Quarentão28/03/2013 | 11h31

Aos 42 anos, goleiro Luciano é destaque na Série A-2 do Gauchão

Camisa 1 levou apenas um gol em duas partidas e time lidera o Grupo A

Enviar para um amigo
Aos 42 anos, goleiro Luciano é destaque na Série A-2 do Gauchão Lauro Alves/Agencia RBS
Luciano jogou também no Inter-SM e em mais de 20 times do Estado Foto: Lauro Alves / Agencia RBS

Quando o goleiro Luciano, do São Paulo-RG, nasceu, o Brasil ainda era bicampeão mundial de futebol, não existia Campeonato Brasileiro, Médici era o presidente do país e Paulo VI era o Papa. Pouco importa. Às vésperas de completar 43 anos, o camisa 1 do representante de Rio Grande na Divisão de Acesso é o destaque do time, líder do Grupo A da Série A-2 do Gauchão. E mais: diz sentir até hoje o mesmo frio na barriga de quando foi chamado para atuar pela primeira vez, em 1987.

— Se eu lembro do primeiro jogo? Claro! Estava no Pelotas, o Galego (Paulo Sérgio Lobo) era o treinador. O Nelson, goleiro, saiu machucado, ainda no primeiro tempo, lá em Caxias, contra o Caxias, uma chuvarada. Entrei bem, me sentia confiante. Peguei tudo até o último chute, quando o Nílson acertou uma bola indefensável — conta, com tantos detalhes a ponto de não parecer que isso ocorreu há 25 anos.

Na época, Luciano tinha 17 anos. Na segunda-feira, completa 43. Diz saber que uma hora vai ter que parar, mas tenta não pensar nisso. Porque, para ele, ser goleiro é a melhor coisa que pode acontecer na sua vida. Ficou parado por seis meses no final do ano passado, tempo em que começou a exercer outra atividade: profissional de educação física. Formado pela Faculdade Anhanguera, estudou em outras três instituições, sempre conciliando a carreira com a academia.

Imaginava que continuaria assim. Até uma ligação no Natal de 2012. Na ponta da linha, o amigo Aládio. Atual diretor de futebol do São Paulo, o ex-zagueiro jogou com Luciano por mais de meia década. O objetivo da ligação era só desejar boas festas, mas o papo evoluiu para outro lado. O goleiro admitiu que tinha saudade da pequena área. Dois dias depois, outro ex-zagueiro telefonou para o camisa 1. Era Rudi, atual técnico do Leão do Parque, que também já protegeu sua meta em Novo Hamburgo e em Pelotas. Em poucos minutos, acertaram para que Luciano fechasse o gol em Rio Grande.

Apesar da desconfiança pela idade, nos dois primeiros jogos, o quarentão arqueiro só foi vazado uma vez. E por outro quase contemporâneo: Sandro Sotilli, de pênalti. De resto, tapou a meta. Foi escolhido como o melhor em campo pelas rádios locais.

— O Luciano é um exemplo. Um profissional dedicado e um grande amigo. Ele tem nos ajudado muito, fizemos muito bem em trazer para cá — diz Aládio.

A ajuda de Luciano, citada por Aládio, transcende as defesas e intervenções. O goleiro é modelo de dedicação também para os colegas e garantia de experiência com a bola rolando. No grupo, um de seus reservas é um guri de 17 anos, Lucas. 

— Brinco com ele, que quando nasceu, eu já jogava bola há muito tempo — diverte-se.

Com mais de 25 clubes na carreira, a maior parte deles do Rio Grande do Sul, Luciano tem três filhos, um com 18 anos, outro com 17 e o mais jovem com 12. O caçula, inclusive, quer seguir a profissão do pai, mesmo sabendo que a vida do jogador de camiseta diferente é mais difícil do que a dos 10 companheiros.

— Tem que se cuidar, né? Meu biotipo ajudou, nunca me lesionei, mantive baixo percentual de gordura.

Sobre o momento de parar, Luciano não deixa dúvida:

— É o que mais gosto de fazer, é o que sei fazer. Enquanto eu sentir um frio na barriga quando estiver no vestiário, vou seguir jogando.

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga zhEsportes no Twitter

  • zh_esportes

    zh_esportes

    zhEsportesRT @clubedabolinha: Meninos da dupla Gre-Nal fazem selfie na seleção sub-21 ---> http://t.co/gYpZ3DjHJdhá 2 horas Retweet
  • clubedabolinha

    clubedabolinha

    Clube da BolinhaMeninos da dupla Gre-Nal fazem selfie na seleção sub-21 ---> http://t.co/gYpZ3DjHJdhá 2 horas Retweet
clicRBS
Nova busca - outros