Preferência pessoal06/01/2014 | 11h45Atualizada em 06/01/2014 | 13h59

Redação da UFRGS incentiva candidatos a escolherem seu próprio clássico

Tema desta edição fez vestibulandos elegerem uma obra e explicarem a importância do livro na sua vida

Enviar para um amigo
Redação da UFRGS incentiva candidatos a escolherem seu próprio clássico Felipe Daroit / Rádio Gaúcha/
Foto: Felipe Daroit / Rádio Gaúcha

Você já pensou qual livro é o seu clássico particular e por que ele é importante na sua vida? Foi a partir dessa provocação que os candidatos tiveram que produzir a redação no vestibular de 2014 da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) na manhã desta segunda-feira.

Leia mais:
> UFRGS tem 20,29% de abstenção no primeiro dia de vestibular
> Problemas no trânsito obrigam UFRGS a atrasar vestibular em 20 minutos
> Saiba o que esperar de cada prova do vestibular da UFRGS

Assim, entre questões de português, os estudantes tiveram 4h30min para escolherem um livro como clássico pessoal e dissertar sobre ele. No ano passado, o tema “O Papel e os Limites do Humor na Sociedade” provocou nos estudantes a reflexão sobre as manifestações de humor cada vez mais comuns nos meios de comunicação, internet e casas de teatro, entre outras situações.

Se no ano passado os estudantes riram ao serem convidados a refletir sobre o papel e os limites do humor na sociedade, em vez do assustador Adamastor da prova de 2012, neste, pelo visto, tiveram dificuldade apenas para escolher o preferido.

— Achei difícil falar sobre o assunto, porque é complicado escolher um único livro, mas depois o texto fluiu — afirma o curitibano Guilherme Roberto de Carvalho, 18 anos.

Também candidato a uma vaga no curso de  Medicina, Ivan Cascaes, 20 anos, achou o tema excelente por ser diferente, de modo que ninguém chegou para a prova "com o texto pronto":

— Falei sobre o 1984, do George Orwel, porque ele faz com que eu me questione sobre a política.

Já Bárbara Bender, 16 anos, achou o tema interessante devido ao incentivo à leitura:

— Escrevi sobre O Vendedor de Sonhos, de Augusto Cury, porque é a história de um andarilho que ajuda as pessoas mesmo depois de ter enfrentado uma tragédia.

Siga perfis de ZH no Twitter

  • zerohora

    zerohora

    Zero HoraProjeto prevê mais espaço para pedestres no Centro Histórico da Capital http://t.co/cL4hk3vHfuhá 4 horas Retweet
  • zerohora

    zerohora

    Zero HoraFifa ensaia bancar emergencialmente estruturas temporárias do Beira-Rio para a Copa http://t.co/593rMp6C5Chá 4 horas Retweet

Veja também

clicRBS
Nova busca - outros