Energia16/07/2012 | 20h57

Trabalhadores da usina de Candiota decretam greve

Cerca de 60% dos funcionários da Eletrobras/CGTEE que trabalham na usina Presidente Médici aderiram ao movimento nacional. Eles pedem aumento salarial de 10,47%

Enviar para um amigo
Funcionários das duas unidades da Usina Termelétrica Presidente Médici, em Candiota, na região da Campanha, decretaram greve nesta segunda-feira. Cerca de 60% dos trabalhadores estão parados, em adesão ao movimento nacional dos servidores da Companhia de Geração Térmica de Energia Elétrica (Eletrobras/CGTEE), que tem 27 mil funcionários em todo o país.

De acordo com a delegacia do Sindicato dos Eletricitários do Rio Grande do Sul em Candiota, a proposta de reajuste salarial da Eletrobras é de 5,1% enquanto que o pedido da categoria é de um aumento de 10,47%. A greve não tem previsão para se encerrar, os trabalhadores afirmam que só retornam ao trabalho depois de as reivindicações serem atendidas.

Durante o dia, os trabalhadores da Presidente Médice que aderiram ao movimento deverão permanecer acampados em frente à portaria da usina. 

Em nota, a Eletrobras diz que considera a proposta de reajuste justa e espera que os funcionários voltem imediatamente ao trabalho.Foi informado também que a greve não está afetando as atividades essenciais, devido ao cumprimento da determinação legal de manter 30% dos trabalhadores em atividade.

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga perfis de Economia no Twitter

  • farina_erik

    farina_erik

    Erik FarinaEspecialista diz que "bolha imobiliária" vai estourar depois da Copa. http://t.co/doxeokf18Whá 6 horas Retweet
  • farina_erik

    farina_erik

    Erik FarinaRT @Leogerchmann: Opositor argentino Sergio Massa, possível candidato presidencial, manteve na Fiesp reunião com empresários brasileiros de…há 1 diaRetweet
clicRBS
Nova busca - outros