Ao ignorar as ordens da Justiça, torcedores envolvidos em pancadarias desmoralizam as autoridades e os dois maiores clubes gaúchos. Eles estão proibidos de entrar nos estádios e deveriam se apresentar em uma delegacia toda vez que o Grêmio ou o Inter jogassem em Porto Alegre. Não é o que ocorre.

Nenhum entre sete jovens atualmente banidos das arquibancadas cumpre a sanção. Dois deles, um gremista e um colorado, foram flagrados por Zero Hora dentro do Olímpico e do Beira-Rio, incólumes a qualquer fiscalização.

Na prática, a lei se mostra um faz de conta. A polícia empurra a culpa para a Justiça, que empurra a culpa para a polícia, que empurra a culpa para os clubes, que empurram a culpa para a Justiça e para a polícia. Mas todos fazem de conta que cumprem sua parte.

Nesta série de reportagens, ZH mostra por que uma legislação considerada um sucesso em países como a Espanha e a Inglaterra ? onde a fúria das torcidas foi amenizada com uma repressão vigorosa do Estado ? por aqui é uma fantasia patrocinada pela negligência.

Paulo Germano e Francisco Amorim

Flagra

carregando

Portas abertas a vândalos

clicRBS
Nova busca - outros