Contra o México09/08/2012 | 11h41

Brasil almeja fazer história na final olímpica do futebol, afirma Neymar

Após derrotar a Coreia do Sul, Seleção irá disputar decisão de Jogos Olímpicos depois de 24 anos

Enviar para um amigo
Brasil almeja fazer história na final olímpica do futebol, afirma Neymar PAUL ELLIS /
Neymar está confirmado no time do Brasil para a partida deste sábado Foto: PAUL ELLIS

O Brasil quer fazer história com a conquista do ouro olímpico em Londres/2012 na final das 11h deste sábado (horário de Brasília) contra o México, afirmou nesta quinta-feira o atacante Neymar, principal estrela da seleção.

— O futebol brasileiro está diante da possibilidade de fazer história. Estamos preparados para os 90 minutos — afirmou o atacante do Santos em uma entrevista coletiva em Saint Albans, a 40 quilômetros de Londres.

Neymar admitiu que "será muito difícil" e lembrou que outras seleções do Brasil passaram por esta situação e não conquistaram a tão sonhada medalha de ouro.

— O México é uma grande seleção e eles estão jogando juntos há muito tempo — disse, antes de afirmar que o time de Mano Menezes respeita o adversário.

Na concentração, em um hotel cercado por um ambiente bucólico, o atacante afirmou que a seleção tem tranquilidade para treinar antes da decisão de sábado, que será disputada no mítico estádio de Wembley. Relaxado, Neymar sorriu várias vezes e brincou com os jornalistas. Ao ser questionado sobre a possibilidade de uma das estrelas do México, Giovani dos Santos, ficar fora da partida, foi sincero.

— Ele é um craque. Ficaria feliz se não jogasse, mas não existe favorito em uma final. Com Giovani ou sem Giovani, o México é um adversário muito forte. Chegaram até aqui. Respeitamos muito o México. Também falou sobre a experiência de jogar em Wembley, uma catedral do futebol.

— É uma honra jogar neste estádio, que faz parte da história do futebol. Infelizmente, o maior jogador de todos os tempos não jogou em Wembley. No sábado, nós estaremos representando não só o Pelé, mas todos os brasileiros. Espero que a seleção possa fazer história neste estádio.

Perguntado se ficaria frustrado com a medalha de prata, disse que não, mas admitiu que seria triste, pois a seleção busca a medalha de ouro.

Também rejeitou comparações com o português Cristiano Ronaldo (Real Madrid) e o argentino Lionel Messi (Barcelona), ao afirmar que ambos são seus ídolos e que se inspira nos dois. Outro que falou sobre o que será jogar em Wembley foi o volante Sandro.

— Já joguei em Wembley. É um estádio histórico. O campo é grande. Jogar em um campo assim permite mais espaço para trabalhar a bola — disse o jogador do Tottenham.

— Queremos fazer uma grande partida para todos os torcedores. Nossa equipe está focada, pensando na vitória.

O volante admitiu a pressão pela conquista inédita, mas afirmou que os jogadores estão unidos e que todos sonham com a conquista. No fim da entrevista, Sandro brincou com os problemas, que ele mesmo admite ter, com a língua inglesa.

— It's fine — afirmou, arrancando risadas dos repórteres.

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga zhEsportes no Twitter

  • zh_esportes

    zh_esportes

    zhEsportesArremessador brasileiro Andre Rienzo volta para a MLB, maior liga de beisebol do mundo --> http://t.co/1zVkgBofba (via @PrimeTimeZH)há 4 horas Retweet
  • zh_esportes

    zh_esportes

    zhEsportesContra o Vitória, Inter estreia no Brasileirão e tenta não repetir campanhas dos últimos anos http://t.co/xGHy9rh6Cx http://t.co/RqtKNkfJx2há 16 horas Retweet
clicRBS
Nova busca - outros