No fim do ano letivo18/11/2011 | 16h01

Professores aprovam greve nas escolas estaduais a partir de segunda-feira

Decisão foi tomada em assembleia do Cpers na tarde de sexta-feira, no Ginásio Gigantinho

Enviar para um amigo
Professores aprovam greve nas escolas estaduais a partir de segunda-feira Ricardo Duarte/Agencia RBS
Milhares de professores participaram da assembleia no Gigantinho Foto: Ricardo Duarte / Agencia RBS

Em assembleia geral na tarde desta sexta-feira no Ginásio Gigantinho, em Porto Alegre, os professores aprovaram greve do Magistério do Estado a partir da próxima segunda-feira por tempo indeterminado. Milhares de professores participaram do encontro.

Professores aprovaram greve nas escolas estaduais a partir da próxima segunda-feira, por tempo indeterminado. Você concorda?

Ao longo desta semana, em encontros regionais, a maior parte dos núcleos do sindicato já havia se mostrado a favor da interrupção das atividades.

Na assembleia desta sexta, algumas vertentes da entidade defenderam paralisação em março, no começo do ano letivo de 2012. No entanto, a maioria votou na interrupção das atividades a partir desta sexta — na prática, segunda-feira.  

Por volta das 16h10min, depois da decisão, os professores seguiam em uma caminhada até o Palácio Piratini, na Praça da Matriz, onde pretendem fazer um ato público.

Veja os pontos de divergência entre o Cpers e o governo do Estado:

O que pede o Cpers O que diz a secretaria de Educação
PISO SALARIAL
Pagamento imediato do piso nacional, de R$ 1.187 para 40 horas. O Cpers argumenta que, mesmo tendo assinado a lei juntamente com outros ministros à época, como governador Tarso Genro não a colocou em prática. Sustenta que Tarso assinou documento durante a campanha no qual se comprometia a criar condições, ao longo de seu governo, para cumprir o piso. Informa que não há qualquer possibilidade financeira de pagar imediatamente o piso
SISTEMA DE AVALIAÇÃO
Não concorda com o sistema destinado a avaliar a eficiência do ensino por meio de uma série de indicadores que incluem condições de trabalho, frequência e abandono dos alunos, por considerar que responsabiliza os professores por dificuldades estruturais. Não pretende retirar a proposta da pauta e considera que o Cpers adota uma posição "simplista de quem não quer aprofundar a proposta". O secretário afirma que a própria secretaria será alvo de avaliação por parte da comunidade escolar no sistema previsto
REFORMA DO ENSINO MÉDIO
Não concorda com as mudanças destinadas a aproximar o Ensino Médio do mercado de trabalho. Elas preveem, entre outras novidades, a inclusão de disciplinas diversificadas em áreas de interesse de cada escola e a realização de "estágios" dos alunos em ambientes profissionais É uma das principais bandeiras da SEC, incomodada com os índices de repetência e abandono do Ensino Médio — de 40%. Argumenta que, hoje, o modelo desse nível de ensino está "completamente falido" e nem prepara para o vestibular, nem garante profissionalização.

Notícias Relacionadas

Professores x Governo 18/11/2011 | 16h36

Greve é ineficiente porque não temos como pagar o piso em 2011, diz secretário de Educação

Decisão de paralisar foi tomada na tarde desta sexta-feira em assembleia do Cpers

Paralisação dos professores 18/11/2011 | 15h32

Greve a 30 dias do fim do ano letivo é violência contra os alunos, afirma representante de pais

Cpers decidiu em assembleia no Gigantinho paralisação a partir de segunda-feira

Comentar esta matéria Comentários (64)

Senhores pais

Não sou da turma do CEPERS ou dos professores. Só sei que eles ensinam e os pais educam. Acho que hoje o pior lado está com a família que produz jovens mal-educados para sociedade. Estado de libertinagem, não de liberdade. Qto ao futuro? Oremos.

19/03/2012 | 01h46 Denunciar

Claudia

A educação é a base de tudo, os professores são tão importantes quanto as profissões que são muito melhor remuneradas. Ser professor é ser um alvo de críticas, de ameaças constantes. Só sabe o que é ser Professor aquele que realmente é, é por isso que estão lutando pela dignidade de salarial.

22/11/2011 | 18h58 Denunciar

Claudia

Olá!!! Vejo que algumas pessoas colocam a culpa da má educação de seus filhos nos professores, vergonhoso isso, pois há anos atrás os pais também eram bem diferentes do que hoje, acompanhavam os estudos dos filhos e cobravam deles os estudos, hoje a culpa pelo fracasso do filho é do professor.

22/11/2011 | 18h51 Denunciar

Orlei

Esta na hora de escolher melhor os governantes e cuidar mais do profissionalismo,dessa forma num futuro nao havera greves nem reclamacoes, a sociedade ja esta afogada de ladainhas, e hora de trabalhar mais e falar menos,se nao da pra viver como professor tem gente na fila pra assumir,vao vender uva

21/11/2011 | 19h24 Denunciar

Orlei

Senhora Lucia Helena Fiebig, lhe desculpo por me chamar de burgues hipocrita e lhe afirmo que vivo feliz com um salario menor que o de um professor e tenho uma filha estudando e comparo o nivel de educacao de meu tempo ao de hoje e so vejo o CEPERS como um cartel de pedintes e despreparados

21/11/2011 | 19h17 Denunciar

Sinara Quadros

Fazer greve e querer aumento oriundo da desgraça dos alunos é de uma sem-vergonhice sem tamanho, pois que vão buscar tal direito sem prejudicar os alunos e as famílias, assim é muito fácil reivindicar as custas dos outros. Com certeza os filhos estudam em escola particular e ainda querem aumento?

21/11/2011 | 19h05 Denunciar

Luiz Gustavo Salles

Penso que uma greve tem pontos negativos e positivos,portanto ninguém deve retaliar,ou fazer discórdias sobre este momento onde foi deflagarada a greve pelos professores estaduais,também seria interessante pagar o salário minímo a todos os politicos e ccs,e pedir a eles bastante estudo dia-a-dia.

21/11/2011 | 09h09 Denunciar

Lucia Helena Fiebig

É incrivel ver a burguesia "espernear" contra a greve dos professores! è cômico ver as "sugestões" de datas mais viáveis.. como se existissem datas viáveis para reivindicações justas.. Me pergunto, alguem destes hipócritas viveria com o salário de um professor?????

18/11/2011 | 23h20 Denunciar

ieda cristina pedroso antunes

Vejo que entrar em greve agora no final do ano letivo e o fim da picada eles não pensam nos estudantes e neles mesmos que vão ter que entra janeiro a dentro dando aula e os alunos que tão terminando os estudos e que atrapalha tudo o que aprenderam eles tinham que pensar nisso antes, era isso.

18/11/2011 | 22h36 Denunciar

Robero

Vergonhoso essa turma do Cpers que todo ano faz esse novela.Este piso foi aprovado lá no inicio do ano e eram contra e ele foi aprovado.Agora no final do ano eles fazem isso.Além de cortar o ponto tem que mandar embora e contrata temporário.Que vão procura outro emprego.CHEGA...

18/11/2011 | 21h16 Denunciar

ernani

gostaria de saber como fica os alunos que estão no ultimo ano e se preparando para um vestibular, se os professores entrarem em greve que vai se responsabilizar pelos alunos - o governo do PT ou os professores, ou os pais terão que entrar na justiça isto é se existe justiça neste pais.

18/11/2011 | 21h11 Denunciar

Mauro da Silva

APROVAÇÃO/PROGRESSÃO até o terceiro ano do Ensino Fundamental= crianças que mal saberão ler e escrever. REFORMA do Ensino Médio= mão de obra barata para o proletariado encher os bolsos nas costas das classes operárias. PISO SALARIAL DO MAGISTÉRIO= uma LEI que nem mesmo aquele foi eleito pela class

18/11/2011 | 20h23 Denunciar

Mauro da Silva

ACREDITO QUE A VIOLÊNCIA MAIOR É A PROPOSTA DA RENOVAÇÃO DO ENSINO MÉDIO INTITULADA ENSINO POLITÉNICO, PARA OS ALUNOS DA REDE PÚBLICA ESTADUAL AO FINAL DO CURSO SERÃO DESENVOLVIDAS SOMENTE DISCIPLINAS DE CONHECIMENTOS GERAIS, PREPARANDO MÃO DE OBRA BARATA PARA O MERCADO DE TRABALHO.

18/11/2011 | 20h21 Denunciar

marco antonio

Não concordo com greves, mas essa é a prática do PT agora estão provando o seu remédio. Antes criticavam o governo IEDA tanto o CPERGS e o PT, pois estavam iniciando a campanha eleitoral, agora afirmam que não prometeram nada, quero ver até quando essa quebra de braço vai durar.

18/11/2011 | 19h44 Denunciar

REINALDO ARAUJO

A greve ainda é a única maneira que os trabalhadores em geral têm para que as suas justas reinvindicações sejam ouvidas pelos patrões. Durante muito tempo o PT ensinou isto e defendeu os movimentos grevistas. Considero que é justa e oportuna a greve dos professores estaduais. Dizer que ela é uma violência contra os alunos ou que será ineficiente porque o governo não tem dinheiro para pagar é simplificar uma importante estrutura social: a educação. Os pais dos alunos devem é pressionar os seus representantes políticos a atenderem os professores e não ficarem lamuriando como se o culpado fosse o magistério. O piso nacional que muitos consideram impossível pagar deveria ser pago aos políticos ineficientes e corruptos que elegemos e, quanto a isso ninguém parece indignar-se na sociedade. E, que a greve vai perturbar muita gente é obvio já que greve que não incomodar nem deve acontecer. Quem sabe os marajás do judiciário e do executivo abram mão de parte dos seus salários e pagamos o misero piso nacional aos professores. Fica aqui a minha sugestão.

18/11/2011 | 19h35 Denunciar

alexandresousa

devia ter feito dessa promessa o seu cabalo de batalha, por isso apoio essa greve, se não for assim os professores não conseguirão.

18/11/2011 | 18h49 Denunciar

leandro

eu acho uma sacanagem com nós os alunos inventa essa greve agora no final do ano os professores estão de parabens por essa inteligencia rara meu eles são burros de fazer greve no final do ano

18/11/2011 | 18h49 Denunciar

alexandresousa

continuando, com seus alunos mas com esse salario de miséria fica difícil, por isso é que a categoria espera a compreensão de todos, porque a brigada fez greve e conseguiu, somente assim é que esse governo que quando oposição queria que pagassem e agora diz que não pode quando foi candidato já

18/11/2011 | 18h48 Denunciar

Ronaldo Ferreira de Souza

Muito bom poder cadastrar junto este grupo de comunicação. E poder participar, com opiniões, em matérias importantes para o nosso povo.

18/11/2011 | 18h46 Denunciar

alexandresousa

Eu concordo que greve no final do ano vai prejudicar alunos, mas é por pensar sempre em seus alunos que a classe do magistério público estadual está com esta defasagem, todos devem saber que os professores também tem compromissos, família e precisam se atualizar para poder fazer a diferença com seu

18/11/2011 | 18h44 Denunciar

Victor Hugo

A Causa é muito justa mas o momento é totalmente inapropriado. Só os alunos serão os prejudicados! Não façam isto agora!

18/11/2011 | 18h39 Denunciar

vinicius vilella

Estava mais do que na hora dos professores exigirem o piso salarial nacional no nosso Estado! Nossos governantes deveriam dar o exemplo e cumprir as leis que eles mesmos fazem!

18/11/2011 | 18h33 Denunciar

angela maria kreche

palhaçada!

18/11/2011 | 18h29 Denunciar

welithon

Professores que fazem greve no Final do ano letivo não tem nenhuma consideração por seus alunos. Muitos dos professores não merecia sequer receber o atual salario!

18/11/2011 | 18h27 Denunciar

Lisiane

complementando meu outro comentario, são epocas de provas, ate resovlerem voltar as crianças estão em ritmo de ferias, cansadas com o calor, e não irão render. Acredito que com esta situação muita irão repetir de ano, aumentando estatisticas de reprovamento e ate dessitencia. !!!!

18/11/2011 | 18h18 Denunciar

rose Brito

Greve já ! Basta de palavras de politicos mentirosos. A categoria merece ser valorizada. Talvez a sociedade em geral não nos apoie por ser final de ano. Mas ao menos reconheçam que não poderiamos mais esperar estamos com um piso de 470 reais. Isto é salario por 20h semanais?

18/11/2011 | 18h13 Denunciar

Lisiane

Concordo que os professores querem o seu aumento, que é de direito, é so o governo se "organizar" que da sim pra dar este devido aumento. quando é para seu proprio aumento eles tem da aonde tirar. Mas greve a essa epoca, é so provas, foi exagero, vão acabar tendo aula numa epoca que faz 40 graus,

18/11/2011 | 18h12 Denunciar

eduardo

Onde andam os mujahedins do PT que apoiavam as greves no governo Yeda?

18/11/2011 | 18h12 Denunciar

silvana

UÉ NÃO ESTAVA RUIM COM A IEDA!!!!!! E AGORA CPERS!!!!!!!

18/11/2011 | 18h11 Denunciar

angela maria kreche

ACHO UMA SACANAGEM ESSA GREVE NO FIM DO ANO LETIVO.NÃO PENSARAM NOS ALUNOS.QUEREM AUMENTO,TUDO BEM.MAS TEM QUE DIZER DA ONDE VAI SAIR.

18/11/2011 | 18h06 Denunciar

Normann

continuando... a sociedade. Será que todos os governantes são tão ruins assim? Interessante é que ao abrir concurso público aparecem milhares querendo lecionar, sabendo dos valores dos salários. Esses grevistas deviam sair e dar lugar para verdadeiros trabalhadores.

18/11/2011 | 18h02 Denunciar

Normann

Já tivemos governos do PT, PSDB, PMDB e sempre a mesma coisa: Greve do Magistério. Se o Governo não está obedecendo a Lei, busquem na Justiça. Se não estão satisfeitos com o salário, busquem abrir seu próprio negócio, vagas na iniciativa privada, ou outras formas de manifestação que não prejudique..

18/11/2011 | 17h58 Denunciar

Fabiano Adam da C.

É RIDICULO ISSO, BEM QUE A YEDA FEZ, O TARSO TAMBÉM DEVE DESCONTAR OS DIAS PARADOS DELES, ANTES DE EXIGIR MELHOR SALÁRIO, QUE SE PREOCUPEM EM ENSINAR MELHOR NOSSOS FILHOS, AFINAL, NOSSO ENSINO NO PASSADO ERA MUITO MELHOR QUE HOJE E AS GRAVES NÃO EXISTIAM, RIDÍCULO, A IDÉIA É PREJUDICAR AS FAMILIAS.

18/11/2011 | 17h57 Denunciar

Paulo Henrique

Os professores tem todo direito de fazer o seu protesto. Mas a essa altura do ano declarar GREVE, isso já é ridículo. Os professores gaúchos perderam a oportunidade de mostrar que tem coerência. Faz tempo que falta pessoas de qualidade na frente do CEPERGS.

18/11/2011 | 17h52 Denunciar

Raphael

Até que enfim a pelegada se revoltou contra o governo petista. Grito de liberdade dos professores, cansaram de servirem como massa de manobra do PT? Pobre das crianças, sem férias, enquanto os servidores irão para a praia fazer piquete.

18/11/2011 | 17h50 Denunciar

Carlos

As greves são prejudiciais, pois representam duas realidades: a do servidor, prejudicado por gestão pública inadequada, e a da população, que não terá o serviço. Minha estupefação é que esta greve acontece na administração petista, cuja história mais incentivou as greves e apoiou os professores!!!

18/11/2011 | 17h33 Denunciar

Marina

Concordo!

18/11/2011 | 17h28 Denunciar

Cesar

Esta greve é de um radicalismo inacreditável.Além disso, a falta de consideração com os alunos é imensurável.Qual a culpa de pais alunos, para serem punidos dessa maneira? Tarso, encontrasses alguns mais radicais que tu, criastes a cobra , agora resolve!!

18/11/2011 | 17h26 Denunciar

Maria Aparecida Couto Ramos

É muito difícil constatar que o piso nacional foi idealizado, sem previsão de implementação, ou seja, os governos deverão criar condições para isso ou entrarem na justiça para não pagar, como fez o governo anterior. Enquanto isso nós professores, temos que esperar.Queremos valorização já.

18/11/2011 | 17h24 Denunciar

Marcela Dutra

E os estudantes tem que dar apoio nessa greve! Infelizmente nos atinge, mas SEM AUMENTO, A EDUCAÇÃO TEM QUE PARAR!

18/11/2011 | 17h17 Denunciar

Felipe

O estado passa o ano todo sem pagar o piso, e agora eles querem greve? E por que os professores não concordam com as mudanças no ensino médio? Será que é por que assim terão que trabalhar? E os alunos que estão se preparando pro vestibular, como ficam, já que vão ter que entrar janeiro em aula?

18/11/2011 | 17h08 Denunciar

ENIO TADEU

CONCORDO QUE OS PROFESSORES TENHAM UM SALÁRIO JUSTO E UM PLANO DE CARREIRA PARA QUE TENHAM PRAZER NESTA DIGNISSIMA ...MAS ESTES PROFESSORES NÃO ESTÃO PRECIONANDO APENAS O GOVERNO, ELES ESTÃO SE APROVEITANDO DESTA SITUAÇÃO E COMPLICANDO O FINAL DE ANO DE NOSSOS FILHOS E DE SEUS PAIS.

18/11/2011 | 17h05 Denunciar

Otávio

É brabo quando o egoismo sobressai-se sobre o coletivo. Quer fazer greve, faz (sou contra, o Governo não vai pagar tudo agora nem que quisesse, melhor ser gradual até 2014). Mas por favor, estamos no fim do ano, faltando menos de um mês de aula, custa pensar um pouco nos alunos e familiares?

18/11/2011 | 17h05 Denunciar

Claudio Assis

O Professor é grevista por natureza, é justo reclamar aumento de salário, mas só uma minoria tem esta possibilidade de reclamar, para de trabalhar e ainda continuar empregado. Sem levar em conta a tranquilidade de ter uma assisntencia médica para toda a familia do tamanho do IPÊ. E greve logo agora?

18/11/2011 | 17h05 Denunciar

Paul

4 mil professores reunidos no Gigantinho, sendo que nem todos votaram a favor da greve. Considerando o número total de professores estaduais, qual será a porcentagem que esses votos representam? 1, 2, 3 por cento talvez? Está na hora dos alunos prejudicados botarem a boca no trombone. Occupy CPERS!

18/11/2011 | 17h04 Denunciar

Osmar Boff Hainzenreder

Os pobres alunos são as grandes vítimas de uma disputa ideológica dentro do mesmo partido, pois tanto o Cepergs quanto o Piratini, pertencem ao PT. São correntes com a mesma ideologia "a do quanto pior melhor" e dane-se a população. E quem vai fazer vestibular, e está terminando o 3º ano, fica como?

18/11/2011 | 17h02 Denunciar

DANILO

"Parabéns" ao Cepers. Fim do ano letivo inventam isso, já não chega o que enforcam de aula pra fazer feriadão inventando dedetizações e conselhos de classe, agora essa.

18/11/2011 | 16h54 Denunciar

Orlei

CEPERS e Hugo Chaves tem a mesma filosofia... exigir, exigir e nao se deixar ser exigido, eita cartelzinho que esta formado e todos os anos quem pagam sao os alunos e a qualidade de ensino decadente gaucha. Mais trabalho e menos falatório. E o governo ve se enxerga que ta parado antes que seja tarde

18/11/2011 | 16h53 Denunciar

Orlei

a cada ano que passa o RS cai nos indices educacionais em relação a outros Estados e isso é culpa da falta de compromisso e interesse de professores e governo, espero que a sociedade seja mais consciente de que esta na hora de trabalhar mais, falar menos escolher melhor seus lideres.

18/11/2011 | 16h49 Denunciar

Mara Elisabeth

E nós,simples mortais assalariados, ferrados, que pagamos os salários e aumentos, ficamos à esperar a decisão do governo pra saber qual será o nosso prejuízo.

18/11/2011 | 16h49 Denunciar

Miguel Angel

SACANAGEM DOS PROFESSORES A UM MES DE ENCERRAR O ANO LETIVO COMO FICAM AS CRIANÇAS QUE ESTÃO SE ALFABETIZANDO E AS DEMAIS NÃO APOIO NAO E A HORA CERTA PARA FAZER GREVE ENTÃO FAZ GREVE DURANTE AS FERIAS OU TROCA DE PROFISSÃO

18/11/2011 | 16h48 Denunciar

Orlei

Outra vez o CEPERS fazendo greve,que coisa séria e que falta de lideranças para que os professores busquem organizar as coisas, o governo do Estado esta correto em exigir mudanças, acho que professores devem ganhar o justo mas a cada ano fazem greve e quem paga são os alunos e o resultado esta ai..

18/11/2011 | 16h47 Denunciar

Douglas Flores de Almeida

Escolas sem estrutura, alunos largados pelos pais para a escola se virar, professores mal pagos e desprestigiados por todos. Como querem educação de qualidade? Dou um conselho! Leiam o livreto " Desafios do trabalho do Professor no Mundo moderno" de António Novoa e vejam a realidade!

18/11/2011 | 16h41 Denunciar

Carlos Fernando

PARABENS PROFESSORES! ESTES POLITICOS MEDIOCRES VÃO TER Q. APRENDER UM DIA RESPEITAR A SOCIEDADE.

18/11/2011 | 16h35 Denunciar

Luiz Carlos

Fazer greve a um mes de encerramento do ano letivo prejudica os alunos principalmente os que estão concluindo ensino médio, os que incitaram a esta greve não devem ter filhos estudando em escola publica aliás nem devem ter familia,são elementos com interesses politicos

18/11/2011 | 16h34 Denunciar

claudiol sommacal

O Cpers põe no ar um avião e dinamita a pista de pouso ao cortar o diálogo com o governo. Todos sabem que o Estado não tem como pagar a íntegra do Piso agora. A greve causará um desgaste ao Cpers e ao Governo. Com a greve põe gasolina a quem não tem identidade com no projeto de Tarso e de Dilma.

18/11/2011 | 16h34 Denunciar

Gustavo

Pela dignidade dos professores! Greve sim. Somente quem está em sala de aula sabe a real situação. Enquanto setores do Estado vivem de forma nababesca, professores à míngua!

18/11/2011 | 16h34 Denunciar

Gustavo Arossi

Pela dignidade dos professores! Greve sim. Somente quem está em sala de aula sabe a real situação. Enquanto setores do Estado vivem de forma nababesca, professores à míngua!

18/11/2011 | 16h33 Denunciar

gisele

Concordo que debater os ajustes salariais de qualquer categoria é valido porém sou totalmente contra a paralisação seja de que tipo for para forçar um ganho a mais, prejudicando assim pessoas que se pudessem estariam junto tentando um acordo que fosse ótimo para as partes mas sem prejudicar proximo

18/11/2011 | 16h23 Denunciar

Vitor

Vergonha!!! Uma classe que não pensa nos alunos.

18/11/2011 | 16h20 Denunciar

O VERDADEIRO

PARABÉNS!!! Acabam de prejudicar a vida de milhares de famílias que estavam prestes a encerrar as atividades letivas e se preparar para as férias de fim de ano. E os vestibulandos da rede pública. Quanta falta de bom senso. Mais 20 e poucos dias e depois tomassem a decisão. PARABÉNS PT E CPERGS.....

18/11/2011 | 16h18 Denunciar

plinio

Os professores optaram pela greve porque seus filhos estudam em colégios particulares,lá não tem greve, tem que trabalhar, senão RUA, salário conforme sua aptidão.Ou pensam que nos estaduais não tem filhos de médicos, advogados e outras classes sociais ficarão quietos vendo seus filhos prejudicados.

18/11/2011 | 16h16 Denunciar

claudio

PORQUE NAO PARAR EM EPOCAS DE ELEIÇAO, COPA DO MUNDO, FEIRA DO LIVRO, BIENAL, E OUTROS EVENTOS P CHAMAREM A ATENÇAO, DESCULPA AOS PROFESSORES, MAS QUEM MAIS SOFRE É OS PAIS NISSO TUDO. DESCULPEM MESMO.

18/11/2011 | 16h15 Denunciar

alexandro

Concordo que os professores devam ganhar mais, é justo mas as atitudes desvairadas de um bando despreparado que acha que o estado devem qualifica-los é inapropriada para o momento. Funcionário público faz o que quer, trabalha quando quer e nós somos penalizados. Fiu casado com uma sei o que digo.

18/11/2011 | 16h09 Denunciar

Siga perfis de ZH no Twitter

  • transitozh

    transitozh

    Trânsito Zero HoraRT @mateusferraz Av. Mauá segue em meia-pista na altura da est. Mercado para obras do DEP. @RdGaucha #GauchaTransito http://t.co/2EHNG993shhá 5 minutosRetweet
  • transitozh

    transitozh

    Trânsito Zero HoraPreste atenção: por obras DEP, Av. Mauá terá meia pista bloqueada em frente à estação Mercado, no centro.há 7 minutosRetweet
clicRBS
Nova busca - outros