Tragédia na serra gaúcha27/04/2012 | 09h53Atualizada em 27/04/2012 | 11h39

Trecho em que ocorreu acidente em Farroupilha está sem pardal desde novembro de 2010

Secretário Beto Albuquerque diz que curva está sinalizada e atribui acidente na RS-122 à imprudência

Enviar para um amigo
Trecho em que ocorreu acidente em Farroupilha está sem pardal desde novembro de 2010 Ricardo Wolffenbüttel/Agência RBS
Acidente aconteceu no local conhecido como "curva da morte", na ERS-122 Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Agência RBS
Ciro Fabres Neto

ciro.fabres@pioneiro.com

A chamada Curva da Morte, para os motoristas que descem a RS-122, é precedida de um equipamenjto controlador eletrônico de velocidade do tipo pardal. Mas todos os pardais das rodovias do Estado estão desativados desde novembro de 2010.

— Mas nós mantivemos a estrutura física dos equipamentos. Estamos em processo licitatório (para aquisição de novos controladores de velocidade) depois de uma série de denúncias envolvendo a compra de pardais em governos anteriores. O edital (de licitação) está em exame na Procuradoria Geral do Estado há cerca de dois meses — diz o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Beto Albuquerque.

O secretário informa que serão adquiridos 77 pardais para as principais rodovias do Estado, o que ele estima "para os próximos meses". Depois do sinal verde da Procuradoria Geral, o processo retorna à Central de Compras do Estado, que tem prazo de 45 dias para dar andamento ao certame licitatório. A Central de Compras é quem elabora o edital.

— Estamos fazendo um processo de licitação com todos os cuidados. Em novembro de 2010, venceram os contratos (com as empresas fornecedoras dos equipamentos), e o Governo Yeda preparou um contrato temporário, que o governo atual não assinou, porque já havia denúncias. Logo depois, estouraram as denúncias veiculadas na RBS (sobre irregularidades na instalação de pardais), o que forçou a montagem de uma força-tarefa.

Para o secretário Beto, no entanto, os acidentes na Curva da Morte devem ser debitados na conta da imprudência dos motoristas:

— Todas as vezes que há acidentes na Curva da Morte, a causa é a imprudência dos motoristas. A curva está sinalizada para andar a 60 Km/h, tem contagem regressiva de 9 a 1. Então tem de se examinar o tacógrafo, a perícia e o que disse o motorista há pouco, que estava sem freios, que viajou a noite toda, para que não se expliquem tragédias facilmente. A principal atitude preventiva é cumprir a sinalização.

Na manhã desta sexta-feira, um cinegrafista e um repórter do Grupo Bandeirantes morreram em um acidente na RS-122, em Farroupilha.

Leia mais sobre a tragédia em site especial.


Em gráfico, saiba como é a Curva da Morte:

Em mapa, vejo onde aconteceu o acidente


Visualizar Acidente na ERS-122 deixa dois mortos em um mapa maior

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga @transitozh no Twitter

clicRBS
Nova busca - outros