Versão mobile

20/06/2008 | 21h50

Criança morre asfixiada por vermes no Oeste de SC

Garganta da menina de três anos estava obstruída por lombrigas

Enviar para um amigo

A menina Vanessa de Oliveira Luger, de três anos, morreu nesta sexta-feira asfixiada por bolo de Ascaris lumbricoides, verme popularmente conhecido como lombriga. Eloir Wurzius, responsável pelo Insituto Médico Legal (IML) de São Miguel do Oeste, no Extremo-Oeste de Santa Catarina, disse que a garganta da menina estava obstruída pela presença dos vermes.

— Há mais de 15 anos que não via um caso desses — conta Wurzius, que há 24 anos trabalha no local.

A menina foi encontrada morta por volta das 7h pelos tios, com quem parava nos últimos dias. Vanessa estava na cama do ônibus utilizado como motor home onde a família dormiu, na esquina das ruas Barão do Triunfo com a avenida Salgado Filho.

O médico e secretário de Saúde de São Miguel do Oeste, Lairton Scheffer, disse que o caso foi surpreendente pois todo o município é coberto por agentes de saúde, que pelo menos uma vez por mês visitam as famílias. Scheffer disse que havia 15 dias um agente tinha passado na casa de Vanessa. No entanto ele constatou alguns fatores que podem ter contribuído para o fato trágico, como a desestruturação familiar.

Vanessa já ficou um tempo com a avó e estava com os tios pois a mãe já esteve presa e o pai não morava junto com a companheira. Além disso, o bairro São Luís, onde reside a família, é um dos mais pobres da cidade. Scheffer disse que a doença tem maior ocorrência em regiões mais pobres, principalmente onde há falta de saneamento e higiene.

Isso porque a transmissão pode ocorrer pelos ovos presentes em fezes de pessoas contaminadas, que acabam infectando outras pessoas através da água, alimentos ou até pela mão, se a criança entra em contato com terra contaminada e em seguida a leva até a boca, sem lavá-la.

O médico disse que apesar da morte ser algo incomum, a doença é comum. Tanto que segundo a Organização Mundial de Saúde a parasitose infecta um quinto da população mundial. Um adulto pode ter lombrigas e não saber.

O delegado da Polícia Civil de São Miguel do Oeste disse que não deve instaurar inquérito para apurar a morte, já que, apesar da possibilidade de ter ocorrido algum descuido, houve uma causa natural. 

— Foi uma coisa chocante, mas foi uma fatalidade — avaliou Castro.

DIÁRIO CATARINENSE

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga os perfis de ZH no Twitter

  • zerohora

    zerohora

    Zero HoraTiroteio e incêndio assustam moradores da zona norte de Porto Alegre: http://t.co/NsPJ1SJVTqhá 1 horaRetweet
  • zh_esportes

    zh_esportes

    zhEsportesRT @zh_gremio: Gremista ZH: Dos males, "o menos pior" ---> http://t.co/XarKpqarpKhá 3 horas Retweet
clicRBS
Nova busca - outros