Minoria religiosa03/08/2012 | 06h03

Violência contra muçulmanos causa tensão no Mianmar

Líder islâmico ameaçou país caso "atos diabólicos" não sejam interrompidos

Enviar para um amigo
Violência contra muçulmanos causa tensão no Mianmar Mohd Rasfan/AFP
Muçulmanos que protestam contra situação entraram em confronto com a polícia na Malásia Foto: Mohd Rasfan / AFP
Abu Bakar Bashir, considerado o líder espiritual do islamismo radical na Indonésia, ameaçou Mianmar se o país não interromper os "atos diabólicos" contra a minoria muçulmana, em uma carta divulgada em site local.

— Escutamos os gritos dos muçulmanos em seu país, provocados por seus atos diabólicos que consistem em expulsá-los de suas casas e matá-los — escreveu Bashir da prisão indonésia na qual cumpre pena, em uma carta com data de 22 de julho e dirigida ao presidente de Mianmar, Thein Sein.

O líder espiritual foi condenado a 15 anos de prisão por ter financiado a criação de uma célula da Al-Qaeda na ilha indonésia de Sumatra.

— Devem acabar com estas violências. Se não atenderem a este chamado, podemos destruí-los, a vocês e a seu povo — afirma a carta publicada no site vao-islam.com, cujo conteúdo foi confirmado pelo Jemaah Ansharut Tauhid (JAT), o movimento islamista fundado em 2008 por Bashir e que o governo dos Estados Unidos considera uma organização terrorista. 

Confrontos entre budistas e muçulmanos deixaram oficialmente 80 mortos em junho no estado de Rakhin, oeste de Mianmar, segundo números considerados subestimados.

Quase 800.000 rohingyas —muçulmanos — vivem confinados ao norte deste estado sem integrar os grupos étnicos reconhecidos pelo regime de Naypyidaw. Muitos birmaneses os consideram imigrantes bengaleses ilegais e não escondem a hostilidade.

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga os perfis de ZH no Twitter

  • zh_esportes

    zh_esportes

    zhEsportesArremessador brasileiro Andre Rienzo volta para a MLB, maior liga de beisebol do mundo --> http://t.co/1zVkgBofba (via @PrimeTimeZH)há 5 minutosRetweet
  • zerohora

    zerohora

    Zero HoraCasa Branca não comenta petição por deportação de Justin Bieber. http://t.co/4d1rhhlCRMhá 10 minutosRetweet
clicRBS
Nova busca - outros