Culpa do Zuckerberg?23/02/2014 | 17h35

Problema em um roteador de rede foi a causa da "maior e mais longa" queda do Whatsapp

Criador do aplicativo divulgou comunicado à imprensa no qual explica – sem muitos detalhes – os motivos do problema

Enviar para um amigo
Problema em um roteador de rede foi a causa da "maior e mais longa" queda do Whatsapp Justin Sullivan/AFP
Whatsapp ficou fora do ar por cerca de 3 horas no sábado, três dias depois de ser vendido ao Facebook Foto: Justin Sullivan / AFP

Usuários do Whatsapp passaram trabalho na tarde deste sábado para trocar mensagens com seus contatos. O aplicativo ficou mais de 3 horas fora do ar e levantou suspeitas de que os problemas teriam a ver com a venda para o Facebook, concretizada três dias antes por estonteantes US$ 19 bilhões.

O cocriador do aplicativo Jan Koum o mais novo bilionário da praça – enviou um comunicado à imprensa neste domingo explicando os motivos da queda.

Segundo Koum, o problema "foi causado por uma falha em um roteador de rede, que acabou tendo consequências em nossos servidores". Ele ainda afirmou que essa foi "nossa maior e mais longa interrupção em anos". Suspeita-se que a queda possa ter relação com o aumento no número de usuários em pouco tempo, depois da venda para Mark Zuckerberg, mas isso não foi citado por Koum. Antes de ser vendido, o aplicativo tinha cerca de 450 milhões de usuários no mundo inteiro.

Queda no Whatsapp gera problemas até em app concorrente

Não foram só os usuários do Whatsapp que sofreram com os problemas de sábado. O Telegram, que oferece serviço parecido, recebeu muitos usuários descontentes com a concorrente em pouco tempo e também acabou caindo.

"Quatro milhões de usuários entraram no Telegram nas últimas 18 horas. Estamos fazendo nosso melhor, mas o serviço está instável por causa da alta demanda. Era difícil prever isso", justificaram os administradores do aplicativo em sua conta de Twitter, nesta domingo.

Pelas contas de Nikolai e Pavel Durov, os dois irmãos russos que criaram o Telegram, cerca de 100 usuários por segundo entraram no aplicativo só no sábado. "Isso é uma loucura", escreveram no Twitter. Os irmãos Durov garantem que o Telegram é mais rápido e mais seguro que o Whatsapp.

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga perfis de Economia no Twitter

  • farina_erik

    farina_erik

    Erik FarinaRoupas e calçados devem puxar alta de 8% nas vendas para o Dia das Mães, projetam lojistas de Porto Alegre. Data movimentará R$ 79 mi.há 9 horas Retweet
  • farina_erik

    farina_erik

    Erik FarinaReal foi a 2ª moeda que mais valorizou em abril: 4,63%. Só fica atrás da Rupia Indonesia (6,41%), mostra consultoria CMA.há 2 diasRetweet
clicRBS
Nova busca - outros