Depois da chuva27/02/2014 | 11h54

Moradores de Novo Hamburgo organizam segundo dia de protestos para pedir soluções da prefeitura

Bairros Rincão, Canudos, Roselândia e Industrial foram os mais atingidos pela chuvarada

Enviar para um amigo
Moradores de Novo Hamburgo organizam segundo dia de protestos para pedir soluções da prefeitura Pedro Waldir Hoffmann/Reprodução/Facebook
Cratera aberta na chuva do dia 12 de fevereiro ainda não fechada Foto: Pedro Waldir Hoffmann / Reprodução/Facebook

A população de Novo Hamburgo, no Vale do Sinos, revoltada com os alagamentos causados pela chuva desta semana, organiza protestos pelo segundo dia consecutivo. Os moradores de bairros como Rincão, Canudos, Santo Afonso e Roselândia reclamam da demora da prefeitura em fazer obras que garantam a segurança próximo a arroios e em situação de risco.

No bairro Roselândia, a comunidade faz desde ontem à noite uma barricada com móveis e eletrodomésticos danificados pela água nas ruas Francisco Alves e João Alfredo Kraemer. Os moradores dizem que não saem enquanto não tiverem soluções para os problemas.

– Queremos uma solução da prefeitura. Chega de a cada chuva a gente perder o pouco que tem – afirma o motorista José Marinho.

O secretário de Obras Públicas e Serviços Urbanos, Enio Brizola, afirma que no início desta semana equipes da secretaria realizaram obras de limpeza e de desassoreamento no bairro Roselândia. A secretaria promete realizar nova interveção no local.

No bairro Primavera, uma cratera, aberta na chuva do dia 12 de fevereiro, no cruzamento das Ruas Epitácio Pessoa e Emancipação segue sem solução. O morador Pedro Waldir Hoffmann tem medo que água possa entrar na sua casa em uma próxima chuva.

– Não queremos pensar no pior. No entanto, o prédio corre risco de ter a estrutura comprometida.

Conforme o coordenador da Defesa Civil de Novo Hamburgo, Edson Monte Blanco, choveu em algumas áreas do município 100 milímetros. E, o grande problema com um volume tão grande de chuva é sempre o mesmo: a dificuldade de vasão da água, principalmente porque os bueiros estão entupidos com lixo. A situação é agravada, pois dos 23 arroios que cortam a cidade, quatro passam por área altamente populosa.

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga perfis de ZH no Twitter

  • zerohora

    zerohora

    Zero HoraGrêmio perde para o San Lorenzo e decide vaga na Arena. http://t.co/7scEqgBG5qhá 44 minutosRetweet
  • zerohora

    zerohora

    Zero HoraRT @zh_gremio: Fim de jogo: San Lorenzo 1x0 Grêmio. http://t.co/sR50x5aS5Jhá 47 minutosRetweet
clicRBS
Nova busca - outros