Resposta internacional01/03/2012 | 09h40

Conselho de Direitos Humanos da ONU condena a Síria por violações

Condenação contou com o apoio de 37 países, três abstenções e um voto contrário

Enviar para um amigo
O Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) condenou nesta quinta-feira (1º) o governo da Síria pelos ataques a civis e pelas violações sistemáticas e exigiu o acesso irrestrito das organizações humanitárias ao país. Em 11 meses, estima-se que cerca de 7 mil pessoas morreram em cidades sírias.

A condenação contou com o apoio de 37 países, três abstenções e um voto contrário. Abstiveram-se da votação as delegações de Cuba, da China e da Rússia. O embaixador do Irã votou contra a proposta. A cadeira do representante da Síria permaneceu vazia durante a sessão.

Segundo o governo do presidente sírio, Bashar Al Assad, a iniciativa estava sendo politizada. Na decisão, o conselho destaca que os ataques a civis na Síria podem constituir crimes contra a humanidade. A resolução, apresentada pelas delegações da Turquia e do Catar com o apoio de mais 50 países, pede a responsabilização dos envolvidos nas violações cometidas no país.

O conselho reitera a necessidade de um cessar-fogo urgente e a autorização da entrada de agências humanitárias para ajudar as vítimas, que não têm acesso a alimentos, água, assistência médica e serviços básicos. O representante do México no Conselho de Direitos Humanos na ONU, Juan José Gómez Camacho, defendeu a resolução.

— O desempenho do governo sírio é inaceitável e condenável. O Conselho de Direitos Humanos se manifesta de forma intensa, condenando o governo sírio e cobrando a permissão para a entrada de ajuda humanitária — disse.

Notícias Relacionadas

Repressão sangrenta 28/02/2012 | 15h35

Conflitos na Síria deixaram mais de 7,5 mil mortos desde março, segundo a ONU

Número excede os 100 civis por dia, incluindo mulheres e crianças, afirmou funcionário da organização

Pressão 27/02/2012 | 11h39

União Europeia impõe novas sanções à Síria

Chanceleres querem forçar o regime de Bashar Al Assad a suspender ações repressivas e conter onda de violência no país

Comentar esta matéria Comentários (1)

Rubens Miranda

Até quando a ONU, e os complicados, Rússia e China, assistirão as matanças na Síria? Até quando se permitirá que Bashar Assad mate opositores ao seu regime? Não se pode aceitar tamanha inércia da comunidade internacional ante as atrocidades cometidas na Síria! A timidez do Ocidente resulta em chacin

01/03/2012 | 10h54 Denunciar

Siga os perfis de ZH no Twitter

  • zerohora

    zerohora

    Zero HoraVem aí uma nova leva de documentários sobre artistas e bandas nacionais: http://t.co/Jia82f3jCZhá 44 minutosRetweet
  • zerohora

    zerohora

    Zero HoraEquipe tenta remover bimotor parcialmente enterrado no Pará. http://t.co/efnz2cAg22há 55 minutosRetweet
clicRBS
Nova busca - outros