Boa ação21/02/2014 | 11h58Atualizada em 21/02/2014 | 15h00

Goleiros do Grêmio visitam garoto baleado na coluna em Porto Alegre

Gremista de carteirinha, Maurício recebeu a visita dos goleiros Marcelo Grohe, Busatto, Fohlmann, Tiago e do ex-goleiro Danrlei

Enviar para um amigo
Goleiros do Grêmio visitam garoto baleado na coluna em Porto Alegre Omar Freitas/Agencia RBS
Tiago, Marcelo, Follmann, Busatto e Danrlei entregaram presentes a Maurício Foto: Omar Freitas / Agencia RBS

— Só de longe — avisou o menino Maurício Luan Maciel de Oliveira ao receber um par de luvas das mãos do ex-goleiro do Grêmio e hoje deputado federal Danrlei.

O adolescente de 15 anos que ficou tetraplégico ao levar um tiro após uma discussão de trânsito, em 2011, aderiu ao conselho do ex-jogador a não deixar ninguém chegar perto do principal instrumento de trabalho de um arqueiro. Fanático pelo tricolor gaúcho, Maurício tinha um sonho de defender as cores do clube protegendo a própria meta.

Depois da história do morador da Vila Nazareth, na zona norte de Porto Alegre, ser publicada em Zero Hora, uma rede de solidariedade se formou em torno dele. Na manhã desta sexta-feira, diversas sacolas com fraldas já estavam amontoadas no sofá da casa de madeira que divide espaço com o armazém da família em uma rua de chão batido.

Em vídeo, confira como foi a visita:

Depois da visita do ídolo gremista, os quatro goleiros do atual grupo principal entraram na residência de Maurício. Marcelo Grohe, Busatto, Follmann e Tiago, além do preparador de goleiros Rogério Godoy, entregaram pares de luvas, camisetas, roupas de cama e uma bandeira com o autógrafo de todo o elenco ao garoto.

— A gente aprende muito com essas histórias, reclama de dificuldades onde não existe. Atitudes como essa servem para dar carinho e ao mesmo tempo receber — afirmou Marcelo.

Ansiedade e noite mal dormida

A família do menino espera para o próximo dia 28 o resultado de exames feitos no Hospital Cristo Redentor com a avaliação de problemas que surgiram em consequência do abalo na coluna cervical. A compressão da caixa torácica sobre um pulmão pode acarretar na necessidade de uma nova cirurgia.

A família de Maurício conseguiu pegar no sono quando já era 1h30min desta sexta. Havia ansiedade, pois a incerteza sobre a visita os deixava receosos. Às 4h30min, ele e a mãe, Clair da Silva Maciel, acordaram e não dormiram mais.

— Eu nunca imaginei que (a história) ia repercutir tanto. A partir de agora, posso sentir que pelo menos ele terá mais conforto — afirmou Clair.

Com olheiras da noite mal dormida e uma timidez que parece mais vergonha de permanecer 24 horas por dia deitado em uma cama, Maurício guardou a felicidade do momento para ele. Quando deixava a timidez de lado, ensaiava um sorriso que serviu, mesmo que por segundos, para alegrar a manhã de dona Clair.

Siga perfis de ZH no Twitter

  • transitozh

    transitozh

    Trânsito Zero HoraTrânsito no Rio Grande do Sul já registra 13 mortes neste feriadão. http://t.co/mJ2brecGUFhá 20 minutosRetweet
  • transitozh

    transitozh

    Trânsito Zero HoraRT @triunfoconcepa: Fluxo segue bastante tranquilo em todos os pontos da rodovia. É uma boa hora para pegar a estrada!há 32 minutosRetweet
clicRBS
Nova busca - outros