Segurança laboral14/12/2013 | 06h01

RS registra um acidente de trabalho a cada 10 minutos

Descaso com a segurança no ambiente profissional provocou 166 mortes de trabalhadores no Estado em 2012

Enviar para um amigo

Mais de 700 mil trabalhadores sofreram acidentes de trabalho no Brasil em 2012. No Rio Grande do Sul, foram 55 mil casos, com 166 mortes — em média, um acidente a cada 10 minutos e uma morte a cada dois dias.

Além disso, mais de mil gaúchos ficaram permanentemente incapacitados de exercer sua profissão em consequência de acidentes de trabalho.

Por trás das estatísticas do Ministério da Previdência Social, na maioria das vezes, está o descaso com a segurança do ambiente laboral.

— É preciso superar a falsa ideia de que acidentes são fatalidades. Em regra geral, eles decorrem do desrespeito de boa parte das empresa às regras de saúde e segurança do trabalhador, ou seja, estamos falando de negligência — destaca o procurador do Trabalho Philippe Gomes Jardim.

Coordenador nacional da Coordenadoria de Defesa do Meio Ambiente do Trabalho (Codemat), Jardim chama atenção que a maior parte das campanhas de prevenção foca no trabalhador, frisando a necessidade do uso de equipamentos de proteção, por exemplo. Só que este é o último fator na escala de valores que causam acidentes. Na maior parte dos casos, o perigo está nas condições de trabalho — e a responsabilidade pela gestão de riscos é do empregador.

O presidente do Sindicato dos Técnicos em Segurança do Trabalho do Estado do Rio Grande do Sul, Nilson Laucksen, tem opinião semelhante. Para ele, seria importante reverter a cultura de só se preocupar com as exigências da lei quando ocorre uma fiscalização, em geral, realizada apenas quando há denúncias de irregularidades.

— É responsabilidade do empregador oferecer medidas de controle de risco. É uma questão de respeito à vida — opina.

Conforme a Organização Internacional do Trabalho, as principais causas de mortes relacionadas com o ambiente profissional são causadas por enfermidades decorrentes da ocupação: 2,02 milhões ao ano no mundo, de um total de 2,34 milhões de acidentes de trabalho.

Além de fraturas, luxações e amputações, são consideradas doenças do trabalho lesões por esforço repetitivo e distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho (LER/Dort), que incluem dores nas costas. E há ainda os transtornos mentais e comportamentais, como episódios depressivos, estresse e ansiedade.

Fique atento aos riscos

- Físicos: ruídos, vibrações, radiações, frio, calor, pressões anormais e umidade.
- Químicos: poeiras, fumos, névoas, neblinas, gases, vapores, substâncias, compostos ou outros produtos químicos.
- Biológicos: vírus, bactérias, protozoários, fungos, parasitas, bacilos e outras espécies de micro-organismos.
- De acidentes: pisos pouco resistentes ou irregulares, material ou matéria-prima fora de especificação, máquina e equipamentos sem proteção, ferramentas impróprias ou defeituosas, iluminação excessiva ou insuficiente, instalações elétricas defeituosas, probabilidade de incêndio ou explosão, armazenamento inadequado, animais peçonhentos e outras situações de risco que poderão contribuir para a ocorrência de acidentes.
- Ergonômicos: esforço físico intenso, levantamento e transporte manual de peso, mobiliário inadequado, posturas incorretas, controle rígido de tempo para produtividade, imposição de ritmos excessivos, trabalho em turno e noturno, jornadas de trabalho prolongadas, monotonia, repetitividade e situações causadoras de estresse.

Para ter mais saúde no trabalho

Se você trabalha em pé:
- A altura da bancada deve estar ajustada à sua estatura, de forma que a superfície de trabalho esteja ao nível dos cotovelos. Assim, você fica com as costas eretas e os ombros relaxados.
- Comandos como alavancas ou interruptores devem estar em nível mais baixo do que os ombros.
- Use calçados adequados, diminuindo a sobrecarga das costas e das pernas.
- Alterne períodos sentado e em pé.

Se você trabalha sentado:
-
Fique próximo da mesa de trabalho, com as costas eretas e os pés apoiados.
- O ângulo formado pelo braço e o antebraço deve ser próximo de 90 graus.
- A tela do computador deve estar na linha horizontal de visão, com a postura ereta.
- Procure alternar períodos sentado e em pé.

Ambiente seguro
- Isole ou afaste máquinas muito ruidosas.
- Faça o aterramento da fiação de máquinas e equipamentos elétricos.
- Invista em proteção nas escadas através de corrimão, rodapé e pastilha antiderrapante.
- Instale avisos, alarmes e sensores em máquinas, equipamentos e elevadores.
- Faça a limpeza periódica ou substituição de filtros e tubulações de ar-condicionado.
- Mantenha a iluminação adequada ao tipo de trabalho realizado, para evitar ofuscamento ou reflexos.
- Coloque plataforma de proteção em todo o perímetro da face externa dos prédios nas obras de construção, demolição e reparos.

Fonte: Dicas de prevenção de acidentes e doenças no trabalho Sesi-Sebrae

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga perfis de ZH no Twitter

  • zerohora

    zerohora

    Zero HoraO que acha melhor: comprar um imóvel financiado ou pagar aluguel até juntar dinheiro para uma entrada maior? Opine: http://t.co/N9sKmxMe0zhá 1 horaRetweet
  • zerohora

    zerohora

    Zero HoraProjeto prevê mais espaço para pedestres no Centro Histórico da Capital http://t.co/cL4hk3vHfuhá 5 horas Retweet
clicRBS
Nova busca - outros