Versão mobile

21/11/2008 | 05h28

Delegado está com arma utilizada por torcedores

Jovem atingido com tiro na cabeça saiu da UTI

Enviar para um amigo
Delegado está com arma utilizada por torcedores Eduardo Lima/
Revólver calibre 38 foi entregue à polícia por uma pessoa cujo nome não foi revelado Foto: Eduardo Lima
Luís Henrique Benfica

luis.benfica@zerohora.com.br

A arma utilizada por torcedores da Geral do Grêmio nos disparos contra Lucas Pereira Balardin e Marçal dos Santos, domingo, já está com o delegado Bolívar Llantada, da Delegacia de Homicídios e Desaparecidos. Trata-se de um revólver calibre 38, o que ficará comprovado hoje em exame de balística.

Uma pessoa, cujo nome não foi revelado, disse ter apanhado a arma do chão logo após o ocorrido. Após relutar, teria decidido entregá-la à polícia. Segundo Llantada, está confirmado o envolvimento direto de três pessoas. Caso elas não se apresentem para prestar depoimento, terão decretada sua prisão preventiva.

O estado de saúde de Lucas Balardin, 19 anos, baleado na cabeça, é considerado regular. Ontem, quando completou cinco dias de internação no HPS, ele trocou a UTI pela enfermaria. Mas ainda não há previsão de alta. Estudante de Publicidade da Ulbra, ele ainda não sabe o que se passou. Ao longo das horas, tem alguns períodos de consciência. Nessas ocasiões, conversa com os pais, Rafael e Ana Lúcia, que os poupam de notícias mais fortes.

Um sinal de melhora foi o fato de ele ter reconhecido a prima Gabriela, 24 anos, que o visitou ontem. O mesmo não aconteceu em relação à irmã, Ana Carolina, de 16 anos. A mãe voltou a apelar a torcedores da Máfia, torcida da qual Lucas faz parte, para que desistam da vingança, que estaria programada para 7 de dezembro, data de Grêmio e Atlético-MG, no Olímpico.

– Só quero paz. Deixem o caso nas mãos da polícia e do Ministério Público – disse Lúcia, que tem permanecido da manhã até a noite no hospital ao lado do filho.

Ontem, ela comemorava as etapas superadas por Lucas. A primeira, foi a cirurgia. A segunda, ter saído do coma. Neste domingo, às 19h30min, será celebrada uma missa na Igreja Nossa Senhora das Graças, na Praça da Tristeza, pela recuperação do torcedor.

Notícias Relacionadas

21/11/2008 | 05h26

Vagner Mancini: Mágoa, sim. Revanche, não

Técnico que foi demitido do Grêmio sem ter perdido comanda o Vitória no domingo

20/11/2008 | 22h18

Paulo Baier revela sonho de jogar no Grêmio

Jogador do Goiás pode acertar com o time gaúcho para 2009

20/11/2008 | 19h47

Tcheco diz que quer ficar no Grêmio em 2009

Segundo o meia, ainda não é momento para falar sobre renovação

20/11/2008 | 17h04

Leitores avisam que jogadores do Vitória vão correr por Mancini

Técnico teria o cargo ameaçado após seqüência de maus resultados

20/11/2008 | 16h02

Souza dá palestra aos garotos da base

Jogador deu conselhos para os futuros craques do clube

20/11/2008 | 04h50

Novo presidente promete cortar dinheiro das torcidas

Duda Kroeff cria comissão para impor regras e cortar subsídios

19/11/2008 | 21h42

Roth deve repetir time do Grêmio contra o Vitória

Com absolvição de Réver e suspensão de Léo, zaga não deve mudar

19/11/2008 | 18h44

Amaral: "Fizemos um pacto para ganhar os cinco jogos. Faltam três"

Volante acredita que o Grêmio tem de esquecer os resultados paralelos no Brasileirão

19/11/2008 | 13h34

Léo tem pena reduzida e Réver e Morales são absolvidos no STJD

Mesmo recuperado de lesão, zagueiro fica de fora contra o Vitória

19/11/2008 | 13h06

Pereira minimiza possível clima de vingança por parte de Vagner Mancini

"Mancini é um cara tranqüilo", diz zagueiro gremista

19/11/2008 | 12h

Pereira volta a treinar com bola

Técnico Celso Roth trabalhou finalizações e cruzamentos no Estádio Olímpico

19/11/2008 | 05h10

“O Grêmio se omitiu”, diz mãe de garoto baleado

Ana Lúcia Pereira lamenta que dirigentes não tenham ligado para saber como estava o filho

19/11/2008 | 05h04

Dinheiro está no centro de disputas entre facções gremistas

Torcida Geral lucraria R$ 70 mil por mês

18/11/2008 | 16h17

Léo e Perea voltam aos treinos com bola

Zagueiro aguarda julgamento no STJD para ser aproveitado por Celso Roth

Comentar esta matéria Comentários (10)

Ana

É a coisa tá feia, e isso que há muitos anos o Grêmio era considerado o time da Elite. Enquanto os do outro lado eram os ruins. A que ponto chegamos hein? Realmente é de ter medo desta pequena parcela de torcida.

21/11/2008 | 16h08 Denunciar

carla silva

Até quando,vai continuar acontecendo estas barbaridades nos jogos. Acho q torcida tem que torcer não ir para estadio fazer guerra,como a torcida do Grêmio vem fazendo,esta na hora de ter um fim...estádio é para torcer,não para tirar vida das pessoas...se liguem....

21/11/2008 | 11h58 Denunciar

Onofre Ribeiro

Torcidas organizados do Grêmio tem patrocinado este tipo de ação desde muito tempo. São torcedores Jovens e alguns já com maturidade que se deixam tomar pela euforia. Eis que, quando a PM desse o cacetete, reclamam, mas não tem jeito, são verdadeiros dislumbrados que se deixam tomar pela emoção esquecendo que a agremicação Grêmio, nada poderá fazer para resguardá-los. Olha o cacetete tricolores!!!!

21/11/2008 | 11h48 Denunciar

Francisco Rodrigues

Eu gostaria de saber qual é a justificativa que os dirigentes do Grêmio utilizavam para manter essas pseudo-torcidas. Até quando, nós gremistas estaremos sujeitos a pessoas que intitulam torcedores do Grêmio, que cantam o hino do time e que cantam o hino do Rio Grande, que fala justamente da insignificância das guerras. Como gostaria que a direção do Grêmio desse uma explicação convincente do por quê sustentar estes torcedores? Até quando?

21/11/2008 | 11h13 Denunciar

Patricia Soares

É incrível pensar que ainda tem gente que acredita que a confusão foi por racismo! Vamos acordar pessoal.

21/11/2008 | 11h07 Denunciar

Rui Fabres

Será que estas "bestas humanas" não percebem que estas atitudes racistas e violentas poderão refletir na decisão da FIFA em trazer jogos da Copa do Mundo para Porto Alegre? Será que a direção paquiderme do Grêmio, com sua inércia, perante estas situações, também não se "antenou" para esta situação? Vão continuar a dar cobertura para esta cambada de marginais?

21/11/2008 | 11h02 Denunciar

Gremista

A tal testemunha que entregou a arma é cumplice dos assassinos. Os caras atiraram e não jogaram a arma ao lado das vítimas, isso só acontece em filme. Bandido joga a arma no valão. Abra os olhos doutor delegado. Aperta o malandro que ele abre o bico.

21/11/2008 | 10h30 Denunciar

alex

Ese tipo de coisa é feito por jovens que usam uma situação, no caso o jogo e a torcida, para extravasarem sua índole de marginais. Culpa dos pais incompetentes na criação dos filhos. Torcedor assim não é torcedor. Tem que ser identificados punidos e proibidos de entrar nos jogos. Como ficam as famílias que gostam de ir ao estádio?

21/11/2008 | 10h27 Denunciar

Jodir Vieira

A Polícia Civil, com a DELEGACIA de HOMICÍDIOS, está fazendo a sua parte. Isto quea POLÍCIA CIVIL não possui as condições ideais de trabalho. PARABÉNS À EQUPIE DHD/DEIC!!!

21/11/2008 | 10h24 Denunciar

Livia

Até quando vai isso,se entre times rivais já é horrível,imagina entre 'torcidas'de um mesmo time? É um absurdo isso,não temos mais segurança,vou sempre ao estádio com minha filha de 9 anos e meu sobrinho de 4 anos,como fica com essa violência toda? E quanto aos comentários de racismo na torcida da geral? Meu Deus,somos todos iguais perante ao criador,nem mais,nem menos... Amo meu time,mas amo muito mais minha vida. Se liguem galera! Vamos torcer pelo nosso time com muita paz e amor....

21/11/2008 | 09h20 Denunciar

Siga os perfis de ZH no Twitter

  • zerohora

    zerohora

    Zero HoraBom dia, pessoal!há 10 minutosRetweet
  • blogdozini

    blogdozini

    luiz zini piresO que o gremista precisa saber sobre Enderson Moreira: O Grêmio encerrou 2013 com Renato Portaluppi como técni... http://t.co/VhSrUZdUQphá 56 minutosRetweet
clicRBS
Nova busca - outros