Tree Gaúcha12/01/2012 | 18h08

Artista fala: Caé Braga revela os segredos da Tree Gaúcha

Obra adotada pela Chevrolet está instalada na Praça André Foster

Enviar para um amigo
Artista fala: Caé Braga revela os segredos da Tree Gaúcha Tárlis Schneider/Agencia RBS
O escultor Cae Braga é autor de árvore feita de peças de carro, no formato do Rio Grande do Sul Foto: Tárlis Schneider / Agencia RBS

“Quando me convidaram para participar do Artemosfera, e como não teria a questão da permanência das obras, pensei em usar sucata. A utilização desse material da indústria automotiva faz parte da minha infância. Meu pai era representante de autopeças, e sempre brinquei imaginando o que eu poderia construir com elas.

A ideia de criar uma escultura com o formato de uma árvore lembrando o mapa do Rio Grande do Sul veio de uma conversa com a produção. Pensei em uma figueira, que é comum na região de Gravataí – onde está a fábrica da GM – e em meus cavalos.

Como a empresa tem identificação com o estilo gaúcho de ser e eu também, usei a forma geopolítica para fazer o contorno da figueira. As peças entram na composição como preenchimento, colocadas de forma equilibrada e buscando harmonia para o conjunto.

No começo do trabalho, minha mulher sofreu um acidente de carro e, de certa forma, isso influenciou algumas decisões a respeito da finalização da obra. Trabalhei sozinho e, com o peso e as proporções, foi difícil fazer ajustes em certos momentos. Mas como a figueira está em desenvolvimento, será possível fazer adequações para a sua permanência.

A obra foi entregue à Capital, sob sons de um violino e acompanhada pela alegria de palhaços equilibristas. A escultura, feita de peças de veículos, foi adotada pela Chevrolet. Batizei-a de Tree Gaúcha e deixei instalada na Praça André Foster, na Avenida Neusa Goulart Brizola.”

Texto enviado pelo criador da escultura, o artista plástico Caé Braga.

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários
clicRBS
Nova busca - outros