Discursos de líderes10/12/2013 | 11h27Atualizada em 10/12/2013 | 14h51

Não há ninguém como Madiba, afirma presidente sul-africano

Jacob Zuma relembrou os 20 anos do prêmio Nobel de Mandela

Enviar para um amigo
Não há ninguém como Madiba, afirma presidente sul-africano AFP/SABC
Após discursar, Obama cumprimentou Castro Foto: AFP / SABC

— O mundo inteiro presta homenagem a esse filho da África do Sul — afirmou sinteticamente Zuma.

A euforia da abertura do discurso de Zuma, com o estádio inteiro o ovacionando, foi dando espaço a um silêncio respeitoso no discurso da maior autoridade do país atualmente.

Jacob Zuma falou em frente a dezenas de milhares de pessoas no Soccer City, em Johanesburgo, e a outros milhões que o acompanharam pelos meios de comunicação presentes. Em seu discurso, ele lembrou o aniversário de 20 anos do Nobel da Paz, recebido por Mandela pela sua luta contra o apartheid.

— Vamos celebrar o homem da paz! — afirmou Zuma

Leia mais
Raul Castro lembra visita de Mandela a Cuba
Obama e Castro trocam aperto de mão

"Democracia é o seu legado", afirma Obama sobre Mandela
Chuva é sinal de boa acolhida no céu, dizem sul-africanos
Aplaudida, Dilma salienta a ligação entre a África e América do Sul

Em seu discurso nesta terça-feira, o presidente de Cuba, Raúl Castro, relembrou a visita de Mandela ao seu país em 1991. Na época, Mandela foi recebido por Fidel Castro e o agradeceu o apoio à luta sul-africana. Raúl discursou em espanhol e contou com a ajuda de tradutor.

No tempo em que esteve à frente do microfone, Raúl lembrou a mensagem que enviou ao presidente da África do Sul, Jacob Zuma, na quinta-feira, em que ressaltou que o ex-presidente sul-africano será lembrado "pela altura do seu exemplo e pela grandeza de sua obra". Assim, como Dilma, Raul lembrou a ligação de sangue que há entre cubanos e africanos.

>> Assista à cerimônia ao vivo no Soccer City:

Discursando em português, com o auxílio de um tradutor, assim como os demais presidentes, Dilma salientou que o maior líder sul-africano produziu é um ícone da liberdade, da justiça e da paz no mundo.

A influência da cultura africana, e sua ascendência sobre os povos latino-americanos, também foi lembrada por Dilma, que representou a América do Sul na tribuna.

— Viva Mandela, para sempre! — bradou a presidente ao final do discurso.

Antes da brasileira, em frente a dezenas de milhares de sul-africanos, o presidente americano Barack Obama falou longamente sobre a importância dos pensamentos e das ações de Mandela.

Siga os perfis de ZH no Twitter

  • zh_esportes

    zh_esportes

    zhEsportesRT @clubedabolinha: FOTOS: Larissa Riquelme faz ensaio sensual visando a Copa http://t.co/BSP9JRp9Tghá 7 minutosRetweet
  • zh_esportes

    zh_esportes

    zhEsportesSão Paulo e Fluminense lutam para eliminar o jogo de volta na Copa do Brasil --> http://t.co/fm5njByq79há 20 minutosRetweet
clicRBS
Nova busca - outros