Versão turbinada23/02/2014 | 17h37

Jogo "Strider" retorna em alta definição

Lançamento para múltiplos consoles está disponível apenas para download

Enviar para um amigo
Jogo "Strider" retorna em alta definição Capcom/Divulgação
Foto: Capcom / Divulgação

Se, para os mais novos, Strider é apenas mais um personagem da Capcom, o reboot da série lembra porque ele é querido por muitos jogadores. A nova versão conserva elementos do passado e usa a tecnologia atual para intensificar a velocidade. Assim como no jogo original, esta versão começa com a chegada de Hiryu a Kazakh City de asa-delta. Sem muitas explicações prévias, o jogador descobre que precisa acabar com a ditadura do russo Grandmaster Meio.

A nostalgia também está presente na estrutura do jogo. Chefes são derrotados aprendendo as suas sequências de golpes. Depois, aparecem novamente como inimigos comuns. Isso era compreensível no passado, diante dos parcos recursos, mas hoje acaba por deixar a jornada repetitiva. Se antes a arte chamava bastante a atenção, a nova versão poderia ir além. A ênfase nas luzes e neons contrasta com alguns momentos em que paredes e plataformas úteis ficam escondidas no escuro mesmo no Xbox One, plataforma usada para esta análise. A habilidade de escalar paredes também é muito usada, consequência de fases grandiosas e que algumas vezes serão visitadas mais de uma vez, ao passo que poderes são conquistados.

A demora para sair de alguns ambientes urbanos pode frustrar um pouco. Não há a diversidade de cenários de outrora, algo que os mais velhos lembram. A própria morte do personagem, com um som característico, foi simplificada. Isso é consequência da ação mais rápida, marcada pelo uso mais ágil da espada Cypher. O ritmo "pulo seguido de ataques" é um dos grandes trunfos e permite destruir inimigos sem pensar muito.
Após completar o jogo, outros dois modos de desafios são liberados. Também é possível trocar skins e algumas cores da roupa do personagem.

Mais longo do que as outras aventuras, mas curto perto de outros títulos de hoje, tem duração aproximada de seis horas. Isso deixa o jogador com esperança de outras aventuras, explorando ambientes mais ricos e sem a necessidade de mudanças maiores na jogabilidade além das apresentadas aqui.

Mundo game

Irrational Games sai de cena — Mesmo com o sucesso de Bioshock Infinite no ano passado, a Irrational Games vai encerrar as suas atividades. O diretor criativo da empresa, Kevin Levine, anunciou que irá focar em jogos menores, vendidos apenas digitalmente e focados nas narrativas. No passado, o estúdio lançou títulos como o divertido Freedom Force.

Novo Metal Gear terá 2h — Parte da expectativa de Metal Gear Solid V — Ground Zeroes esfriou com o anúncio da duração do jogo. São cerca de 2 horas, podendo ir além caso o jogador busque objetivos paralelos que não são obrigatórios para a trama. Apesar disso, a primeira parte de Phantom Pain deve encantar com os gráficos, mas em 1080p apenas no PlayStation 4. Com lançamento previsto para 28 de março no país, já está em pré-venda por R$ 159,90 no PS4 e Xbox One e R$ 129,90 no PS3 e Xbox 360.

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga Segundo Caderno no Twitter

  • segundocaderno

    segundocaderno

    segundocadernoPresidente da Colômbia nega que García Márquez esteja com metástase -->> http://t.co/6AMkSpdhUQ http://t.co/TKZ9stxviShá 5 horas Retweet
  • segundocaderno

    segundocaderno

    segundocadernoHumberto Gessinger participa do bate-papo "Com a Palavra", no StudioClio -->> http://t.co/1zMdAgJTlo http://t.co/0ewttpvDAIhá 1 diaRetweet
clicRBS
Nova busca - outros