativo. É uma vergonha!!!

05/02/2009 | 10h18 Denunciar

SIMONE

Concordo com Ruffini, com o caos da saúde pública, nós pacientes(com CA e outros casos graves)NECESSITAMOS de atendimento/internações com urgência.Pacientes de convênios muitas vezes ocupam leitos p/exames, simplesmente por comodidade.

05/02/2009 | 09h17 Denunciar

Leandro D.

Isso é um absurdo, o MPF tá certo, não pode haver isso, um hospital desse nivel no Brasil, tem é de ser como as outras instituições do SUS, inclusive em "nivel de qualidade"... Eu tenho é pena do clinicas, não é dificil ver que essa é uma ação politica capitaneada por certas entidades que estão em guerra branca com a classe média e alta, quero ver quando estes se cansarem disso.

05/02/2009 | 08h37 Denunciar

Giordano

Entendo os argumentos dos profissionais, entretanto, eu conheço pessoalmente alguns casos de equipamentos caros que foram custeados por recursos públicos (emenda orçamentária) que são quase que exclusivamente destinado ao atendimento de pacientes com planos de saúde. Se um paciente do SUS necessitar utilizar um desses, terá que marcar com grande antecedência. Já os pacientes particulares conseguem no mesmo dia. Tá na hora de moralizar a situação mesmo.

05/02/2009 | 08h22 Denunciar

Derli Moreira da Silva

Sempre apareçe alguem para bagunçar algo que esta funcionando bem nesse país. O HCPA é um modelo nacional de atendimento, dedicação,profissionalismo e competência. É muito estranho essa ação que está sendo proposta. sendo proposto.

05/02/2009 | 07h59 Denunciar

Rodrigo Aipimandioca

Perguntem ao referido administrador se ele tem algum negócio ou empresa administrado por ele que tenha sido bem sucedido. Não fez nada de produtivo e agora vem dando palpite furado....

05/02/2009 | 07h11 Denunciar

Ricardo

Mas que coisa triste! Transformar um exemplo de administração, como é o caso do Clínicas, em algo que dependa só do SUS. Ou seja, mais uma fonte de votos para o interesse de políticos e a perda de profissionais de alto nível para hospitais privados. Péssima idéia procuradora!!!

05/02/2009 | 06h58 Denunciar

Siga os perfis de ZH no Twitter

  • zerohora

    zerohora

    Zero HoraTorcida organizada do Grêmio assume autoria de faixa pendurada na Avenida Goethe. http://t.co/0V3uUSHSUzhá 16 minutosRetweet
  • zh_esportes

    zh_esportes

    zhEsportesRT @zh_inter: Alan Patrick mostra confiança no Inter no Brasileirão e fala em ser comprado pelo clube http://t.co/ls8zdL9TLxhá 22 minutosRetweet
clicRBS
Nova busca - outros