Impasse na Capital18/02/2014 | 11h03

Estruturas temporárias: em documento de 2013, COL diz que responsabilidade é de Inter e poder público

Enviar para um amigo

Um ofício encaminhado pelo executivo-chefe do Comitê Organizador Local (COL) a autoridades locais aponta que, no entendimento da entidade que organiza a Copa do Mundo de 2014 no país, há um acordo para que as estruturas temporárias do estádio Beira-Rio sejam uma responsabilidade conjunta de Inter, prefeitura de Porto Alegre e governo do Estado.

No documento encaminhado após o término da Copa das Confederações, em agosto de 2013, o CEO Ricardo Trade relata a preocupação da equipe do COL com a necessidade de uma solução para o tema das estruturas temporárias. Confirmando que contratualmente a responsabilidade é do proprietário do estádio, Trade ressalta o conhecimento sobre um acordo entre as partes.

"Como é de seu conhecimento, contratualmente a responsabilidade pela viabilização econômica e executiva de tais estruturas é da entidade proprietária do estádio, conforme especificado no "Stadium Agreement". Porém, conforme aventado em diversas oportunidades, é de nosso entendimento que há um acordo entre o Internacional, a prefeitura de Porto Alegre e o Estado do Rio Grande do Sul, estabelecendo uma matriz de responsabilidades compartilhada em relação a este tema das Estruturas Complementares."

O texto do ofício é finalizado com um pedido para que seja encaminhado um documento detalhando como seria essa "matriz de responsabilidades", ou seja, o formato da divisão de reponsabilidades. Conforme o secretário de Gestão de Porto Alegre, Urbano Schmitt, o documento com o detalhamento não foi enviado porque ainda não foi definida uma solução para a questão:

– O texto deixa claro que a responsabilidade é do Inter e de havia um acordo para que se busque um entendimento, que não chegou-se a ter. Porque a prefeitura e o Estado não podem colocar recursos que não deixem legado. E isso é o que persiste até hoje. Na prática, o que há é um acordo para que se busque o entendimento.

Inter, prefeitura e Estado se comprometeram perante a Fifa a encontrar uma solução para a celeuma até a próxima quinta-feira, data da visita da presidente Dilma Rousseff ao Beira-Rio.

Siga @zh_esportes no Twitter

clicRBS
Nova busca - outros