Do outro lado do mundo15/06/2012 | 07h04

Inter aposta em parceria com clube chinês para dobrar faturamento e bancar futebol sem vender jogadores

Projeto da direção para ter time na primeira divisão da Liga Chinesa deve entrar em execução nos próximos meses

Enviar para um amigo
Inter aposta em parceria com clube chinês para dobrar faturamento e bancar futebol sem vender jogadores Gonza Rodriguez,Arte ZH/Agencia RBS
Com expansão, clube gaúcho espera ter um time na primeira divisão da Liga Chinesa Foto: Gonza Rodriguez,Arte ZH / Agencia RBS

O Inter prepara as malas para mudar-se para o outro lado do mundo. Literalmente. Lá na China, trocaria até o nome: Brasil Internacional Clube, como os chineses já estão chamando o clube gaúcho.

Dentro do plano de expansão mundial do clube, a direção sonha em ter um Inter no campeonato chinês a partir de 2013. Com o nome, o escudo, o uniforme vermelho da Nike, e até algum patrocinador com poderio internacional, como a Tramontina — já parceira do clube e com negócios no país. O projeto será colocado em execução nos próximos meses.

Os homens do marketing, Jorge Avancini e Adauri Silveira, são os responsáveis pela iniciativa que, se der resultado, pode dobrar o faturamento em uma temporada — lucro que, hoje, é de R$ 41 milhões ao ano.

— Queremos ter um Inter na primeira divisão da China. A Nike é a patrocinadora da Liga e já nos abriu as portas para investir — afirma Jorge Avancini.

A nova rica China permite que seus clubes joguem com outras camisas, como franquias. O plano é que os times que firmarem parcerias com os estrangeiros sejam conhecidos pelo nome da cidade onde estão e do novo clube. Por exemplo: o Beijing Guoan, de Pequim, passaria a chamar-se Inter Beijing. E utilizaria a camisa da equipe gaúcha.

Na prática, o Inter precisaria ceder marca e material esportivo — o que seria bancado pela Nike —, e lucraria com a venda de seus artigos. Além disso, o clube enviaria médicos e fisioterapeutas ao país asiático.

— Se tivermos sucesso no mercado chinês, já poderemos bancar todo o futebol do clube em Porto Alegre, sem vender nossos jogadores — aposta Jorge Avancini.

Ao que tudo indica, o vermelho do Inter casará bem com o vermelho da bandeira chinesa.

Corinthians aposta, mas não avança

O projeto do Corinthians rumo à China deveria ser o mais adiantado dos clubes brasileiros. A contratação do meia chinês Chen Zhi-Zhao, 24 anos, por empréstimo de dois anos junto ao Nanchang Hengyuan, foi o primeiro passo para essa caminhada ao Oriente.

No planejamento do clube paulista, também vinculado à venda de produtos da marca com a Nike, está o ingresso no mercado chinês através de um clube da segunda divisão local, o que acabou protelado, e que deverá ser colocado em prática até o final do ano. Os chineses também deverão investir na base do Corinthians, com intercâmbio de jogadores, e os paulistas instalarão escolinhas na Ásia. Os amistosos programados foram adiados. Na prática, o projeto paulista pouco evoluiu.


 

Comentar esta matéria Comentários (2)

waldow

Eu comentei a dois dias atras e ... CadÊ??? nada! Valeu pessoal do Clic, pela atenção e pelo respeito! abraço!

16/06/2012 | 19h24 Denunciar

campeondetudo

Clube grande é assim mesmo, convidado pela NIKE para ter uma "filial" na China, parabéns ao pessoal do marketing do Inter. Já outros timecos "Azenha" rebaixados (2vezes)conseguirão ter um time (fake)no Paraguay por exemplo?

16/06/2012 | 13h58 Denunciar

Siga zh_inter no Twitter

  • zh_inter

    zh_inter

    ZH InterAbel mantém o time e Inter pode ter Valdívia no lugar de Alex http://t.co/M0CPntxr5x http://t.co/5UnEVsP7yRhá 9 horas Retweet
  • zh_inter

    zh_inter

    ZH InterFOTO: aniversariante do dia, Jorge Henrique recebe flores da mulher- http://t.co/8A5qjGFuRohá 10 horas Retweet
clicRBS
Nova busca - outros