Baixa em obra da Copa21/04/2012 | 00h52

Investigada por ligações com Carlinhos Cachoeira, construtora Delta deixará reforma do Maracanã

Empreiteira alega dificuldades para obter financiamento bancário para suas operações

Enviar para um amigo

Em dificuldades para obter financiamento bancário a suas operações, a Delta Construtora suspendeu os aportes para a reforma do Maracanã. Nesta semana, a empresa deixou de repassar mais de R$ 6 milhões — R$ 4,1 milhões na segunda-feira e R$ 2 milhões nesta sexta — proporcionais à sua participação no consórcio.

Esses recursos seriam usados no pagamento a fornecedores e despesas operacionais. Até o dia 1º de maio, a construtora do empresário Fernando Soares Cavendish deve abandonar o consórcio responsável pela reforma do estádio.

Será a primeira baixa contabilizada pela construtora de Cavendish desde que começaram a aparecer denúncias de envolvimento da empresa no financiamento do esquema de corrupção capitaneado pelo contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira.

Iniciada em setembro de 2010, a reforma do Maracanã está sendo tocada pelo consórcio formado por Odebrecht Infraestrutura (49%), Andrade Gutierrez (21%) e Delta Construtora (30%). Com prazo de conclusão previsto para fevereiro de 2013, a obra deve atrasar, mas ainda não a ponto de comprometer a utilização do estádio na Copa das Confederações.

O orçamento original de R$ 700 milhões foi elevado, em junho do ano passado, para R$ 931 milhões, quando foi detectado o comprometimento de toda a estrutura de cobertura. Depois de uma ação do Tribunal de Contas da União (TCU), que identificou sobrepreço, o valor baixou para R$ 859 milhões.

Até o início do mês, as obras de reforma do complexo esportivo consumiram R$ 328,3 milhões. O ritmo de liberação de verbas está acelerado. No ano passado, o governo do Estado reservou R$ 144,5 milhões no orçamento para o consórcio. Nos primeiros quatro meses deste ano, os empenhos de recursos para a reforma do estádio já somam R$ 161,7 milhões.

A saída da Delta é dada como irreversível. A empresa, responsável por diversas obras civis de porte no Estado do Rio, teria situado o Maracanã em último lugar em sua lista de prioridades. Como previu o próprio Cavendish, em entrevista esta semana, o crédito bancário rareou.

A Delta havia abandonado também a obra do Engenhão (Estádio Olímpico João Havelange).

Depois de vencer a licitação, em 2003, por valor questionado pelo mercado, a construtora deixou a obra alegando não dominar a tecnologia necessária para a colocação da cobertura. O estádio, que teve orçamento inicial de R$ 60 milhões, foi construído por um montante mais de seis vezes superior (R$ 380 milhões). Foi inaugurado em 2007, nos jogos Panamericanos. A conclusão da obra ficou a cargo de Odebrecht e OAS.

A participação na reforma do Maracanã é uma das mais importantes obras que a Delta realiza no Estado do Rio atualmente. A empresa também é responsável pela ampla reforma na sede do Tribunal de Justiça fluminense, que consumiu R$ 154,1 milhões nos últimos três anos, e integra o consórcio que constrói o Arco Rodoviário Metropolitano do Rio de Janeiro, cujo orçamento inicial era de R$ 536 milhões e que está agora em R$ 1 bilhão.

O governo do Rio de Janeiro, por meio de sua assessoria de imprensa, informou que só se pronunciará sobre o caso depois da confirmação oficial da saída da Delta do projeto do Maracanã. Procurados, o Consórcio Maracanã e a construtora não se manifestaram sobre o assunto.

Comentar esta matéria Comentários (2)

Anderson

Isto os fanáticos por futebol não aparecem para comentar... Engraçado como existe quase um bilhão apenas para um estádio de futebol, e não existem verbas para saúde e educação neste país.

21/04/2012 | 18h01 Denunciar

Alceu Medeiros

Já estava demorando muito para aparecer os primeiros indícios de superfaturamentos em obras do PAC. O Maracanã, maior estádio do Brasil, foi o primeiro da lista. Por mais que se tome cuidado sempre existem brechas para roubalheira. No Brasil já começou a Copa, não do MUndo, mas das roubalheiras.

21/04/2012 | 16h11 Denunciar

Siga @zh_esportes no Twitter

clicRBS
Nova busca - outros