Boa fase20/02/2014 | 20h29

Raio-x dos centroavantes: números mostram evolução de Barcos e Rafael Moura em 2014

Atacantes da Dupla vivem bom momento, em contraste com o final do ano passado

Enviar para um amigo
Raio-x dos centroavantes: números mostram evolução de Barcos e Rafael Moura em 2014 Montagem sobre fotos Dani Barcellos e Bruno Alencastro/
Foto: Montagem sobre fotos Dani Barcellos e Bruno Alencastro

O início da temporada 2014 surge promissor aos centroavantes da dupla Gre-Nal. No Grêmio, Barcos não repetiu a promessa de 28 gols feita ano passado. Mas demonstra mais confiança para, desta vez, atingir a marca obtida no Palmeiras em 2012. Boa parte da melhora se deve ao novo esquema de jogo da equipe, o 4-1-4-1, já que agora o Pirata não é obrigado a recuar ao campo defensivo para buscar jogo.

Com a braçadeira de capitão, vira exemplo para os colegas de grupo, principalmente os jovens recém promovidos como Luan e Everton. À vontade neste papel, o argentino dá mostras de que está preparado para liderar o time de Enderson Moreira na Libertadores.

No Inter, Rafael Moura fez em um mês aquilo que produziu ao longo de toda a temporada passada. O conturbado 2013 pesou. O camisa 11 teve de correr para recuperar-se de uma cirurgia nos dois pés e não conseguiu preparar-se na pré-temporada com Paulo Paixão, Dunga e a comissão técnica de Seleção montada por Giovanni Luigi.

Resultado: 26 partidas e apenas quatro gols — um no Gauchão e três no Brasileirão. A falta de sequência fez com que o atacante viesse à imprensa para apresentar números a seu favor. Com a média de um gol por jogo no time de Abel Braga, isso não é mais preciso. Ao menos por enquanto.

Barcos

Seis jogos e cinco gols em 2014

Desde a chegada do técnico Enderson Moreira, Barcos virou o atacante mais efetivo do Grêmio. Com cinco gols em seis jogos (cinco pelo Gauchão e um na Libertadores), uma média de 0,83 por partida, ao menos três vezes maior do que a do ano passado, 0,23, com 13 gols em 57 jogos. Esta evolução coloca o camisa 9 como um dos artilheiros do Gauchão, ao lado de Zulu, do Juventude, e Éber, do Lajeadense.

Raio-x dos gols

26 de janeiro, um gol

Grêmio 4 x 0 Aimoré — Barcos aproveita rebote da zaga do Aimoré, invade a área, tira dois marcadores do lance e arremata de chapa, de pé esquerdo, em um chute indefensável no ângulo do goleiro Rafael.

5 de fevereiro, um gol

Grêmio 1 x 0 Veranópolis — Após cobrança de falta de Zé Roberto, na esquerda, Rhodolfo sobe alto e ajeita de cabeça para Barcos, que surge livre entre os zagueiros do Veranópolis e testa para o fundo do gol.

9 de fevereiro, um gol

Grêmio 1 x 1 Inter — A arbitragem assinala pênalti polêmico após Paulão tocar a bola com o braço na área. Barcos cobra com um chute de pé direito, no canto direito de Muriel, deslocando o goleiro colorado.

19 de fevereiro, dois gols

Caxias 2 x 3 Grêmio — No primeiro gol, Barcos recebe passe de Luan dentro da área e tenta cruzar de pé direito. Por sorte, a bola desvia no zagueiro Léo Korte e morre no canto direito do gol. No segundo, o goleiro Busatto cobra tiro de meta que serve como um verdadeiro passe e quica atrás da linha da zaga do Caxias. Esperto, Barcos acompanha o lance, fica cara a cara com o goleiro e o encobre com um leve toque de pé direito.

A matemática de Barcos

— Além de ser um dos goleadores, Barcos é o jogador que mais finaliza no Estadual, com 11 chutes corretos. Contabilizando a Libertadores, são 16 arremates na temporada, 12 certos e quatro errados.

— Outro indício de que Barcos está mais liberado a atacar é o reduzido número de desarmes: seis, todos no Gauchão. É o 13º que mais desarmou no time e o 24º no Estadual.

— Atuando mais perto da área, Barcos também consegue servir os companheiros, sendo que, no Gauchão, já deu um passe para gol e para outras quatro finalizações. É o vice-líder em assistências do time, atrás de Luan, que lidera a estatística no time e no Estadual.

— Num dos gols contra o Caxias, Barcos tentou cruzar na área, coisa que ainda não acertou nesse ano. Foram sete tentativas, todas erradas. Menos mal que no Centenário a bola desviou na zaga e entrou no gol.

Rafael Moura

Quatro jogos em 2013

Os quatro gols marcados fazem de Rafael Moura o artilheiro de Abel Braga no Gauchão. Colado em Zulu, Éber e do próprio Barcos _ que tem cinco _ o camisa 11 aparece como vice-artilheiro do campeonato

Raio-x dos gols

2 de fevereiro: um gol

Inter 4x1 Cruzeiro-RS — Alex entra na área e cruza, rasteiro. Rafael Moura, com o pé direito, empurra para a rede.

15 de fevereiro: dois gols

Inter 4x0 Caxias — D'Alessandro cruza da intermediária direita, a bola é afastada pela defesa do Caxias, mas sobra para Aránguiz. O chileno levanta para a entrada da pequena área e Rafael Moura apenas conclui, de cabeça.

Inter 4x0 Caxias — Com uma cavadinha, D'Alessandro encontra Rafael Moura às costas do zagueiro. O camisa 11 marca com um toque sutil, cruzado, na saída de Douglas.

18 de fevereiro: um gol

Inter 2x1 Juventude — Otávio arranca desde a defesa, passa para Rafael Moura na entrada da área. O centroavante chuta de pé direito, na saída de Fernando.

A matemática de Moura

— O camisa 11 é o terceiro jogador do Inter que mais finaliza no Gauchão. No Estadual, é o quarto que mais chuta a gol. Das oito vezes em que mandou a bola ao gol adversário, acertou cinco na meta — mesmo número de D'Alessandro, por exemplo — e três saíram longe das traves.

— Apesar de ser um atacante, Rafael Moura cumpre papel tático na equipe de Abel Braga. São sete desarmes realizados no Gauchão, sendo seis certos e apenas um errado. Não se compara a Rodrigo Dourado, o principal roubador de bolas do Inter, com 20 desarmes na competição, mas ocupa a 12ª posição no ranking colorado e o 24ª de todo o Estadual.

— Não espere um cruzamento perfeito de Rafael Moura neste Gauchão. Até agora, são três tentativas e três erros.

— O papel de garçom do Inter fica com D'Alessandro, Alan Patrick, Alex. Mas Rafael Moura já contribuiu com cinco assistências para os companheiros no Gauchão. Uma delas, originou o primeiro gol de D'Alessandro na competição — as outras quatro, ao menos, originaram finalizações certas. O camisa 11 é o quarto assistente de Abel Braga.

Siga zhEsportes no Twitter

  • zh_esportes

    zh_esportes

    zhEsportesCadastramento de moradores da região do Beira-Rio será definido pela prefeitura na próxima semana http://t.co/qziSWJAUJ9há 2 horas Retweet
  • zh_esportes

    zh_esportes

    zhEsportesUruguaio Roberto Silvera apitará jogo da volta entre Grêmio x San Lorenzo- http://t.co/gCNZyE52lJhá 4 horas Retweet
clicRBS
Nova busca - outros