Que venham as pedreiras05/12/2013 | 13h23

Zidane: "Para a França, o melhor é pegar times difíceis"

Carrasco brasileiro em 1998 disse que não vê problemas caso a seleção francesa caia em um grupo da morte

Enviar para um amigo
Zidane: "Para a França, o melhor é pegar times difíceis" VANDERLEI ALMEIDA/AFP
Zidane representará a França no sorteio dos grupos nessa sexta-feira Foto: VANDERLEI ALMEIDA / AFP
Rodrigo Müzell, enviado especial/Costa do Sauípe
Rodrigo Müzell, enviado especial/Costa do Sauípe

rodrigo.muzell@zerohora.com.br

Ele chegou sorridente, o abraço em Ronaldo foi mais demorado do que nos outros ex-craques que ocupavam o palco do centro de mídia montado na Costa do Sauípe, e não quis saber de moleza para a seleção que, em 1998, levou ao título mundial.

LEIA MAIS

- Capitão do Tri alerta: jogar no Brasil pode até atrapalhar a Seleção
- Ronaldo defende ampliação do movimento de jogadores e elogia mulheres russas
- Em ensaio geral do sorteio, Brasil cai em grupo com França, Itália e Austrália

Zinedine Zidane, representante francês no sorteio da Copa desta sexta-feira, disse que, se a França acabar em algum grupo com outros campeões mundiais, não há problema. Pelo contrário.

— Especialmente para a França, a melhor coisa é pegar times difíceis logo de cara. Acho que o melhor seria sair enfrentando os melhores — disse o jogador, no centro de uma mesa que reunia craques aposentados como Matthäus (Alemanha), Cannavaro (Itália), Cafu (Brasil), Hierro (Espanha) e Geoff Hurst (Inglaterra).
 
Na ponta direita da mesa, havia outro carrasco brasileiro, talvez o maior de todos: Ghiggia, que deu o título mundial de 1950 ao Uruguai em pleno Maracanã entupido com 200 mil brasileiros certos da vitória.
 
— O futebol é isso mesmo, você ganha um dia, perde noutro, faz parte. Sei que o povo ficou muito triste naquele dia, mas depois o Brasil se refez e ganhou muitas outras vezes a Copa — afirmou o uruguaio de 86 anos.
 
A coletiva fez parte do aquecimento para o sorteio de sexta-feira, no qual um ex-craque de cada seleção campeã do mundo vai auxiliar o secretário-geral da Fifa a tirar as bolinhas que definirão os grupos do Mundial. O início do evento será às 14h, com acompanhamento em tempo real por Zerohora.com.

Siga @zh_esportes no Twitter

clicRBS
Nova busca - outros