Norte do Estado12/06/2012 | 18h22

Gestante de Paim Filho aguarda por vaga em UTI Neonatal há 20 dias

Mesmo com liminar judicial central de leitos diz que não há vagas

Enviar para um amigo
Gestante de Paim Filho aguarda por vaga em UTI Neonatal há 20 dias Marla Barbieri/Agencia RBS
Angélica aguarda por vaga em hospital com UTI Neonatal para ter os bebês. Foto: Marla Barbieri / Agencia RBS
Internada há 20 dias no Hospital Santa Terezinha, em Paim Filho, no norte do Estado, uma gestante que deve dar à luz  gêmeos corre risco de perder os bebês por falta de leito em UTI Neonatal. Mesmo com uma liminar concedida pela Justiça de Sananduva, a família não conseguiu vagas para transferir a paciente.

A faxineira Angélica Urbano dos Santos, 31 anos, passou as últimas 33 semanas preparando a chegada dos gêmeos. Por ser uma gravidez de risco, a secretaria de saúde do município conduziu a gestante a Passo Fundo mensalmente, para a realização de todas as consultas e exames do pré-natal. As roupinhas guardadas com carinho, estão prontas para agasalhar Rafael e Ariela assim que chegarem ao mundo.

Mas tanto cuidado esbarrou na falta de estrutura do sistema de saúde público. Ela chegou ao hospital com 30 semanas em trabalho de parto, mas no momento de transferi-la para o Hospital São Vicente de Paulo, em Passo Fundo, a paciente foi recusada por falta de leito para os bebês. Foi então que profissionais do hospital e da secretaria municipal de saúde deram início a uma maratona em busca de vagas.

- Já fui pessoalmente a Porto Alegre para pedir, até agora não conseguimos nada, conta o prefeito Ceser Adriano Beuren(PT).

Desde que foi internada no hospital há 20 dias, Angélica já entrou em trabalho de parto três vezes. Os médicos optaram por ministrar medicação para retardar o nascimento dos gêmeos, mas a situação de saúde se agrava a cada dia.

- Tenho que ficar deitada o dia todo porque um dos bebês está encaixado, prontos pra nascer, estou com medo, salienta Angélica.

O temor da mãe é real. Conforme o médico que a atende, Olando Alberto Caús, é grande o risco de óbito no caso de prematuros.

- Não dá mais para retardar o parto e sem condições, sem respirador, os bebês podem vir a óbito, se nascer aqui provavelmente é o que vai acontecer_ avalia.

Sem vagas

Hospital de baixa complexidade, o Santa Terezinha não tem centro de terapia intensiva e é autorizado apenas a realizar pequenas cirurgias.

Com medo e cansados de esperar, a família de Angélica ingressou com ação judicial para garantir o direito da paciente. Uma liminar concedida pela juíza Daniela Conceição Zorzi no dia 6 de junho, determinou que o Estado obtivesse duas vagas de CTI Neonatal em hospital público, ou particular pago pelo Estado, imediatamente.

Caso não cumpra a medida, uma multa de R$1 mil por dia deve ser aplicada. Mas até agora a Central de Leitos não encontrou vagas. Para o presidente do hospital Altair Benetti, a necessidade de transferência da paciente é extrema.

- É um descaso total dos órgãos competentes, falta de valor à vida humana_ desabafa.

CONTRAPONTO

O que diz o secretário adjunto da Secretaria Estadual de Saúde, Elemar Sand:

“O caso vem sendo monitorado pela central de leitos e não houve transferência da paciente por não ser ainda o momento do parto. Obviamente nos preocupamos, porque é um município pequeno e quando chegar a hora terá que ser transferida, mas está em um hospital bom, com médico experiente. Este não é o único caso no estado, há uma lista de pessoas esperando por vaga. Precisamos melhorar, ampliar número de leitos e de UTIs móveis, são desafios que temos pela frente. Não posso polemizar com o judiciário, mas se estivesse internada desde a liminar da justiça, estaria ocupando um leito há seis dias sem necessidade, tomando o lugar de outros que estão precisando mais”.

Comentar esta matéria Comentários (10)

porto alegrense

eu gostaria de saber se essas pessoas que não encontram vaga em hospitais são contribuintes do INSS. Pagam mensalmente, como eu pago, descontado em meu contra-cheque? Se não pagam, reclamam de que? Reclamam que o médico não lhes atende "de graça"? Paguem, e então cobrem o atendimento.

13/06/2012 | 13h47 Denunciar

Adair

Conheço caso semelhante, onde a paciente foi removida do interior para a Capital em avião pago pelo SUS. Não sei porque tanta polêmica, pois existe mesmo essa Central de Leitos e o médico deve acioná-la no momento preciso, com a remoção paga pelo SUS embora executada pela iniciativa privada.

13/06/2012 | 10h34 Denunciar

Alex

Superfaturamento das obras da copa... Enquanto isso o povo..... Corrupção,violência, estamos no caminho certo. Revolução já.

12/06/2012 | 21h26 Denunciar

Alex

Viva o Inter!!!!!!!!!!!

12/06/2012 | 21h18 Denunciar

Tina

Será q li direito? Tiveram q ministrar 3 vezes medicação para q o parto não ocorresse e ainda não é o momento do parto? Se este não é o único caso no estado, mais preocupação ainda...Quem é q sabe, exatamente, qdo um parto vai iniciar? E são gêmeos! Deus proteja os 3, por q nosso sistema de saúde!

12/06/2012 | 21h15 Denunciar

Roque luiz

Com certeza os politicos ladrões,não deveriam ser julgados apenas por roubo do dinheiro publico mas também por assasinato,porque este é apenas mais um causo de falta de recursos por causa da ladroagem nesse pais.Nos resta nesse momento orar por essa mãe e seus bebes.

12/06/2012 | 21h06 Denunciar

Luci de Fátima Peres Maciel

Desejo a essa mãe que Deus á proteja, ela e seus filhos. e pergunto aos governantes. Sr.TARSO GENRO, Srª. DILMA RUSSEFF,Sres. PREFITOS, VEREADORES E DEPUTADOS. vocês não tem vergonha?. Amanha poderá ser alguém da família de vocês?.mas me considero culpada porque votei em alguns deles.

12/06/2012 | 20h54 Denunciar

Bruna Bruzamarello

Como assim de outras pessoas que precisam mais??? Pelo jeito não orientaram este secretário quanto ao caso em questão... a paciente entrou em trabalho de parto 3 vezes, e ele acha que ela não está precisando??? É por entendimentos equivocados como esse na gestão pública, que a saúde está esse caos!!

12/06/2012 | 20h27 Denunciar

flavio

IISSOOO GENTE METEM MAIS DINHEIRO NA COPA, E DEIXEM AS PESSOAS QUE NEM PORCOS JOGADOS POR AI, VAMOS QUEIMAR O DINHEIRO QUE NOS SUAMOS DIA A DIA PARA PAGAR AOS GOVERNOS E DEIXEM ESSA MAE E ESSE DUAS CRIANÇAS QUE JA NEM SE SABE SE VAO NASCER. ESSE NOSSO GOVERNO E UMA PIADA.

12/06/2012 | 19h35 Denunciar

Marcisiane Roberta

Que Deus ajude esta mãezinha, que pelo menos algum hospital particular a receba e que ela não perca seus filhos. Chega de tragédia neste mundo. Sou mãe e me dói ver o sofrimento dela. Ajude quem puder.

12/06/2012 | 18h54 Denunciar

Siga perfis de ZH no Twitter

  • zerohora

    zerohora

    Zero HoraCaso Bernardo: menino foi dopado antes do assassinato, disse amiga de madrasta à polícia: http://t.co/AE9d3GzmJshá 1 horaRetweet
  • zerohora

    zerohora

    Zero HoraProtesto contra a Copa termina com depredação e 54 presos em São Paulo: http://t.co/UtqYQTnrX8há 1 horaRetweet
clicRBS
Nova busca - outros