Confronto12/12/2013 | 22h24

Protesto de estudantes da Unisinos termina com prisões e pancadaria

Dois policiais e dois jovens foram encaminhados para o hospital após agressões em manifestação em São Leopoldo

Enviar para um amigo
Protesto de estudantes da Unisinos termina com prisões e pancadaria Lauro Alves/Agencia RBS
Material foi apreendido com estudantes Foto: Lauro Alves / Agencia RBS

Uma marcha de aproximadamente 200 alunos da Unisinos terminou em confronto, prisões e feridos na noite de quinta-feira (12) em São Leopoldo. Dois policiais militares e dois jovens foram encaminhados ao Hospital Centenário com lesões leves, e três manifestantes acabaram detidos e liberados. Eles vão prestar depoimento nesta sexta-feira à Polícia Civil.

Estudantes invadem reitoria da Unisinos contra aumento de mensalidades

A confusão começou na Avenida Unisinos, próximo à universidade. Um cordão humano do Pelotão de Operações Especiais da Brigada Militar (POE) bloqueou a passagem do grupo em direção à estação do trensurb, por volta das 20h40min. Os estudantes acusam a polícia de jogar bombas de efeito moral, e a polícia diz que os manifestantes atiraram pedras e foguetes. Uma viatura da PM foi apedrejada.

– O POE fez uma linha para evitar a pichação de muros e foi recebido a pedradas. Foram cinco minutos de desordem – diz o sargento Luciano Dias, responsável pela operação.

O mestrando em filosofia Vinícius Cunha dos Santos, 33 anos, sustenta que o grupo sofreu tortura psicológica.

– Fomos ofendidos. Mulheres foram chamadas de vadias e sujas. Um amigo ouviu “tomara que você morra”.

O sargento nega qualquer ofensa: – Não vi bombas nem ofensas da minha equipe contra os jovens. Nosso intuito foi acabar com a confusão.

Inconformados com o aumento de 7,95% nas mensalidades dos cursos de graduação, os manifestantes ocupam a reitoria desde o dia 28 de novembro. Monalisa Campelo, 27 anos, reclama que câmeras fotográficas foram apreendidas ontem:

– Estávamos em um ato pacífico quando a polícia marchou em direção a nós, e nos assustamos. Vários celulares e câmeras foram apreendidos.

A polícia recolheu também duas caixas com foguetes, três sinalizadores, spray e mastros de bandeiras. A marcha foi reforçada pelo Bloco de Luta pelo Transporte Público, o mesmo que ocupou a Câmara de Vereadores de Porto Alegre, em julho, e que esteve nos protestos de junho.

Siga perfis de ZH no Twitter

  • zerohora

    zerohora

    Zero HoraProjeto prevê mais espaço para pedestres no Centro Histórico da Capital http://t.co/cL4hk3vHfuhá 4 horas Retweet
  • zerohora

    zerohora

    Zero HoraFifa ensaia bancar emergencialmente estruturas temporárias do Beira-Rio para a Copa http://t.co/593rMp6C5Chá 4 horas Retweet
clicRBS
Nova busca - outros